Porto Velho (RO) sábado, 17 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

FECOMÉRCIO/RO: 33 ANOS DE CONTRIBUIÇÃO AO DESENVOLVIMENTO DE RONDÔNIA



FECOMÉRCIO/RO: 33 ANOS DE CONTRIBUIÇÃO AO DESENVOLVIMENTO DE RONDÔNIA  - Gente de Opinião
Raniery Araujo Coelho
(*)

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia, a FECOMÉRCIO-RO é uma sociedade civil, de direito privado, que foi fundada em 28 de março de 1983, mas, somente reconhecida pela carta sindical de 03.10.1983, que é a representante das categorias econômicas do comércio, com base territorial em todo o Estado de Rondônia. Junto com suas entidades, compõe o Sistema Fecomércio|Sesc|Senac-RO. O Sistema é composto pelo Serviço Social do Comércio (Sesc), o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Instituto Fecomércio de Pesquisa e Educação e por seus Sindicatos. Com sua sede localizada no município de Porto Velho, é integrante do Sistema Confederativo da Representação Sindical – SICOMÉRCIO, em conformidade com o art. 8º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988.FECOMÉRCIO/RO: 33 ANOS DE CONTRIBUIÇÃO AO DESENVOLVIMENTO DE RONDÔNIA  - Gente de Opinião

Na época de sua criação empresários importantes do Estado, como o seu primeiro presidente, José Ribeiro Filho, reuniram-se para criar os primeiros sindicatos que deram vida à Federação, com o claro objetivo de contribuir para o crescimento empresarial do comércio de bens, dos serviços de todo o Estado. Assim, nascia, 33 anos atrás, a FECOMÉRCIO/RO para representar os interesses do setor, colaborar com as autoridades, modernizar as atividades comerciais e para fazer de Rondônia um Estado economicamente mais desenvolvido e mais justo. E, o que no começo parecia ser apenas mais uma entidade se transformou, ao longo do tempo, num grande sistema que oferece educação, saúde, lazer, assistência e formação profissional, mas, mais do que isto, atua em todo o Estado como uma verdadeira agência de desenvolvimento.

Seria exaustivo relembrar as bandeiras e ações empreendidas pela entidade, mas, algumas mais relevantes são indispensáveis que citemos como, por exemplo, a defesa da Saída para o Pacífico, a implantação da Área de Livre Comércio de Guajará-Mirim, a duplicação da BR-364, a reconstrução da BR-319, as pontes sobre o rio Madeira, a Transcontinental, as lutas pela desburocratização, das reformas trabalhista e tributária e, nos últimos tempos, a Ferrovia da Soja: Sapezal/Porto Velho. Isto para lembrar das mais significativas, em termos de desenvolvimento. Mas, há as ações cotidianas que envolve, por exemplo, a participação na reconstrução pós-cheia do Madeira, em 2104, ou a importância crescente que adquirem os nossos programas sociais do SESC e do SENAC, seja na área de formação profissional, educação, saúde, esporte ou lazer.

Não há como, neste momento, não lembrar de agradecer aos nossos ex-presidentes, como os empresários Francisco Teixeira Linhares e Luiz Malheiros Tourinho, e as diversas diretorias, sindicatos, colaboradores e parceiros, que, nos ajudaram e ajudam, a construir uma história de sucesso. Temos certeza que o Sistema FECOMÉRCIO-RO muito contribuiu para o desenvolvimento de nosso Estado e que, com certeza, iremos contribuir muito mais na medida em que, com o passar dos anos, melhoramos ainda mais nossa estrutura e nos conscientizamos de que é preciso ir além do que já foi feito, com os mesmos recursos, em prol do desenvolvimento de nossa sociedade.

(*) É presidente do Sistema FECOMÉRCIO/RO.

Mais Sobre Opinião

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.

Brasil,  192 anos dos Cursos  Jurídicos  Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

Brasil, 192 anos dos Cursos Jurídicos Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigual

Vagalumes nas trevas

Vagalumes nas trevas

Mas as trevas não são absolutas: há estrelas, há vagalumes, há réstias de luz