Porto Velho (RO) segunda-feira, 6 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Silvio Persivo

Queda da taxa de juros terá efeito quase nulo


Gente de Opinião
 
ESPECIALISTAS AFIRMAM QUE INADIMPLÊNCIA
IMPEDE QUALQUER QUEDA NAS TAXAS AO CONSUMIDOR  

Apesar de ser importante como indicador de que a inflação tende a baixar e propor uma nova trajetória para o futuro, na verdade, a queda de 0,25%  na taxa básica de juros, a Selic, adotada pelo COPOM do Banco Central na quarta-feira, não deve ter, pelo menos no curto prazo, um efeito significativo. Na prática, para o consumidor, seja nos empréstimos bancários, seja nos financiamentos para compra de bens, será nulo. Para especialistas, a inadimplência, que continua em níveis muito elevados, impede qualquer queda nas taxas ao consumidor neste momento. É o que afirma, por exemplo, Miguel Ribeiro de Oliveira, diretor de pesquisas econômicas da Associação Nacional dos Executivos de Finanças e Contabilidade (Anefac), ao dizer que "A inadimplência responde por cerca de um terço das taxas cobradas dos empréstimos ao consumidor". E complementa ao lembrar que o maior risco de calote deriva da crise na economia e das empresas que são alvo da operação Lava Jato, o que fez os bancos aumentarem as reservas para cobrir a inadimplência. E este risco que foi embutido nas taxas ao consumidor. Isto é visível, segundo ele, quando se compara a evolução, por exemplo, da taxa de juros do comércio com a Selic. Entre julho de 2015 e setembro deste ano, enquanto a Selic ficou estacionada em 14,25% ao ano, a taxa de juros de lojas deu um salto. Era 131,10% ao ano em julho de 2015 e subiu para 158,61% ao ano no mês passado. O que explica o avanço da taxa no balcão da loja, mesmo com a Selic estável, é o maior risco de calote.

Fonte: Blog Diz Persivo

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Silvio Persivo

Coronavírus: Google mostra que se reduziu em 71% as saídas para recreação dos brasileiros

Coronavírus: Google mostra que se reduziu em 71% as saídas para recreação dos brasileiros

Nesta última sexta-feira (03), o Google divulgou um mapa de mobilidade especial, com dados de 131 países, durante a pandemia do novo coronavírus (Sa

A utilização política do medo na imprensa

A utilização política do medo na imprensa

Sou, por convicção e por história, favorável ao regime democrático e à liberdade de opinião. Porém, não tenho como não assinalar que a imprensa bras

O mundo não é justo, my sweet girl

O mundo não é justo, my sweet girl

O filme “O Poço”, dirigido por Galder Gaztelu-Urrutia, recentemente lançado pela Netflix, é uma metáfora fascinante, grotesca e perturbadora. Embora

O custo (quase) invisível do isolamento

O custo (quase) invisível do isolamento

O presidente Bolsonaro não é um homem que se possa dizer que seja refinado, nem culto, nem que se destaque por manejar as palavras, enfim, por ser u