Porto Velho (RO) sábado, 15 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

Silvio Persivo

COPA DO MUNDO AUMENTA AS VENDAS DE RONDÔNIA - Por Sílvio Persivo


Os comerciantes de Porto Velho dizem que, de fato, as vendas aumentaram com os jogos da Seleção Brasileira na atual da Copa do Mundo. As informações batem com uma pesquisa da Confederação Nacional do Comércio-CNC de que a Copa do Mundo deve movimentar as vendas, no país inteiro, mais R$ 1 bilhão, um crescimento de 8% em relação a Copa de 2014. Em Rondônia, o crescimento é estimado em cerca de R$ 8 milhões. As vendas de televisores cresceram cerca de 45%, estima o Departamento Econômico da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia-Fecomércio/RO, e uma sondagem detectou que aumentou muito a procura de camisas  nos últimos dias que antecederam as oitavas de final.

A melhoria das vendas, em especial nos supermercados, cadeias de lojas e distribuidoras de bebidas são efeitos do aumento de pessoas que se juntam para assistir à Copa, seja em casa ou em lugares públicos, muitos dos quais exibem telões. Isto também se reflete no crescimento da intenção de consumo, medida pela Intenção de Consumo das Famílias (ICF) de Porto Velho, elaborado pela Fecomércio/RO em conjunto com a CNC, que, em junho, ficou, no mês de junho, em 94 pontos, o maior nível do ano, tendo um aumento de 3,6% ao subir de 90,8 pontos de maio, o que configura uma intenção de consumo 8,4 % acima da média nacional. O presidente da Fecomércio/RO, Raniery Coelho,  comemorou os resultado afirmando que “Depois da greve dos caminhoneiros, é muito bom verificar que o consumo está aumentando com as vendas da Copa do Mundo. Esperamos que, com a seleção avançando, as pessoas fiquem motivadas e animadas, o que deve gerar uma expectativa muito boa para o restante do ano”.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Silvio Persivo

O mundo vai mudar por onde menos se espera

O mundo vai mudar por onde menos se espera

Ora, mesmo antes da pandemia, dizer que o mundo ia mudar não se tratava de uma profecia muito original. Com a pandemia, então, a mudança parece mesm

O Norte também tem cachaça

O Norte também tem cachaça

Por intermédio do meu amigo Jackson Jibóia tive o prazer de ter acesso ao anuário “A Cachaça no Brasil-Dados de Registro de Cachaças e Aguardentes-A

O novo normal não será tão novo

O novo normal não será tão novo

Há uma série de pensamentos sobre a vida depois da pandemia do novo coronavírus que me parecem irreais. As pessoas pensam, ou desejam acreditar, que

Quem corre risco é opinião pública

Quem corre risco é opinião pública

Cada vez mais as pessoas migram de determinadas plataformas para outras em busca de informações, sejam notícias ou produtos. Por exemplo, agora mesm