Porto Velho (RO) terça-feira, 14 de julho de 2020
×
Gente de Opinião

Ilmar Esteves

A Justiça Desportiva Rondoniense



A Lei Federal nº 9.615/98 estabelece as normas gerais sobre o desporto no país. “Criada com o intuito de dar mais transparência e profissionalismo ao esporte nacional, a Lei Pelé extinguiu o fim do passe nos clubes de futebol do Brasil, instituiu o direito do consumidor nos esportes, disciplinou a prestação de contas por dirigentes de clubes e a criação de ligas. Também determinou a profissionalização, com a obrigatoriedade da transformação dos clubes em empresas. Criou verbas para o esporte olímpico e paraolímpico. A lei também definiu os órgãos responsáveis pela fiscalização do seu cumprimento e determinou a independência dos Tribunais de Justiça Desportiva.”

Já sofreu inúmeras modificações mais a organização do desporto no país é uma de suas maiores virtudes com o reconhecimento de três categorias de prática desportiva: (I) desporto educacional; (II) desporto de participação e o (III) desporto de rendimento e a organização da justiça desportiva.

O Código Brasileiro de Disciplinar do Futebol (CBDF) e o Código Brasileiro de Justiça e Disciplina Desportiva (CBJDD) foram extintos pelo Conselho Nacional de Esportes e criado o CBJD que, já foi alterado através da Resolução nº 29. Esta norma dita como deve ser a organização da justiça desportiva, determinando que cada TJD compõe-se de nove membros, denominados auditores.

Neste sentido, visando atender as peculiaridades dos vários eventos promovidos pela SECEL e SEDUC, o Sistema Estadual de Desporto foi composto (como já vimos em artigos anteriores) pelo CONEDE – Conselho Estadual de Desporto e Lazer, órgão Colegiado com funções consultivas, deliberativas, normativas e fiscalizadoras em matéria de desporto, a quem de acordo com o art. 15 da Lei Complementar nº 775/2014, cabe criar o Tribunal de Justiça Desportiva e regulamentar suas atribuições e aprovar o Código de Justiça Desportiva do Estado de Rondônia.

Abre-se uma grande oportunidade, uma porta de esperança, para que as federações e ligas esportivas de Rondônia possam também ter seus órgãos judicantes devidamente constituídos, simplesmente, aderindo a esta novidade. Esse entrevero no seio de nossas EADs sempre foi (mais) um enorme problema. Qual delas possui TJD correspondente? Qual destes TJD está devidamente constituído? Não é difícil de responder considerando a precária situação financeira das entidades e clubes (quando existem), ainda mais manter financeiramente uma corte desportiva cuja composição deve ser feita por advogados.

Com a retomada dos Jogos Intermunicipais de Rondônia, a SECEL trouxe nesse pacote de novidade que estava adormecido a 25 anos, uma competição destinada ao desporto de rendimento de alto nível, um órgão judicante, autônomo e altamente qualificado, que é o Tribunal Especial de Justiça Desportiva, constituído por um pleno, procuradoria e defensoria, integrado por advogados, de reconhecido saber jurídico desportivo e de reputação ilibada, que esperamos vê-los na mais nobre corte desportiva do Estado de Rondônia.

Mais do que a simples observância do comando da Lei Complementar nº 775, a organização e estruturação da Justiça Desportiva, notadamente em Rondônia, “representa, além da garantia da melhor resolução de assuntos de disciplina desportiva, certeza da transparência e independência nos julgamentos”, completado pelo lastro de idoneidade que a SECEL já possui, como promotora de evento, em vista do próprio know how que o JIR adquiriu pelos seus próprios idealizadores.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Ilmar Esteves

Um salto para o futuro

Um salto para o futuro

Nessa sexta-feira (14/8) encerrei a semana com uma notícia maravilhosa. A Receita Federal expediu o CNPJ do FUNDER – Fundo de Desenvolvimento do Despo

Êpa! calma lá

Êpa! calma lá

Nesta terça (24/2) tomou posse o Professor Rodnei Paes como superintendente da SECEL, cargo que estava sendo ocupado interinamente pela titular da Sed

‘Você ouvinte, é a nossa meta’

‘Você ouvinte, é a nossa meta’

É sempre bom matar a saudade de Waldir Amaral abrindo os trabalhos para a narração de uma partida de futebol. E continuava - “pensando em você é que p

Vida de super atleta

Vida de super atleta

  No início de cada ano as expectativas por dias melhores no esporte vão crescendo dentro de cada atleta, muitos entrando firme em suas pré-temporadas