Porto Velho (RO) segunda-feira, 23 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

Uma coluna sem papas na língua 29/10/10


  

Os “Formigões”

Os rondonienses estavam acostumados com as tradicionais “formiguinhas”, verdadeiras operárias nas campanhas eleitorais, geralmente de origem mais humilde. Na campanha 2010 surgiram no cenário os “formigões”, secretários de estado e funcionários do alto escalão do governo estadual, agitando as bandeiras de Cahulla nos principais cruzamentos de ruas e avenidas na capital. Coisa de louco!

 

O envolvimento

Dois deputados estaduais eleitos já demonstram grande envolvimento na disputa eleitoral dos candidatos ao governo em Porto Velho. Pelos governistas, apoiando o candidato João Cahulla, o deputado Valter Araújo (PTB), pelas bandas do PMDB, Zequinha Araújo. Ambos já foram vereadores e os dois já estão de asas crescidas para disputar a prefeitura da capital em 2014.

 

Missas encomendadas

Por ter sido o senador mais votado da história de Rondônia e quebrado a hegemonia de um ícone regional nesta campanha - que pintava como favorito - Valdir Raupp tem sido alvo de missas encomendadas nesta reta final de campanha. Na verdade a lamarada tem sido atirada no parlamentar desde a campanha do primeiro turno, mas a resposta veio nas urnas. E é o que basta.

 

Com sacrifício

Outra liderança política que foi procurada pelos cassolistas e rejeitou qualquer acordo, foi o ex-governador e atual prefeito de Ji-Paraná José Bianco. Por isso é alvo de difamações e toda sorte de maldades pelo estado afora. Na verdade Bianco sacrificou a sua reeleição para colocar as finanças do estado em dia, possibilitando ao sucessor condições de gerir estado.

 

Grande mobilização

É ponto de honra para os petistas reverter a derrota no estado da presidenciável Dilma Roussef para o seu rival José Serra. No primeiro turno a ex-ministra só venceu o tucano em Porto Velho, onde a atual administração do prefeito Roberto Sobrinho conseguiu fazer a diferença. O desafio agora é ganhar de Serra no estado inteiro.

 

Forte influência

Será difícil Dilma reverter no restante do estado. Nos pequenos e médios municípios rondonienses a influência de madeireiros e fazendeiros é grande e as doações do programa bolsa família são pequenas. Além disto, Ivo e Cahulla sempre jogaram a população rural contra o governo federal nos últimos anos responsabilizando Lula até pelas eventuais estiagem ou chuvaradas. O Ministério do Meio Ambiente ficou marcado como um “inimigo” para os ruralistas destas bandas.

 

Refúgio na pescaria

O ex-prefeito de Porto Velho Carlinhos Camurça – que foi um dos melhores alcaides que tivemos na aldeia – busca como refúgio a pescaria, seu maior hobby, para esquecer a derrota de 3 de outubro à Assembléia Legislativa. Camurça foi prejudicado pelo indeferimento da sua candidatura, mas mesmo sabendo dos prejuízos decorrentes levou a campanha até o fim. O negócio é partir para outra.

 

Instituto Phoenix

Na sua última “pesquisa” o instituto Phoenix sugere empate técnico ou até vitória do governador João Cahulla neste segundo turno, contrariando todos as demais amostragens que conferem vantagem elástica para Confúcio Moura. O pilantra do Juvenil (dono deste instituto) já cumpriu até cadeião por tantas farsas já cometidas  - e não se emenda!

 

 
 

Do Cotidiano

 

O futuro que vem do esgoto
 

Imagine algo bem nojento e inútil. Esgoto? Agora imagine um combustível limpo, ecológico, superior. Hidrogênio? Pesquisadores brasileiros e uruguaios estão arrancando hidrogênio do esgoto e o transformando em energia.

Um projeto de pesquisa que integra a geração de energia e o controle da poluição ambiental rendeu a docentes e estudantes da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC - USP), a primeira colocação na quinta edição do Prêmio Mercosul de Ciência e Tecnologia, na categoria Integração.

O trabalho foi feito por pesquisadores do Laboratório de Processos Biológicos da EESC, em parceria com colegas da Universidade da República (Udelar), no Uruguai.

O estudo propõe a produção de hidrogênio como fonte de energia renovável, em alternativa aos combustíveis fósseis, a partir do tratamento de águas residuárias. Um dos coordenadores, Marcelo Zaiat, professor do Departamento de Hidráulica e Saneamento da EESC, explica que a produção biológica de hidrogênio pode ocorrer por duas vias: fotossíntese e processo fermentativo.

“A produção fermentativa foi o tema abordado na pesquisa, que objetivou o desenvolvimento de biorreatores anaeróbios e o estudo das melhores condições para produção de hidrogênio. A fermentação é tecnicamente mais simples e, nesse caso, o hidrogênio pode ser obtido a partir da matéria orgânica presente em águas residuárias”, disse Zaiat a respeito do projeto.

 Segundo ele, o processo anaeróbio de conversão de matéria orgânica divide-se basicamente em duas fases: acidogênica e metanogênica. O hidrogênio é obtido na primeira fase (acidogênica), a qual é mediada por organismos que consomem a matéria orgânica das águas residuárias e produzem ácidos orgânicos, álcoois e hidrogênio.

“O desafio nessa fase está no desenvolvimento de reatores biológicos mais adequados para essa conversão, permitindo a maximização da produção de hidrogênio. O uso de biorreatores acidogênicos conjugados com os metanogênicos possibilita o tratamento de água residuária, assim como a produção de hidrogênio como fonte de energia”, apontou.

 
 

Via Direta

*** É reta final e os boatos inundam as redações dos jornais  toda hora. Liderando todas as pesquisas, Confúcio Moura tem sido a grande vitima nesta temporada *** O prefeito Roberto Sobrinho aproveita bem os últimos dias de sol para mandar brasa na pavimentação e na limpeza de bueiros e bocas de lobo.
 

Siga o Gentedeopinião no Gente de Opinião



Fonte: Carlos Sperança - csperanca@enter-net.com.br
 Gentedeopinião   /  AMAZÔNIAS   /  RondôniaINCA   /   OpiniaoTV
 Energia & Meio Ambiente   /   YouTube  / Turismo   /  Imagens da História

 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

Um divisor de águas  + O confronto + A fantasmarada + Forças armadas

Um divisor de águas + O confronto + A fantasmarada + Forças armadas

Um divisor de águas O capital político do presidente Jair Bolsonaro começou com ativo espetacular de 58 milhões de votos e um Ministério recheado d

A sonhada conciliação + Até linchamento + Causando terror + O desaparecimento de jovens garotas em Rondônia

A sonhada conciliação + Até linchamento + Causando terror + O desaparecimento de jovens garotas em Rondônia

A sonhada conciliaçãoHá sérias dúvidas sobre a preparação feita pelo chanceler Ernesto Araújo para que o presidente Bolsonaro tenha uma acolhida favo

O milagre do fogo + Léo Moraes fugindo da raia? + Renovação política + Grande duelo

O milagre do fogo + Léo Moraes fugindo da raia? + Renovação política + Grande duelo

O milagre do fogoO liberal gaúcho Gaspar Silveira Martins supunha que “ideias não são metais que se fundem”, mas interesses contrários podem se unir

Propaganda é insuficiente + Movidas à soja + Autonomia gorou + Depenando casas

Propaganda é insuficiente + Movidas à soja + Autonomia gorou + Depenando casas

Propaganda é insuficientePara tristeza da comunidade amazônica, seus problemas não são abordados com a resolutividade necessária. Não é um fenômeno