Porto Velho (RO) sábado, 25 de junho de 2022
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

Uma coluna sem papas na língua 28/09/10


 Uma coluna sem papas na língua 28/09/10 - Gente de Opinião

 Eleições 2010

A TV Rondônia, afiliada da Rede Globo, promove hoje o grande confronto dos cinco governadoraveis a partir das 21h30. Todas as atenções nos meios políticos estão voltadas para o debate que promete ser tenso, como o último, realizado pela TV Candelária na semana passada.

 

Contagem regressiva

Uma coluna sem papas na língua 28/09/10 - Gente de OpiniãoJá correndo a contagem regressiva para o pleito de 3 de outubro – agora são apenas cinco dias – no âmbito nacional se constata um rápido crescimento da presidenciável do Partido Verde –PV, Marina Silva. No âmbito estadual, todas as sondagens vão confirmando eleições em dois turnos com Confúcio Moura (PMDB) e João Cahulla (PPS) na próxima etapa.

 
 

Uma coluna sem papas na língua 28/09/10 - Gente de Opinião

Bom cabrito

Dizem que o bom cabrito não berra. O candidato tucano ao governo de Rondônia Expedito Júnior vem mostrando que é destes. Ele vem sangrando desde o indeferimento de sua candidatura, da briga com o ex-aliado Ivo Cassol, também com o abandono do Diretório Nacional e finalmente assiste a reta final sem recursos e com a falta de definição quanto à convalidação da sua candidatura.

 

Até o fim

 

Se fosse qualquer outro candidato já estaria esmagado e fora do combate, como foi o caso do poderoso Joaquim Roriz, uma das maiores fortunas deste Brasil varonil e que desistiu da sua candidatura apontando sua mulher para assumir a postulação ao governo no Distrito Federal. Mas Júnior tem carapaça forte e esta indo até o fim mesmo sabendo da sua situação difícil.

 

Uma coluna sem papas na língua 28/09/10 - Gente de OpiniãoNa reabilitação

Também é louvável o esforço do ex-ministro e ex-senador Amir “Fênix” Lando em se reabilitar politicamente. Os adversários sempre tentaram lhe impingir a condição de arrogante, mas o paladino vai às ruas a pé, de casa em casa, pedindo voto humildemente, mostrando que ele não é aquele cara pedante que os opositores diziam.

 

Uma coluna sem papas na língua 28/09/10 - Gente de OpiniãoVirando o jogo

De fato, a coisa não será fácil para Lando conquistar uma cadeira na Câmara Federal, mas se vê que ele tem condições de virar o jogo. Aliás, em 98 ele era considerado um candidato já batido ao Senado, depois da derrota de 94 para Ernandes Amorim, mas o barbicha de bode (assim era denominado pelo falecido Amizael carinhosamente) ganhou de virada de Odacir, o favorito na época.

 

Obras de vulto

Outro político que Porto Velho pode resgatar neste pleito é o ex-prefeito Carlinhos Camurça, agora como candidato a Assembléia Legislativa. Afinal de contas, quando ele visita os bairros da capital, ele não chega de mãos abanando. Ele tem obras de vulto, seja no Areal (seu reduto eleitoral mais tradicional), como nos eixos operários Tancredo/JK/Ulysses ou na região do Eldorado/Caladinho/Cidade do Lobo.

 

Uma coluna sem papas na língua 28/09/10 - Gente de OpiniãoGrande incógnita

Estamos chegando à reta final das eleições 2010 e eu particularmente acredito que teremos eleições em dois turnos e que Marinha e Carlos Magno serão os mais votados á Câmara Federal, sendo que nomes novos como Glaucione, Saulo da Renascer, Marcelino, Davi Chiquilito, Edvaldo Soares, e Epifânia vão despontando para renovar a ALE. Mas temos uma incógnita: quem se reelege ao Senado: Fátima ou Valdir Raupp?

 

Índice Firjam

No Índice de Desenvolvimento Municipalista, veiculado pela Firjam (2007), o município de Porto Velho esta entre as últimas capitais do país e ocupa só o segundo lugar em Rondônia, sendo batido por Vilhena. Neste índice são analisados quesitos como emprego e renda, a saúde e educação, os indicadores de mortalidade infantil, consultas pré-natal, abertura de novas vagas formais e matrículas no ensino infantil. Só que de lá (2007) para cá tudo mudou a favor da capital.

 

 

Do Cotidiano

 

A colheita de energia

 

Nikola Tesla (1856–1943) era o protótipo do cientista maluco. Se Thomas Edison (1847–1931) conseguiu chegar ao fim da vida contabilizando sucessos fantásticos, sobretudo através de sua filha mãos célebre – a lâmpada –, Tesla morreu cercado de toda consideração que um cientista incansável merece, mas sem conseguir realizar o grande sonho de resolver um desafio fundamental: como a eletricidade é produzida e descarregada na atmosfera?

A resposta para essa questão é a chave para apanhar a energia no ar e colocá-la ao comando humano. Pois há cientistas brasileiros acreditando que, finalmente, encontraram a resposta para o fantástico projeto de alimentar casas e fábricas com eletricidade coletada diretamente do ar.

Ao descobrir como a umidade na atmosfera se torna eletricamente carregada, eles abriram caminho para seu aproveitamento na prática. Dispor de equipamentos capazes de capturar a eletricidade do ar e usá-la para abastecer residências ou recarregar veículos elétricos, por exemplo, equivaleria, em termos humanos, a respirar: a energia do ar é captada pelos pulmões para se traduzir em sobrevivência para o organismo.

Os modelos concretos mais próximos disso estão nos painéis que captam a luz do Sol e a transformam em energia. Painéis capazes de coletar a eletricidade do ar – a mesma energia que forma os relâmpagos – era um sonho maluco, mas hoje já é possível afirmar que ela pode não apenas ser capturada como direcionada de forma controlada para alimentar qualquer equipamento elétrico, nas casas e nas indústrias.

 O professor Fernando Galembeck, da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) esteve recentemente participando de uma reunião da Sociedade Americana de Química, em Boston, nos Estados Unidos, onde apresentou sua descoberta.

“Nossa pesquisa pode abrir o caminho para transformar a eletricidade da atmosfera em uma fonte de energia alternativa para o futuro”, disse Galembeck. No início da Revolução Industrial, os cientistas perceberam que o vapor que saía das caldeiras gerava faíscas de eletricidade estática – trabalhadores que se aproximavam dos vapores eram frequentemente atingidos pelos choques elétricos.

 

Uma coluna sem papas na língua 28/09/10 - Gente de Opinião


Via Direta 

*** Com uma grande carreata no final de semana tucano Expedito Júnior desfez os boatos dando conta que desistiria da candidatura ao governo indicando seu vice Miguel de Souza ***O PT esta convencido de que a exigência de dois documentos no dia da eleição vai prejudicar sua candidata Dilma Roussef *** Ocorre que nas camadas mais baixas, onde a presidenciável leva vantagem, existe realmente este problema.

 

Siga o Gentedeopinião no Gente de Opinião



Fonte: Carlos Sperança - [email protected]
 Gentedeopinião   /  AMAZÔNIAS   /  RondôniaINCA   /   OpiniaoTV
 Energia & Meio Ambiente   /   YouTube  / Turismo   /  Imagens da História



 

Uma coluna sem papas na língua 28/09/10 - Gente de Opinião

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

Eleição e corrupção + Contagem regressiva + Cenário nublado + Baita renovação

Eleição e corrupção + Contagem regressiva + Cenário nublado + Baita renovação

Eleição e corrupçãoÉ fácil acreditar em acusação falsa contra alguém que a pessoa detesta enquanto o discurso anticorrupção demagógico e mentiroso,

Página infeliz + Centro histórico de Porto Velho + Multidão de indecisos

Página infeliz + Centro histórico de Porto Velho + Multidão de indecisos

Página infelizPor mais que estejam na moda escapismos como supor as antigas civilizações amazônicas destruídas por ETs, com Rússia e EUA alimentand

Febre imigratória + Fazendo a diferença + Efeito manada + As projeções

Febre imigratória + Fazendo a diferença + Efeito manada + As projeções

Andorinhas humanasNão poderia passar em branco nos EUA e Canadá a triste notícia de que a andorinha-azul (Progne subis) tem sua população progressi

Pão amargo + União de forças do MDB + Movimentações no interior + José Guedes é pra valer

Pão amargo + União de forças do MDB + Movimentações no interior + José Guedes é pra valer

Pão amargoQuando o Brasil começava a obter ganhos diplomáticos no exterior, o desaparecimento do jornalista inglês Dom Phillips e do indigenista Bru