Porto Velho (RO) quinta-feira, 12 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

Superpoderes amazônicos + Mais reforços em Porto Velho + Oposição voduzando + Forças do Mal


Superpoderes amazônicos + Mais reforços em Porto Velho + Oposição voduzando + Forças do Mal - Gente de Opinião

Superpoderes amazônicos

Stan Lee está para a cultura pop como Homero está para a clássica. Homero escreveu poemas épicos que resultaram em personagens como Ulisses, Penélope, Telêmaco e monstros sempre adaptados para o cinema de hoje, como ciclopes e sereias. Lee, morto há um ano, ainda aparece nos luminosos com personagens como Homem-Aranha, X-Men e Pantera Negra. O Universo Marvel é a Odisseia dos quadrinhos.

Antes de morrer, Lee deixou mais uma obra que estará nos comentários de muita gente pelo mundo afora: Aliados da Amazônia, um trabalho longamente maturado com a participação dos brasileiros Frederico Lapenda (produtor), Gabriel Chalita (escritor) e Bruno Miranda (ilustrador).

Uma espécie de Vingadores que se poderia qualificar de “Protetores”, com personagens superpoderosos, o livro funciona como um manifesto pela união em torno da ideia de proteger a Amazônia dos perigos que a ameaçam.

Na animação Homem-Aranha: No Aranhaverso, uma das tantas produções derivadas da obra de Lee, sugere-se que todos e qualquer um podem ser heróis desde que tenham consciência de seu papel. Pela imensidão de defensores que a Amazônia granjeou nos últimos anos entre políticos, astros de Hollywood, modelos e celebridades em geral, a onda pegou. A Amazônia segue no topo das prioridades mundiais.  

..............................................

Fundo partidário

Com fundo partidário gordo, os políticos se atiram nos estados para a criação de novas agremiações. Com a sigla Aliança Pelo Brasil em andamento, ao todo são 77 pedidos de registros de legendas no TSE. Haja recursos para atender a tanta politicagem. Do jeito que vai a coisa será necessário mais projetos aumentando os recursos para a finalidade, que sem dúvidas seria aprovado pelos famintos congressistas.

Com dificuldades

Comparado à situação de outros estados, Rondônia brilha na esfera economica. Pelo menos seis estados seguem com os pagamentos do funcionalismo e dos seus fornecedores em atraso e com dificuldades em acertar o pagamento do décimo-terceiro salário em dezembro. Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Piaui e Sergipe estão numa situação desesperadora para fechar as contas neste final de ano.

Mais reforços

A prefeitura de Porto Velho se reforçou até os dentes para enfrentar o desgastante inverno amazônico que começa agora. Tatuzões foram adquiridos para desobstruir galerias, canais e os igarapés que cortam a capital, as bocas de lobo são alvo de limpeza do lixo acumulado. Todos os esforços para reduzir as alagações, mas nas áreas mais baixas da cidade o problema será inevitável, pois se joga até sofá velho e carcaça de carro  nos igarapés.

Oposição voduzando

 A oposição esta voduzando o prefeito Hildon Chaves e garante que ele não sobrevive ao inverno amazônico, a nossa estação das chuvas. Não é de hoje que a oposição joga pesado contra os mandatários no poder e Chaves já está sentindo na pele com mais um pedido de impeachment. Na gestão de Roberto Sobrinho fizeram até missa negra nas escadarias do Paço Tancredo Neves. Sobrinho se arrepiou todo, apelou para orações, desfez o mal e virou o jogo.

Forças do Mal

  Não basta só enfrentar opositores cascudos.  Pergunto como fará o alcaide para enfrentar as forças do mal? Temendo que o tucano conquiste a reeleição e embale o pé na disputa pelo governo de Rondônia em 2022 até caciques importantes estão se unindo para que ele seja derrotado. De petistas emperdenidos a tucanos fariseus, de ex-aliados a refugiados, de adversários injuriados á macumbeiros do Mocambo, de achacadores a ativistas de araque, todos unidos para abater o tucano em pleno vôo.

Via Direta

*** Jaru deslancha com a gestão de Juninho Gonçalves. O baixinho tem futuro *** O cinturão verde de Porto Velho, criado no setor chacareiro, não está dando conta de produzir hortigranjeiros suficientes para abastecer a capital *** A maior parte da batata, do tomate, da banana e da laranja vem do Ceasa paulista e de outros estados *** A falta de produção rende até piadas: por aqui se diz que Porto Velho só é produtor de meninos, pombos, urubus e de funcionários públicos fantasmas. *** Já realizando reuniões pela aldeia, o ex-prefeito Mauro Nazif (PSB) demonstra que não vai arredar o pé na peleja pela prefeitura da capital em 2020. *** Olho vivo: Teremos mais ex-prefeitos com a crista derrubada em Rondônia nos próximos dias *** Para prefeito ser condenado por e aqui se coçar, é só começar!  

 

 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

Negacionistas e apocalípticos + Olho no predador + Estragou o negócio + Os refugiados

Negacionistas e apocalípticos + Olho no predador + Estragou o negócio + Os refugiados

Negacionistas e apocalípticos Como santo de casa não faz milagre e os brilhos das estrelas e listras da bandeira americana são uma inspiração para

Cenário de disputas + As movimentações em Porto Velho + No bico do corvo + Nas paradas

Cenário de disputas + As movimentações em Porto Velho + No bico do corvo + Nas paradas

Cenário de disputas Stan Lee criou super-heróis para a Amazônia, adaptados das lendas. Aliados, combatem Lamal, o monstro antiecológico. Mas foi Hu

Dubai na berlinda + Olho vivo no Confúcio + Hildo e o Beira-Rio + Curva de rio

Dubai na berlinda + Olho vivo no Confúcio + Hildo e o Beira-Rio + Curva de rio

Dubai na berlinda Em junho, quando já parecia encerrada a confusão criada pelo ministro Paulo Guedes em sua obsessão para dar fim à Zona Franca de

Apocalipse climático + Orçamentos 2020 + Questão de economia + Cartilha da reeleição

Apocalipse climático + Orçamentos 2020 + Questão de economia + Cartilha da reeleição

Apocalipse climático Prevista inicialmente para se realizar no Brasil, a 25ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP25) foi em