Porto Velho (RO) sexta-feira, 3 de julho de 2020
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

Prevenir ou remediar + A movimentação + As inaugurações + Coisa de louco!


Prevenir ou remediar + A movimentação + As inaugurações + Coisa de louco! - Gente de Opinião

Prevenir ou remediar

A piora na expansão dos incêndios na floresta, no curso das últimas décadas, passou a ser sentida a partir da explosão urbana. Populações rarefeitas sofrem em silêncio. Não têm jornais, rádio e TV para comunicar ao mundo seus dramas cotidianos, da infestação dos mosquitos aos crimes, o aparecimento de novas enfermidades e a reincidência de doenças já extintas.

Ao se amontoar em cidades, com imprensa livre, organismos governamentais, parlamento e Justiça, os cidadãos também sofrem como sofriam os selvagens, mas os males já existentes a urbanização trouxe mais problemas para a saúde, como o caos no saneamento básico. A diferença é que as cidades, empórios que ao se organizar caracterizam a civilização, não sofrem sozinhas nem caladas: comunicam seus dramas ao mundo.

Agora, já se sofre por antecipação. Se voltar a ocorrer um ciclo de incêndios acima do que seria aceitável para as necessidades da produção, haverá uma perigosa sobrecarga sobre os sistemas de saúde, causando o duplo drama das mortes por doença e por falta de cuidados.

Quando por cima dos incômodos respiratórios da temporada paira o monstro invisível da pandemia, o problema ambiental se soma ao sanitário e ao político. Resta verificar se a fumaça piorando o quadro dramático de saúde gerado pela Covid-19 é um sofrimento antecipado ou é o prenúncio da tragédia.

.....................................................

A movimentação

Já temos os primeiros movimentos em torno das eleições municipais em Porto Velho. O prefeito Hildon Chaves (PSDB) já abriu seu  projeto de reeleição fazendo oposição ao desgastado governo do coronel Marcos Rocha e toca o programa corujão – com obras  noturnas de encascalhamento, pavimentação e limpeza. Do outro lado, a vereadora Cristiane, também pré-candidata foi fortalecida com sua eleição a presidência do Diretório Municipal do PP e já tem realizado reuniões com partidários.

Na espera

Já, os outros postulantes oposicionistas  que ainda  estavam esperavam a definição da alteração da data da eleição para entrar em cena ainda relutam. Os deputados federais Leo Moraes (Podemos) e Mauro Nazif( PSB) catimbam o jogo e a expectativa é que pelo menos um deles entre na peleja para polarizar o pleito com o prefeito tucano. Chaves está otimista e vem com tudo pata emplacar o segundo mandato. Já, a oposição, vê ele um adversário com a derrota favas contadas em segundo turno.

As inaugurações

Para reforçar suas paliçadas nos distritos mais importantes, o prefeito Hildon Chaves (PSDB) abriu uma série de inaugurações de obras. Com grande extensão territorial, o município de Porto Velho entre distritos e localidades conta com pelo menos 80 mil habitantes, sendo os mais populosos Jacy-Paraná, União Bandeirantes, Extrema, Nova Califórnia, Abunã, Vista Alegre do Abunã, Fortaleza do Abunã (balneário) além de Rio Pardo, Calama, São Carlos etc..

Arrefecimento 

O recente falecimento do seu pai teria arrefecido as intenções do deputado estadual Eyder Brasil (PSL) em disputar a prefeitura de Porto Velho. Ele não confirma, nem desmente o que rola nos bastidores, mas outros candidatos têm procurado o parlamentar em busca de uma composição para a eleição de (agora) 15 de novembro, conforme sinaliza o Congresso Nacional. Com a eleição em cima é bem provável que o parlamentar bolsonarista confirme a desistência da peleja

Coisa de louco!

Não bastasse a covid 19 que ultrapassou os 10 mil casos em Porto Velho, a dengue vem chegando com força em solo rondoniense. Em algumas regiões a doença já cresceu mais de 200 por cento com tendência de uma baita escalada, como já ocorre no sul do Brasil, onde alguns estados estão infestados. Covid, com dengue, doenças virais e queimadas é um coquetel explosivo para nossa amada Rondônia.

Via Direta

***O detonado Iperom, o Instituto dos Servidores de Rondônia vai resistindo bravamente o sucateamento do órgão ocorrido aos longos dos anos. No entanto, o pagamento dos aposentados tem ocorrido regularmente e mesmo com o agravamento da pandemia *** Com as portas abertas algumas lojas de materiais de construção estão bombando em Porto Velho. A Barbosa materiais elétricos é um dos casos, em franca expansão na capital *** Por falar em economia a SBS segue sua trajetória cumprindo seus cronogramas de entrega de casas e apartamentos em Porto Velho *** As obras do conjunto de prédios na região do Planalto seguem bem adiantadas com todas as torres já erguidas e algumas em fase de acabamento *** A capital se expande para aquela região que também dá  acesso ao monumental conjunto Cristal da Calama. 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

Sem velório + O sofrimento + A rejeição +  Ex-governadores

Sem velório + O sofrimento + A rejeição + Ex-governadores

Sem velórioÉ saliente demais para não causar reflexão e necessárias preocupações o fato de quatro dos cinco estados da região serem os que mais apre

Máscara eterna + Só no lucro + Pau no favorito! + O beneficiário

Máscara eterna + Só no lucro + Pau no favorito! + O beneficiário

Máscara eternaOs satélites mostram uma escura e grossa nuvem de poeira se deslocando da África em direção à América do Sul. Ao contrário do novo co

Políticas de estado + A revanche + No interior + Os confrontos

Políticas de estado + A revanche + No interior + Os confrontos

Políticas de estadoEm um ano e meio de governo Bolsonaro, o balanço mais óbvio verificado é que as crises, os erros graves, a má imagem e as defici

Evitar o que prejudica + Grave ameaça + A influência + Tamborim

Evitar o que prejudica + Grave ameaça + A influência + Tamborim

Evitar o que prejudicaA desastrosa diplomacia “ideológica” e “antiglobalista” do governo brasileiro ameaça destroçar a economia no mesmo nível da p