Porto Velho (RO) sexta-feira, 18 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

Perspectivas da Amacro - Dnitt voltando - Farra das verbas na Câmara de Vereadores de Porto Velho


Perspectivas da Amacro - Dnitt voltando - Farra das verbas na Câmara de Vereadores de Porto Velho - Gente de Opinião

     Perspectivas da Amacro

Enfrentando as tendências autocráticas no governo federal, que ativaram naturais e necessárias resistências no Congresso, na Justiça, e na imprensa, pode-se cair no oposto negativo, que seria deixar para um futuro incerto e arriscado a formulação de um projeto para o Brasil. Sem se esterilizar no nacionalismo tacanho das reservas de mercado nem desprezar as necessidades dos investidores estrangeiros.

O que os povos da floresta e os líderes regionais querem é fácil saber: basta acompanhar os debates em torno da proposta de viabilizar a Zona Especial Amacro, no âmbito da Embrapa. Ficou claro ali que o melhor desenvolvimento agropecuário regional se definirá pelo foco nas inovações, integração às cadeias produtivas, combinação inteligente entre as políticas de fomento dos estados do Amazonas, Acre e Rondônia, que perfazem o acrônimo “Amacro”.

O primeiro, principalmente, quer produtos bons, saudáveis e preços justos. O segundo, tudo isso e mais cuidados ambientais. Sem atender a essas receitas haverá ruídos prejudicais que ofensas, ironias ou propaganda defensiva não conseguirão abafar. Gestar um projeto para o Brasil que integre suas partes regionais e se adapte à realidade global é o caminho a seguir.

..........................................

Dnitt voltando

Com a intervenção da bancada federal rondoniense, a superintendência regional do Dnitt, atualmente sob tutela do Amazonas, depois dos escandalos recentes, dentro de algumas semanas retornará a funcionar em sua plenitude em Porto Velho. Rondônia perdeu muito com a transferencia e precisa recuperar o tempo perdido com a dragagem do Rio Madeira, reparos nas rodovias federais, etc, etc.

A estiagem

A estiagem na Amazônia projeta novos recordes históricos indicando seca severa na região. Em Rio Branco, o Rio Acre desceu rapidamente, em toda Porto Velho o lençol freatico caiu, em Apui, sul do Amazonas, já são quase 3 mil focos de incêndio agravando a situação do verão amazonico. Rio Branco, Porto Velho e Apui estão tomados por grossas camadas de fumaça nos últimos dias.

A imigração

Rondônia que há mais de uma década vê uma enorme migração interna despovoando pequenos municípios e ampliando as demandas sociais nos cinco principais polos regionais – Porto Velho, Ariquemes, Ji-Paraná, Cacoal e Vilhena – agora assiste uma tendência acentuada de imigração de jovens e de trabalhadores da construção civil para os Estados Unidos, Portugal e Espanha.

Os aposentados

Já, com relação aos aposentados rondonienses, poucos manifestam a intenção de permanecer na terrinha, cujo verão tem ultrapassado os 37 graus. As preferencias dos aposentados são pelo Nordeste e Santa Catarina, casos do casal Geraldo e Marlene Rolim (João Pessoa), Zé Carlos e Marcela Ximenes (Florianópolis), ou seja, os velhinhos estão buscando  as praias, mais qualidade de vida - e distância do Tonhão!

Farra das verbas

Nunca na história da Câmara de Vereadores de Porto Velho se gastou tanto com verbas indenizatórias e por este motivo os edis estão sendo alvo ações na justiça. São edis chupins, que cobram moralidade e parcimônia dos outros, mas agem com as mãos grandes no erário com toda cara de pau. Tudo sob a liderança do atual presidente da Casa Edwilson Negreiros, o rapinante.

 

Via Direta

*** O MBL amazonense desenvolve uma caminhada na BR-319 em prol da pavimentação da rodovia que liga P. Velho a Manaus *** Alguns parlamentares da Assembléia Legislativa de Rondônia se uniram para cortar as asinhas da Ceron praticando tarifas arrochadas na população *** Dificilmente o prefeito Hildon Chaves terá condições de cumprir seu cronograma de inaugurações no Complexo Madeira Mamoré *** O enroncamento do trecho na região histórica nem foi reiniciado e ainda depende de estudos minuciosos.   

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

O cliente tem razão + Top 5 dos prefeituráveis da capital + Obras da EFMM estão lentas +

O cliente tem razão + Top 5 dos prefeituráveis da capital + Obras da EFMM estão lentas +

O cliente tem razãoO caso de uma invasão de área indígena com desmatamento e queimada ilegais que demorou 28 anos na esfera judiciária anima novas

Crenças errôneas + Balaio de gatos + É coisa de louco! + Plano Diretor de Porto Velho

Crenças errôneas + Balaio de gatos + É coisa de louco! + Plano Diretor de Porto Velho

Crenças errôneasNo passado, pensar o Brasil no exterior era imaginar o Rio de Janeiro, samba, mulatas e futebol. Turistas pouco afeitos à geografia

Chega de perder + A revitalização + Cartas no MDB + Construção civil

Chega de perder + A revitalização + Cartas no MDB + Construção civil

Chega de perderA péssima imagem do Brasil não é falta de propaganda cara no exterior sobre as maravilhas da Amazônia e do país. É preciso reconhece

A diplomacia do peixe + A eficiência na agricultura + Batendo cabeça + Cadê a ponte?

A diplomacia do peixe + A eficiência na agricultura + Batendo cabeça + Cadê a ponte?

A diplomacia do peixeO período do defeso do tambaqui, cuja pesca está paralisada até março, é uma oportunidade para fazer um balanço das ações mais