Porto Velho (RO) terça-feira, 18 de fevereiro de 2020
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

O pomar da estrada + Justa razão + Hildon adia licença + Edificio Ex-Pedito


O pomar da estrada + Justa razão + Hildon adia licença + Edificio Ex-Pedito - Gente de Opinião

O pomar da estrada

O caso amazônico se assemelha ao dos donos de pomares em beira de estrada, que dividem as frutas com aves, animais e viajantes. O dono da fruta gostaria que a fruta apanhada a esmo fosse paga, mas não tem como cobrar. Quem a apanha à beira da estrada simplesmente a saboreia e segue viagem. Os povos da Amazônia estão na posição de “donos do pomar” enquanto a humanidade apanha seus benefícios de graça a cada instante.

O famoso economista estadunidense Jeffrey Sachs, amado por uns e odiado por outros, defende a tese de que a humanidade deveria pagar pelo uso da Amazônia. No fim das contas, todos a usam de alguma forma, sofrem com seus problemas ou poderão ter prejuízos futuros incalculáveis com sua degradação.

O que Sachs diz é mel para nossos ouvidos tão necessitados de notícias e apoios positivos, para compensar ao menos em parte o mar poluído de cortes orçamentários, brigas malucas, trocas de ofensas, dinheiro queimado nos incêndios da floresta ou na péssima imagem do Brasil lá fora.

Para ele, a oferta de 20 milhões de dólares para a preservação por parte das sete nações mais ricas é irrisória. Deveria estar em pelo menos US$ 10 bilhões ao ano. Se a floresta for destruída, as plantações do Sudeste também vão secar: não haverá mais água, serão tempos duros e as cidades terão dificuldades. É hora de pagar pela fruta que até hoje todos comem de graça.

........................................

Justa razão

Com carradas de razão, o deputado estadual Jair Montes (Republicanos-Porto Velho) criticou o acordo estabelecido entre a Energisa e a Polícia Civil para fiscalizar os consumidores no estado. Mas com bom senso, reconheceu que a Políia Civil anda carente de recursos e precisa de apoio, já que faltam até materiais de expediente e então destinou através de emendas parlamentares R$ 1 milhão para os policiais não dependerem mais da Energisa.

Licença adiada

Mais do que justificada a desistência da licença do prefeito Hildon Chaves (PSDB). Vem aí um inverno amazonico (a estação de chuvas) rigoroso e ele terá que ser firme e forte para a temporada que se avinha quando a capital rondoniense se transforma num baita igapó. Como seu desempenho neste inverno será decisivo, ele esta se estruturando para contar com todas as frentes de trabalho na rua. A oposição não vai ter moleza.

Como fica?

 Os raupistas estão com a pulga atrás da orelha depois que o senador Confucio Moura assumiu o comando nacional do MDB. Magnânimo com os adversários El Carecon ainda não falou em dar um pé em desafetos pisoteados, como Tomás Correia e cia. Pode até buscar uma pacificação do partido, tudo é possível. A grande verdade é que o senador Confucio tem dado lições em articulação nestas bandas, dificilmente erra o taco e entra em fria. Muito pelo contrário coloca os outros em fria!

Nos Distritos

A população dos quase 20 distritos de Porto Velho aumentou sensivelmente nos últimos anos e isto trará reflexos nas eleições para prefeito e vereadores no pleito do ano que vem, já que nestas localidades estão instalados mais de 30 mil eleitores. O prefeito Hildon Chaves tem levado melhorias aos distritos e impulsionado a regularização fundiária.  Ente os opositores, Leo Moraes (Podemos) e Mauro Nazif (PSB) são os nomes mais conhecidos nos Distritos.

Edificio Ex-Pedito

No rumoroso caso do aluguel milionário do Edificio Ex-Pedito para órgão público, o papagaio comeu milho e o periquito levou a fama. O macaco velho na história foi passado para trás: foi desalojado do prédio que tinha recebido antecipadamente como pagamento por negociações de precatórios – cuja grana acabou não saindo e por isto foi despejado - e os demais sócios na empreitada do aluguel a razão de R$ 120 mil estão rachando o butim todo mês...

Via Direta

*** Com tantos corruptos para serem cassados em Rondônia, cassar o deputado Aécio da TV (PP) é uma baita sacanagem *** Um nome honrado, sem rabos, e sempre longe dos escândalos políticos locais *** Tudo indica que o presidente da ALE Laerte Gomes não dessistiu de obter um segundo mandato na presidencia da casa de leis, rompendo um acordo com outro grupo político*** No entanto, caso Laerte seja eleito prefeito de Ji-Paraná, como aspira, as coisas se resolvem *** Com o PSL dividido, o delegado Thiago Flores que pleitea a reeleição em Ariquemes está mais frito do que os tambaquis criados em tanques no Vale do Jamari *** Nem a rodoviaria que o alcaide prometeu saiu do papel *** A política externa do governo Bolsonaro repete os fracassos de governos anteriores com graves perdas ao erário *** Pior mesmo são os reflexos nas exportações com as encrencas criadas com os chineses e arabes.  

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

Magia por consenso + Troca-troca + Farra partidária + Uma revoada

Magia por consenso + Troca-troca + Farra partidária + Uma revoada

Magia por consensoNa Escola de Magia e Bruxaria do Brasil, localizada no interior de São Paulo, há um confuso “quadribol” jogado com cinco bolas, c

Da ficção à realidade + Levas de deportados + A cariocarização das facções + A militarização

Da ficção à realidade + Levas de deportados + A cariocarização das facções + A militarização

Da ficção à realidadeO sonho de extrair minérios abundantes e caros das terras indígenas tromba com o pesadelo mundial de que a degradação da Amazô

Expedito e Ivo pulam cirandinha + A cobiçada Amazônia + Vai que cola! + É candidatíssimo!

Expedito e Ivo pulam cirandinha + A cobiçada Amazônia + Vai que cola! + É candidatíssimo!

A cobiçada AmazôniaSerá ridículo um bafafá internacional entre militares brasileiros e franceses por conta do vazamento da “minuta sigilosa” na qual a

Faltam cobradores + Reação tucana + Os rios voadores + Urrando, gente!

Faltam cobradores + Reação tucana + Os rios voadores + Urrando, gente!

Faltam cobradoresNo início da Operação Lava Jato, a população esperava que, além de presos, os corruptos devolveriam o que roubaram. Pouco foi recu