Porto Velho (RO) quarta-feira, 25 de maio de 2022
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

Nazif é mesmo um sem estratégia em comunicação


O boom de loteamentos

Com o crescimento econômico do estado, movido pelo agronegócio e pela construção das usinas do Madeira, Rondônia se vê diante de uma verdadeira explosão de novos loteamentos nos municípios de Porto Velho, Ji-Paraná, Cacoal, Rolim de Moura, Vilhena e mais recentemente em Machadinho do Oeste onde começam as prospecções para a construção da Usina Hidrelétrica de Tabajara, o que começa já acompanhado de um rápido aumento populacional.

Ao meio dos negócios imobiliários, muitas empresas não estão cumprindo as exigências ambientais ou do código de posturas. Por isto na maioria das cidades, o Ministério Público se viu na obrigação de agir diante da má fé dos empresários do ramo. Na capital uma loteadora vendeu quase todos os terrenos deu o cano e sumiu do mapa. O interior tem loteamento entregue sem a infra-estrutura prometida.

Não estamos mais nas décadas de 80 e 90 quando as empresas em conluio com as prefeituras pintavam e bordavam. Até hoje muitos bairros padecem de infra-estrutura por causa de empresários pilantras que propinavam as esferas de fiscalização das municipalidades e de prefeitos omissos.


 

Pacote de bondades

O prefeito Mauro Nazif anunciou um pacote de bondades neste final de ano para  recuperar sua popularidade. Entre elas estão: 1 – Não haverá reajuste nas tarifas de transportes coletivos (é o terceiro ano sem reajuste, um caso único no país) 2 – Não haverá reajuste – nem a correção da inflação! – do IPTU 3- Esta pronta a licitação para compra do maquinário 4- Finalmente saiu o mapeamento da drenagem.
 

E os reflexos?

É inédito prefeito a renuncia de reajuste de IPTU na capital e no Brasil muito raro. É igualmente muito difícil sustar reajuste nas tarifas de transportes coletivos, já que no último ano da gestão passada não houve reajuste porque em 2011 Roberto Sobrinho  tinha salgado a conta. Se não houver aumento na tarifa em 2014 será o terceiro ano consecutivo sem aumento. Outra raridade no país.


Nazif é mesmo um sem estratégia em comunicação - Gente de OpiniãoQuem é quem?

Ainda existem muitas incertezas na configuração do Frentão, a coalizão oposicionista que deverá polarizar as eleições com o governador Confúcio Moura (PMDB) no pleito do ano que vem. São vários caciques conversando, desde o tucano Expedito Junior, ao Democrata José Bianco e o cristão Neodi Carlos. Tudo monitorado de perto pelo prefeito Alex Testoni e  o deputado federal Moreira Mendes do PSD.

Gente de OpiniãoAs apostas

No confronto 2014, o governo aposta no volume de obras para garantir mais um mandato para o governador Confúcio Moura, numa aliança que conta com pelo menos 15 agremiações partidárias. Já, a oposição conta com eleições em dois turnos e com o desgaste da gestão Cooperação. Na conta dos oposicionistas, o candidato que pegar Confúcio no segundo turno leva a parada.

Muito atraso

Recente levantamento da Controladoria Geral da União revela que 98 dos municípios fiscalizados estão com problemas de atrasos na entrega de creches e de irregularidades no Programa Bolsa Família. Em Porto Velho, das 22 creches prometidas pelo PAC I apenas duas foram entregues em Porto Velho. A dívida da União por aqui, como se vê,  é enorme.


 

Nazif é mesmo um sem estratégia em comunicação - Gente de OpiniãoColeta de lixo

Se não fossem os imigrantes haitianos – cuja colônia tem crescido geometricamente nos últimos dois anos - a coleta de lixo em Porto Velho já estaria em colapso. A Marquise, a empresa concessionária destes serviços, padece com apagão de mão de obra e os operários brasileiros estão rejeitando esta atividade. Então, coube aos imigrantes dançar com a mais feia do baile.

Via Direta

Nazif é mesmo um sem estratégia em comunicação - Gente de Opinião

*** O prefeito Mauro Nazif é mesmo um sem estratégia em comunicação: IPTU e ônibus sem aumento são medidas raras no país.  *** Deveria ter valorizado melhor a coisa com entrevista coletiva, etc, etc. *** E o marketing poderia ter explorado melhor a coisa junto a grande imprensa nacional. Afinal ele precisa ou não melhorar sua imagem? Chega de apanhar, né?

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

Armas na Amazônia + Como fica bolsonarismo? + Planalto escolheu Marcos Rocha

Armas na Amazônia + Como fica bolsonarismo? + Planalto escolheu Marcos Rocha

Armas na AmazôniaAo seu estilo sempre polêmico, com declarações que produzem grande efeito midiático, o presidente Jair Bolsonaro atribuiu à “famíli

Lições de sobrevivência + Crise na esquerda + As alianças + Coisa de louco!

Lições de sobrevivência + Crise na esquerda + As alianças + Coisa de louco!

Lições de sobrevivênciaQuando se fala em evolução, o nome que surge de imediato é Charles Darwin. Quando o assunto é dedicação à Amazônia, é obriga

Descarbonizar a política + A era Cassol + A curiosidade + A hegemonia

Descarbonizar a política + A era Cassol + A curiosidade + A hegemonia

Descarbonizar a política O ex-ministro Joaquim Levy está surfando na pré-campanha eleitoral com uma oportuna proposta para aprimorar a agenda de de

O bem e a violência + A força do MDB + A canibalização + Disputa bem acirrada

O bem e a violência + A força do MDB + A canibalização + Disputa bem acirrada

O bem e a violênciaComo as ongs, nem todas as missões que se apresentam como religiosas têm realmente os bons propósitos assinalados em seus títulos