Porto Velho (RO) quinta-feira, 19 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

João Cahulla cresce, destrona Junior e embola com Confúcio


João Cahulla cresce, destrona Junior e embola com Confúcio - Gente de Opinião 

O governador João Cahulla (PPS), alavancado pelo voto rural e pelo apoio do ex-governador Ivo Cassol, caminha a passos largos para o segundo turno – todas evidências apontam para um pleito em dois turnos no estado -, já embolado na ponteira com o candidato da aliança Confúcio Moura (PMDB). Ele é a grande surpresa do pleito 2010 e protagoniza uma verdadeira reviravolta, já que há dois meses patinava em menos de 10 por cento de intenções de votos e era alvo até de piadas dentro da própria base aliada.

Na oposição, o ex-prefeito de Ariquemes, Confúcio Moura (PMDB) vai garantindo um lugar no segundo turno e já é beneficiado pelo voto útil na oposição, mantendo uma curva ascendente nas últimas semanas. Moura lidera com grande vantagem nas regiões do Vale do Jamari e Bacia Leiteira e pontua muito bem na capital.

Na reviravolta de Cahula, chama a atenção a liderança adquirida na Ponta do Abunã e na região ribeirinha de Porto Velho. O governista já embolou na própria capital com Confúcio Moura e Eduardo Valverde, o que é uma verdadeira façanha.

As novas sondagens vão ratificando a última pesquisa Ibope – objeto de dúvidas e chiadeira na capital – com João Cahulla na liderança embolado com Confúcio e Expedito. Mas de lá para cá, o tucano despencou de vez.

 


João Cahulla cresce, destrona Junior e embola com Confúcio - Gente de OpiniãoAs cartas de cada um

O governador Cahulla conta com boas cartas para o segundo turno. Continua em curva ascendente e é o candidato que mais cativa os votos dos indecisos, além de pescar boa parte do eleitorado do concorrente, o ex-aliado, o senador cassado Expedito Júnior. Se continuar subindo como ocorreu nas últimas semanas, ameaça chegar em 3 de outubro com uma vantagem folgada.

Já, seu concorrente direto, Confúcio Moura (PMDB), terá na próxima etapa o apoio do PT de Eduardo Valverde, Roberto Sobrinho e Fátima Cleide e uma penca de legendas, numa grande coalizão suprapartidária. No segundo turno também terá angariado todo apoio de Dilma Roussef, que ameaça ganhar o Palácio do Planalto em turno único, Lula e cia. Tudo isso poderá fazer a diferença a favor do peemedebista que tem reforçado a campanha em Porto Velho.


 

Siga o Gentedeopinião no Gente de Opinião



Fonte: Carlos Sperança - csperanca@enter-net.com.br
 Gentedeopinião   /  AMAZÔNIAS   /  RondôniaINCA   /   OpiniaoTV
 Energia & Meio Ambiente   /   YouTube  / Turismo   /  Imagens da História


 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

A sonhada conciliação + Até linchamento + Causando terror + O desaparecimento de jovens garotas em Rondônia

A sonhada conciliação + Até linchamento + Causando terror + O desaparecimento de jovens garotas em Rondônia

A sonhada conciliaçãoHá sérias dúvidas sobre a preparação feita pelo chanceler Ernesto Araújo para que o presidente Bolsonaro tenha uma acolhida favo

O milagre do fogo + Léo Moraes fugindo da raia? + Renovação política + Grande duelo

O milagre do fogo + Léo Moraes fugindo da raia? + Renovação política + Grande duelo

O milagre do fogoO liberal gaúcho Gaspar Silveira Martins supunha que “ideias não são metais que se fundem”, mas interesses contrários podem se unir

Propaganda é insuficiente + Movidas à soja + Autonomia gorou + Depenando casas

Propaganda é insuficiente + Movidas à soja + Autonomia gorou + Depenando casas

Propaganda é insuficientePara tristeza da comunidade amazônica, seus problemas não são abordados com a resolutividade necessária. Não é um fenômeno

Fatos desprezíveis + Imigração japonesa + Poder feminino + Caprichando o visual

Fatos desprezíveis + Imigração japonesa + Poder feminino + Caprichando o visual

Fatos desprezíveisEntre fogaréu, as trocas de insultos e notícias falsas trouxeram mais calor que luz para a compreensão dos problemas amazônicos. Al