Porto Velho (RO) sábado, 28 de maio de 2022
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

Coluna sem papas na língua 10/12/13


A revisão necessária

A cada dez anos, por determinação legal, as prefeituras das capitais, bem como as cidades mais populosas são obrigadas a revisar seus planos diretores, aqueles que norteiam e disciplinam a expansão urbana das cidades, protege os fundos de vales, fontes de água, projeta soluções para mobilidade urbana, etc, etc.

Com crescimento populacional imenso – nos últimos anos a cidade recebeu 100 mil novos migrantes – Porto Velho se vê diante da necessidade de se organizar. É uma comunidade que só teve planejamento sério nos seus primórdios, nos idos da construção da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, quando foi montada infra-estrutura condigna.

Pior foi da década de 80 para cá, quando ficou difícil a secretaria de planejamento ordenar o crescimento e adensamento da capital. Foram tantas invasões e as regiões mais populosas, as Zonas Leste (do Tancredo ao Ulysses), e Sul (do Eldorado ao Aeroclube) que nasceram das invasões, até hoje padecem de serviços essenciais. A atual gestão, por exemplo, enfrenta 31 invasões simultaneamente, com o agravamento da ocupação desordenada de outro lado da ponte da BR-319, onde já rola especulação imobiliária.

Enfim, na revisão do nosso plano diretor, o que não falta é trabalho, diante de tantos gargalos para serem superados nos próximos anos.

O iluminado

O deputado estadual Maurão de Carvalho  escalado pelo ex-governador, atual senador e cacique Ivo Cassol para ser o candidato ao governo pelo PP esta entusiasmado e fazendo as contas. Ele acredita que com o apoio de Ivo – pé frio quando apóia candidatos a prefeito e governador - e do eleitorado evangélico chegará lá. Ele se sente um iluminado e nem fareja o pé que deve levar mais adiante... (Clique AQUI e ouça a entrevista do Deputado Maurão ao jornalista Maurício Calixto, na Rádio Rondônia FM).

Um apagão

O ano vai terminando e é um ano quase perdido para a atual administração de Porto Velho que não soube sequer se planejar para assumir o Palácio Tancredo Neves. Uma gestão que foi sabotada pela anterior e com tantos rolos e golpes os petistas legaram a gestão de Mauro Nazif um apagão nos computadores e com isto a atual equipe assumiu tudo às escuras e ficou batendo cabeça no primeiro ano.

Cai a rejeição

Já, no tocante ao governador Confúcio Moura (PMDB) foi seu melhor ano, em termos e produtividade, descontados os escândalos que sua gestão se envolveu com deputados e a classe política-empresarial. E 2013 marcou pela primeira vez em três anos - mas isto ocorreu com maciços investimentos - considerável recuo da sua rejeição na capital onde a população não queria vê-lo nem pintado de ouro.

Atuais e ex

Os ex-prefeitos e os atuais estão com os cabelos em pé diante das cargas assumidas para saúde, educação, merenda e transporte escolar. Uma penca de ex-prefeitos já foi acionada pela Lei de Responsabilidade Fiscal e os atuais administradores estão controlando a coisa com todo cuidado para não acabarem no patíbulo.

Tempos bicudos

Os corretores de imóveis de Porto Velho estão se queixando da escassez de investidores neste final de ano e estão prevendo tempos bicudos para o início do ano. Se construiu demais e agora as construtoras estão tentando desovar apartamentos com bons descontos, mas a lei da oferta e procura anda desigual, até a desova está complicada.

Os mendigos

Assim como Rio Branco fazia com Porto Velho no auge das usinas e da migração dos haitianos, municípios catarinenses estão despejando mendigos às pencas na badalada praia de Canavieiras. Os riquinhos já fazem protestos de ruas contra os “indignos” pobrinhos. Espertos os mendigos catarinenses, né? Canavieiras e Jererê são points internacionais. Sobram sol e comida – e patos para serem depenados.

Via Direta

*** Amanhã, dia 11 é o Dia do Engenheiro, um profissional em falta hoje no governo e nas prefeituras para tocar projetos de captação de recursos *** Com dois dias de sol durante a semana a prefeitura da capital acelerou a operação tapa-buracos *** Agora já não é mais especulação: vários prefeitos rondonienses só vão pagar décimo e salário em 2014.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

O casaco da segurança + Cartas na manga de Marcos Rocha + Os macacos velhos da política

O casaco da segurança + Cartas na manga de Marcos Rocha + Os macacos velhos da política

O casaco da segurançaAs mães têm o hábito recorrente de recomendar aos filhos levar um casaco ao sair de casa. As mais precavidas de hoje exigem lev

Vozes amazônicas + Oposição fazendo as contas + Contagem regressiva + Seca severa

Vozes amazônicas + Oposição fazendo as contas + Contagem regressiva + Seca severa

Vozes amazônicasA interessante plataforma Amazônia Que Eu Quero, da Fundação Rede Amazônica, pergunta: “Qual a Amazônia que você quer para o futuro?

A Lei de Nobre + A cotação para o Senado + Disputa do CPA + Frente de Esquerda

A Lei de Nobre + A cotação para o Senado + Disputa do CPA + Frente de Esquerda

A Lei de NobreA Royal Society, instituição britânica que desde 1660 é a vanguarda do desenvolvimento científico da Terra, é formada por homens sábio

Armas na Amazônia + Como fica bolsonarismo? + Planalto escolheu Marcos Rocha

Armas na Amazônia + Como fica bolsonarismo? + Planalto escolheu Marcos Rocha

Armas na AmazôniaAo seu estilo sempre polêmico, com declarações que produzem grande efeito midiático, o presidente Jair Bolsonaro atribuiu à “famíli