Porto Velho (RO) terça-feira, 16 de julho de 2019
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

As coisas se ajeitando - Ponte do Abunã - Circo de horrores - Perda populacional


As coisas se ajeitando - Ponte do Abunã - Circo de horrores - Perda populacional - Gente de Opinião

As coisas se ajeitando

Em contagem regressiva para a Rondônia Rural Show, ainda sob o calor do atrito gerado pelo anúncio de transferência da Embaixada dos Brasil em Israel para Jerusalém uma nova crise irrompe nas relações entre os agropecuaristas e o governo federal: a suspensão pelo BNDES de novos financiamentos nos utilíssimos programas Moderfrota (compra de tratores, colheitadeiras e outros equipamentos) e Inovagro (inovação tecnológica).

Felizmente, uma das características do governo Bolsonaro não é a teimosia. Sabe voltar atrás quando reconhece erros ou excessos. No caso de outro atrito que corroía as relações entre o agronegócio e o governo há fatos que devem jogar uma pá de cal na reversão desse problema.

Primeiro, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, tentará no início de maio ampliar as exportações de carne suína, bovina e de frango ao mercado oriental, além de tratar das exportações de soja. Segundo, o vice-presidente Hamilton Mourão também tem programada uma visita à China. Em fins de maio ele vai tratar de uma ampla pauta de relações entre os dois países, inclusive investimentos daquele país aqui. Terceiro, a China sofre neste momento com uma danosa peste suína e o Brasil pode socorrê-la com qualidade. O cargueiro se ajeitará nas viagens.

............................................

Ponte do Abunã

Ressabiados com a esculhandação em Rondônia onde a qualquer momento se fecha a BR 364 com cheia ou protesto e seu abastecimento fica comprometido, a bancada federal do Acre se uniu ao governador Cameli para juntar recursos para a conclusão da ponte sobre no Abunã em Rondônia. Como se sabe, a ponte seria entregue em setembro, mas faltaram recursos e a inauguração deve ser adiada.

Novo momento

Sob nova direção, o SGC vivencia um novo momento com o diretor geral Acássio e o superintendente de jornalismo Solano Ferreira. Os progressos são visiveis, com o alinhamento editorial unificado. Novos programas na TV, novo projeto gráfico para o jornal Diário da Amazônia e um novo designer para o portal na internet do grupo editorial esta sendo criado, visando melhor eficiência dos órgãos de comunicação. 

Mais médicos

Com a saída dos médicos cubanos, o Brasil padece com um sério problema para atender comunidades indígenas e interioranas em Rondônia e em todo Brasil. Ocorre que a maioria dos médicos brasileiros só quer trabalhar nas capitais e nas grandes cidades. Alguns municípios atingidos pela evasão destes profissionais já estão apelando para auxilio-moradia e auxilio-refeição.

Os caminhoneiros

Ainda divididas quanto a uma paralisação nacional, algumas entidades ligadas aos caminhoneiros já marcaram para o próximo dia 29 de abril nova paralisação nacional. Estradas, pontes, entradas e saídas das cidades poderão ser bloqueadas causando grandes transtornos, como ocorreu no governo Temer. E nisto, os petistas podem aproveitar para aumentar a bagunça.

Circo de horrores

O Palácio do Planalto esta preparado para um grande confronto na paralisação nacional dos caminhoneiros, onde devem se unir, desde petistas e seus puxadinhos, a índios, sem terra e extremistas infiltrados. E ainda pode rolar anexo protestos contra o projeto da reforma da previdência junto e misturado. Por isto a guarda nacional já foi convocada para proteger os três poderes.

Via Direta

*** O cancelamento de titulos eleitorais e o despovoamento de alguns municípos preocupam vários prefeitos rondonienses *** Ocorre que a perda populacional reflete na queda do rateio do Fundo de Participação dos Municípios - FPM *** Em Porto Velho, no entanto, existe reposição populacional *** Muita gente saindo, mas muita gente chegando, equilibrando a peleja *** Na verdade, o grande problema da capital é a questão do desemprego agravada nos últimos anos.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

Política para o turismo - Corredor do pó - Midias sociais - Sem trégua com Energisa

Política para o turismo - Corredor do pó - Midias sociais - Sem trégua com Energisa

Política para o turismoNos EUA, o especialista em turismo Júlio Gavinho ouviu de um amigo: “Americanos gostam de lugares com sol o tempo todo, comid

Pacto ou desarmonia - Vinicius Miguel nas paradas - Pau no Flores! - Dois bicudos -Funcionários fantasmas

Pacto ou desarmonia - Vinicius Miguel nas paradas - Pau no Flores! - Dois bicudos -Funcionários fantasmas

Pacto ou desarmoniaA ONU e o G20 são ambientes de globalização e os países que recaíram no nacionalismo intransigente terão dificuldades para lidar

O acordo para Rondônia - As emancipações - Cartas na manga de Hildon Chaves

O acordo para Rondônia - As emancipações - Cartas na manga de Hildon Chaves

O acordo para RondôniaO entusiasmo com o acordo celebrado entre o Mercosul e a União Europeia só faz sentido imediato para o presidente Macri, candi

A futurologia em xeque - Avaliando o quadro político - A devolução - As paliçadas

A futurologia em xeque - Avaliando o quadro político - A devolução - As paliçadas

A futurologia em xeque Não é porque algum produto, ou ideia tenha boa intenção e a chancela de alguma autoridade que será verdadeiro, útil ou confiá