Porto Velho (RO) sexta-feira, 24 de janeiro de 2020
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

Apocalipse climático + Orçamentos 2020 + Questão de economia + Cartilha da reeleição


Apocalipse climático + Orçamentos 2020 + Questão de economia + Cartilha da reeleição - Gente de Opinião

Apocalipse climático

Prevista inicialmente para se realizar no Brasil, a 25ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP25) foi em seguida enxotada para o Chile, de onde também acabou afugentada, até encontrar refúgio na Espanha.

A Conferência foi expulsa da América por uma crise causada pelo desprezo às políticas de Estado, avariadas pelas manias e preferências pessoais dos governantes, parentes e aderentes. Evo Morales reconheceu não ter sido capaz de atender às aspirações da classe média ascendente, que silencia e confia por longo tempo, mas quando explode costuma pôr abaixo o que encontra.

Não só a COP25 deveria estar se realizando no Brasil, onde há menos tumultos que na própria Espanha atualmente, mas o mundo deveria estar de joelhos diante do Brasil, vertendo lágrimas de gratidão e abrindo generosamente seus cofres para reforçar os recursos destinados a salvar a humanidade do Apocalipse climático.

Por incapacidade dos líderes brasileiros de sentir a importância do evento como ímã para investimentos no país, o que se vê hoje não é o mundo de joelhos diante do Brasil em agradecimento: é o Brasil de joelhos, tentando mendigar recursos que antes desprezou. Ainda há tempo de salvar o mundo, mas é preciso autocrítica e ação positiva. Prender bandidos reais sem fantasiar sobre vilões imaginários.

..............................................

Orçamentos 2020

Já se sabem os valores dos orçamentos do Estado de Rondônia e do município de Porto Velho para o ano que vem cujos projetos serão votados nos próximos dias. O orçamento da capital rondoniense foi estimado em R$ 1,56 bilhão, enquanto que o estadual foi fixado em R$ 8,5 bilhão. Logo depois da aprovação das peças orçamentárias vereadores e deputados estaduais entram em recesso.

Questão de economia

Temos uma nova corrida de academicos rondonienses aos cursos de medicina na Bolivia, Paraguai e Argentina, com preços mais acessiveis. No caso do Paraguai, o academico pode residir em Foz do Iguaçu e estudar em Ciudade Del Leste, é só atravessar a ponte. Para os rondonienses, podendo morar em Guajará Mirim é só atravessar o Rio Mamoré em Guayaramirim. No Brasil se gasta quase R$ 10 mil de mensalidade, lá e acolá, R$ 2 mil para tudo e ainda sobra.

Centro de convenções

Sucessivos governos rondonienses sonharam com mega projetos, mas o que vai restar mesmo será a construção do anunciado centro de convenções de Rondônia, no antigo Paque dos Tanques na gestão do  atual governador Marcos Rocha. Angelim sonhou com o Centro Administratvo na Av. Lauro Sodré, onde foi sede da Teleron. Raupp e Confucio, com o Centro Multieventos na região do Aeroclube com estádio, bumbódromo, nova rodoviaria, cento de convenções etc.

Cartilha da reeleição

Por falar em Marcos Rocha (PSL), o mandatário esta cumprindo rigorosamente a cartilha de governadores reeleitos. Durante seu primeiro ano de mandato pagou os salarios religiosamente em dia, no mês trabalhado, como ocorreu com os manda-chuvas Ivo Cassol e Confúcio Moura. Até nos defeitos de Ivo e Confucio, Rocha segue: saúde e segurança em pandarecos, mas que não afetaram a reeleição dos ex-governadores.

Culpa em cartório

A Assembléia Legislativa de Rondônia voltou a receber a Polícia Federal, deixando toda a classe política rondoniense em pânico durante o final de semana. É que maracutaias não acontecem apenas no Legislativo estadual e como tem muita gente com culpa em cartório, o pavor se estendeu pelo estado inteiro. Muitos corruptos, diante da possibilidade de cana, estão tremendo até agora e por isto, os pobrezinhos vão precisar até de psicólogos!

 

Via Direta

*** E na capital rondoniense, nunca antes neste país, teremos tantos candidatos à vereança evangélicos, militares e apresentadores de rádio e televisão *** E também muitos aprendizes de corruptos se preparando para a batalha *** Depois dos confrontos, retomadas as cirurgias plásticas para rondonienses para seios, bumbuns e de novas virgindades em Cochabamba e Santa Cruz de La Sierra, na Bolivia *** Com preços módicos, tem uma nova caravana de pacientes a caminho *** Conhecendo tanta gente em Rondônia com mais de 75 anos de idade fica dificil acreditar na estatistica do IBGE que nosso estado tem o mais baixo indice de expectativa de vida no País *** Mesmo com a crise e com a Bolivia em pé de Guerra, o comércio de Guajará Mirim, na fronteira, tem a expectativa de aumentar em até 10 por cento suas vendas em dezembro.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

O gambá e a verdade + Boatos insistentes + Invasões de casas + As lambanças na ALE

O gambá e a verdade + Boatos insistentes + Invasões de casas + As lambanças na ALE

O gambá e a verdadeFatos surpreendentes sobre a Amazônia, muitos e frequentes, sequer são novidade para os povos da região. Perde-se tempo com inut

Vegetais e agricultura + Troca-troca de esposas por políticos + Vivaldo nas paradas

Vegetais e agricultura + Troca-troca de esposas por políticos + Vivaldo nas paradas

Vegetais e agriculturaDentre as boas notícias que fecharam 2019, uma das mais promissoras e salutares para a autoestima dos brasileiros, arrasada p

A verdade florestal + Pau na Energisa + Polícia Rural + Onda de execuções

A verdade florestal + Pau na Energisa + Polícia Rural + Onda de execuções

A verdade florestal Vai muito além da notícia em si a informação – excelente – de que o monitoramento do nível dos rios do Amazonas passará este an

Ordem na casa + Fundo partidário + Recursos do IPTU + A conclusão da pomte

Ordem na casa + Fundo partidário + Recursos do IPTU + A conclusão da pomte

Ordem na casaUm dos absurdos da polarização ideológica é considerar o meio ambiente como bandeira da “esquerda” e a economia como território da “dir