Porto Velho (RO) sexta-feira, 30 de julho de 2021
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

Time vencedor + As dobradinhas + Troca-troca + Lista espichando


Time vencedor + As dobradinhas + Troca-troca + Lista espichando - Gente de Opinião

Time vencedor

A história do café na Amazônia fornece exemplos suficientes de que a região é surpreendente e novidades muito lucrativas virão à medida que a ciência for privilegiada, com a disponibilidade de recursos adequados para pesquisa e a necessária valorização do pessoal vocacionado para tal.

Agronegócio é um complexo que vai da terra ao consumidor. Não é só caipira ou sertanejo, mas também rurbano, segundo o conceito criado por Sorokin, Zimmerman e Galpin em 1929, referente à interação entre atividades do campo e da cidade.

Se dependesse apenas da biopirataria de Melo Palheta, que surrupiou o café da Guiana Francesa há três séculos, a Amazônia seria tida como imprópria para o café. Para chegar à conquista de receber a primeira denominação de origem mundial para o café canéfora (robusta e conilon) sustentável do mundo, Rondônia viveu uma história diretamente ligada à política federal de colonização, às migrações e aos experimentos produtivos.

É na hora das vitórias que o time precisa ser valorizado. No caso do café rondoniense, o time vai desde os colonos assentados nos projetos de colonização ao longo da BR 364 que colaram suas vidas à rubiácea, empenhados ano após ano em produzir mais e melhor, até a Seagri1, Emater-RO,  SFA-RO e Embrapa, pelo apoio, políticas e pesquisas. Uma vitória, portanto, dos pioneiros, da boa governança e da ciência.

......................................................................

As dobradinhas

 E as primeiras dobradinhas a deputados estadual e federal vão se formando pela BR e se espalhando pelo estado visando as eleições gerais do ano que vem. Em Ariquemes o deputado  Alex Redano a estadual e o ex-prefeito Thiago Flores a federal, em Vilhena Luizinho Goebel a estadual e o atual secretário da Agricultura Evandro Padovani a federal, em Porto Velho o deputado Jair Montes a estadual e o emergente Breno Mendes a federal, em Villhena a deputada Rosangela Donadon a estadual e o ex-deputado Natan Donadon a federal.

Tem mais!

Ainda se falando de dobradinhas, em Jaru, temos a deputada Cassia das Muletas a estadual e o ex-prefeito Zé Amauri a federal, em Ariquemes o deputado Adelino Folador a estadual e o ex-vice-prefeito Lucas Folador a federal, em Ji-Parana o ex-vice-governador Airton Gurgacz a estadual e Silvia Cristina a federal e por aí vai. Na medida em que vão se firmando alianças, outras dobradinhas vão se formando pelo estado. Na capital, a deputada federal Mariana Carvalho terá composições com vários deputados estaduais como também em Jaru e Vilhena.

 Troca-troca

E começou o troca-troca partidário, mesmo antes da janela aberta para as mudanças permitidas pela legislação eleitoral a partir do início do ano. No Maranhão, o governador Flávio Dino deixou o PC do B para ingressar no PSB e disputar o Senado na eleição de 2022. No Rio de Janeiro, o deputado federal Marcelo Freixo também deixou o PC do B para também aderir ao PSB, partido que tem recebido muitos reforços de políticos mais a esquerda. Ainda no Rio de Janeiro o ex-presidente da Câmara dos Deputados  Rodrigo Maia foi expulso dos Democratas e define uma nova legenda para chamar de sua.

Uma carrada

E por falar em eleições 2022, numa pré-campanha ainda em pandemia temos no trecho uma carrada de ex-prefeitos se preparando para voltar a disputar cargos eletivos em Rondônia. Roberto Sobrinho (Porto Velho), Rosária Helena (Ouro Preto do Oeste). Milene Mota (Rolim de Moura), Helma Amorim (Alto Paraiso), Carlos Magno (Ouro Preto do Oeste), Toninho Geraldo (Presidente Médici), entre outros ex-alcaides na busca da ressureição política.

Lista espichando

Com a inclusão dos nomes do ex-senador Amir Lando e do atual prefeito de Ouro Preto do Oeste Alex Textoni, a lista de candidaturas ao Senado vai espichando em Rondônia para a eleição do ano que vem. Temos desde o ex-governador Valdir Raupp (Rolim de Moura), o ex-senador Expedito Junior (Rolim de Moura), o deputado federal Leo Moraes (Porto Velho) a deputada federal Jaqueline Cassol (Cacoal), o emergente Jayme Bagatoli (Vilhena), o ex-prefeito Jesualdo Pires (Ji-Paraná), o petista Ramon Cujui (Porto Velho) - e tem mais gente se coçando!

 

Via Direta

*** Por intermédio de agendamento antecipado os aposentados do Iperon começam o recadastramento de prova de vida a partir de 1 de julho. Quem não fizer terá o pagamento travado na folha *** Com um investimento de R$ 15 milhões e um prazo de três anos de conclusão a nova ponte do Araras, na rodovia que dá acesso a Guajará Mirim é uma das obras federais mais importantes em  Rondônia** Na busca de uma terceira via um agrupamento de partidos está realizando reuniões para definir uma candidatura que se oponha a polarização Bolsonaro/Lula *** Odiado por petistas e bolsonaristas, o nome do ex-ministro Sergio Moro volta a ganhar corpo nas especulações como uma opção de terceira via *** Enquanto isto na disputa presidencial o PDT segue com Ciro Gomes e o PSDB rachado entre João Dória Eduardo Leite e Tasso Jereissati.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

Mundo assustado + Disputa feroz + A polarização de candidatos + Briga ao Senado

Mundo assustado + Disputa feroz + A polarização de candidatos + Briga ao Senado

Mundo assustadoChina e Cuba se queixarem de boicotes dos EUA ou o Brasil reclamar de concorrentes agrícolas até serve aos nacionalistas internos, m

 O MDB já não esconde sua decisão + As lições vão ensinando + Coração dividido + Entrando em campo +

O MDB já não esconde sua decisão + As lições vão ensinando + Coração dividido + Entrando em campo +

As lições vão ensinandoNa política, está claro como água ao cabo das mudanças ministeriais que o Centrão controla os cordéis do Congresso, amolda-s

Nem tragédia, nem farsa + Obras federais + Feiras e fezes + Grandes traições

Nem tragédia, nem farsa + Obras federais + Feiras e fezes + Grandes traições

Nem tragédia, nem farsaOs filósofos argumentaram sem contestação, tantas vezes aconteceu, que a história se repete. Para Hegel, apenas se repete. P

Magias da crise + Cenário nublado + Uma novela de Bolsonaro + Eleições 2022

Magias da crise + Cenário nublado + Uma novela de Bolsonaro + Eleições 2022

Magias da crise Há coisas que aparecem muito quando há crises: profetas oferecendo salvação, discos voadores, remédios falsamente milagrosos e par