Segunda-feira, 24 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

Os eleitores mais importantes nas eleições em Porto Velho são o prefeito Hildon Chaves e Marcos Rocha


Os eleitores mais importantes nas eleições em Porto Velho são o prefeito Hildon Chaves e Marcos Rocha - Gente de Opinião

Leitura interessante

Dois livros recentemente lançados atraem a atenção de diferentes públicos, mas seus títulos são dignos de filmes de terror: “Amazônia, a Maldição de Tordesilhas”, do contorcionista político Aldo Rebello, que abandonou o comunismo para aderir ao lulismo e saiu dele para o arraial bolsonarista com a mesma fleuma, e “A Lança de Anhangá”, do professor Ricardo Kaate Lima, que assiste na mitologia florestal o impacto das agressões sofridas pelos povos da região. As diferenças principais entre os dois é que a resenha de Rebello olha para o passado em busca de orientação para o presente e a ficção de Lima vê horrores do passado ainda presentes nos dramas dos povos originários.

Pelas ilustres presenças no lançamento do livro de Rebello, ele guardou amigos dos lugares por onde passou. Pelas histórias de Lima pode-se identificar os horrores de cada um dos problemas atuais da Amazônia. Embora muito diferentes, pois Rebello lida com fatos históricos, enquanto Lima trata do impacto subjetivo das dominações sobre os povos, pode-se encontrar nos dois um ponto em comum: com boas práticas e conjurando os demônios do passado será possível a conquista de bom progresso futuro.

No mais, em Rebello, os inimigos são ongs europeias, que a exemplo dos reis ibéricos pretendem o mundo moldado à sua ótica. Em Lima, o deus Anhangá, protetor da floresta, é uma espécie de “federação” de ongs prontas a atacar os destruidores.

...........................................................................................................

Aposta da oposição

Em Porto Velho, enquanto os partidos da coalizão chapa branca de apoio à candidatura da ex-deputada federal Mariana Carvalho (União Brasil) já vai aceitando a possibilidade de eleição em dois turnos, tendo em vista o elevado número de postulantes e a entrada de Leo Moraes (Podemos) na peleja sucessória do atual prefeito Hildon Chaves, do lado dos partidos oposicionistas se acredita que o nome que, eventualmente for ao segundo turno com Mariana leva a melhor. Ninguém discute que a ungida do prefeito Hildão não atinja o segundo turno até em primeiro lugar, mas projetam uma derrota da ex-tucana na fase final da disputa.

Recorde histórico

Não havendo desistências para alguém virar vice ou compor com os candidatos de ponteira (Mariana e Leo), temos um recorde de candidaturas cogitadas a serem homologadas nas convenções de julho. Confiram a relação: 1-Mariana Carvalho (União Brasil) 2-Leo Moraes (Podemos) 3- Euma Tourinho (MDB) 4-Fatima Cleide (PT e Federação Brasil Esperança, com PC do B e Partido Verde) 5-Vinicius Miguel (PSB) 6-Célio Lopes (PDT) 7-Benedito Alves (Solidariedade) 8 –Samuel Costa (Rede) 9-Ricardo Frota (Novo) 10-Jaime Gazola (PL) 11-Valdir Vargas (PP) 12- Deputado Marcelo Cruz (Partido Renovador).

Jogo de cena

Algumas encenações de candidaturas devem desaparecer com o anuncio de Leo Moraes na disputa da capital. Uma delas é do presidente da Assembleia Legislativa Marcelo Cruz (PRTB) que dificilmente terá coragem de enfrentar Mariana e Leo, embora tenha grande estrutura para isto. A tendência é que se alie a um dos candidatos de ponteira. Entre os demais candidatos, muitos rezando para serem escolhidos vice, principalmente com os postulantes de vanguarda. Com isto é natural que o número de postulações desabe para pelo menos sete até as convenções.

Grandes eleitores

Os eleitores mais importantes nas eleições em Porto Velho são o prefeito Hildon Chaves (PSDB), a maior liderança política da capital, o governador Marcos Rocha (União Brasil) igualmente liderança de maior porte, o deputado federal Fernando Máximo (União Brasil), que liderava as pesquisas para a corrida sucessória na capital e acabou impedido de entrar na peleja numa articulação que redundou na filiação de Mariana ao União Brasil e a deputada Cristiane Lopes (União Brasil) que foi a segunda colocada no pleito de 2020, num confronto equilibrado com o atual prefeito Hildon Chaves.

Bastidores agitados

Por conta da indicação de vice da candidata Mariana Carvalho (União Brasil) os bastidores estão agitados, num puxa e estica danado. O que mais se fala é que existem descontentes com a candidatura postulante chapa branca no União Brasil e com traíras já desembarcando no palanque de Leo Moraes. Neste momento o grande desafio de Mariana e seus apoiadores é atender todas as correntes, já que se trata de uma aliança que reúne diversas de legendas, envolvendo muita gente. A ameaça do punhal da traição é enorme vinda do vice-governador e lideranças ligadas a ele (todas da base governista) e debelar esta situação passa por uma grande largada de Mariana. Neste aspecto, pelo menos, não existem dúvidas.

Via Direta

*** O prefeito eleito em Candeias do Jamari na eleição suplementar de hoje (domingo) vai enfrentar uma série de desafios no seu mandato tampão de seis meses *** Aquela municipalidade está endividada até o talo e desacreditada, tem a saúde em cacos, os fornecedores em pé de guerra e a máquina pública esculhambada por sucessivas administrações corruptas e desastrosas ***Trocando de saco para mala: impressiona o elevado índice de acidentes em Porto Velho envolvendo motocicletas. Nos acidentados, muitas pernas e braços quebrados precisando de próteses e padecendo com espera demorada no atendimento nos hospitais *** Gente, uma madrugada de conspirações. Muita gente afiando os punhais da traição em Porto Velho. É coisa de louco!

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Gente de OpiniãoSegunda-feira, 24 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Os deputados estaduais da região Norte inventaram este tal de Parlamento Amazônico

Os deputados estaduais da região Norte inventaram este tal de Parlamento Amazônico

Inferno é desistir Uma velha polêmica religiosa é se, em caso de existir, o inferno é o futuro inevitável de gente malvada ou se ficará vazio por

Mariana Carvalho e Leo estão retardando a entrada em campo

Mariana Carvalho e Leo estão retardando a entrada em campo

Atraso e prejuízosAs bolhas “ideológicas” são dão alegrias aos adeptos mais alheios à realidade, que se divertem insultando inimigos. Para a socied

O marketing dos opositores estuda algum calcanhar de Aquiles do prefeito Hildon Chaves

O marketing dos opositores estuda algum calcanhar de Aquiles do prefeito Hildon Chaves

Crianças valiosasCientistas brasileiros encaminharam pela revista Nature Medicine séria denúncia sobre as dramáticas condições de saúde da populaçã

A adesão de Cristiane Lopes é importante para Mariana Carvalho

A adesão de Cristiane Lopes é importante para Mariana Carvalho

A internet nas aldeiasArtigo do jornal The New York Times que reporta a chegada da internet a aldeias indígenas amazônicas pelas antenas do polêmic

Gente de Opinião Segunda-feira, 24 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)