Porto Velho (RO) quarta-feira, 10 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

Madeira de proveta + Família Bolsonaro dividida + Mariana uma presa difícil + Fazendo as contas


Madeira de proveta + Família Bolsonaro dividida + Mariana uma presa difícil  + Fazendo as contas - Gente de Opinião

Madeira de proveta

A tecnologia, acusada de trazer desumanização em redes sociais, dependência aos robôs e à inteligência artificial, tem resgatado um passado amazônico de cidades populosas e ricas. “Tantos pisam este chão que ele talvez / um dia se humanize”, versos de Carlos Drummond de Andrade em famoso poema, podem ser o destino da Amazônia, pelo bem de seus povos.

Um apreciado autor, Jared Diamond, definiu situações em que as civilizações morrem: destruição do meio ambiente, alterações climáticas, crises nas relações comerciais e guerras. Como o Brasil é conhecido por sua neutralidade, provavelmente não haverá destruição por conta de desabastecimento e conflitos, mas a relação ambiente-clima é um desafio, sobretudo porque se a tragédia acontecer não será apenas regional, dada a importância decisiva da floresta para o clima do planeta. 

Como a antiga civilização amazônica desapareceu antes de ser historiada, a pergunta de um trilhão é se a tecnologia poderá evitar um novo apocalipse na região. Se ela já permite levantar o véu do passado desconhecido, talvez consiga prevenir uma nova destruição. Se nada der certo, a última bolacha do pacote será uma técnica desenvolvida pela engenheira mecânica estadunidense Ashley Beckwith: cessar o corte de árvores e cultivar madeira em laboratório. Haverá muitas aplicações para essa técnica, mas reflorestar continuará uma decisão humanista.

.................................................................................

Família dividida

O clã Bolsonaro ainda está dividido quanto a quem apoiar ao Senado em Rondônia. De um lado determinou ao governadoravel Marcos Rogério (Ji-Paraná) aceitar Jayme Bagatoli (Vilhena) como candidato do PL, num verdadeiro goela abaixo. De outro lado o senador Flávio Bolsonaro está fechado com a deputada federal Mariana Carvalho (Porto Velho). Já, para a disputa ao governo do estado, Bolsonaro terá palanque duplo, de um lado Marcos Rogério (PL) de outro Marcos Rocha (União Brasil). E que vença o melhor, diante de adversários à espreita, como Leo Moraes (Podemos-Porto Velho) e não está descartada ainda a candidatura de Confúcio Moura (MDB-Ariquemes).

Boa articulação

Durante a semana a deputada federal Mariana Carvalho (PSDB) mexeu no tabuleiro para reforçar suas paliçadas no interior do estado, tocando num ponto mais frágil da sua postulação ao Senado. Entrou em licença e cedeu sua cadeira ao suplente Lucas Folador (PSC) e em troca recebe o apoio do clã Follador no Vale do Jamari que tem ainda um deputado estadual cascudo, experiente no xadrez político regional, que é Adelino Follador. A região é a segunda com maior número de eleitores no estado, pois além de Ariquemes conta com municípios de porte médio, como Machadinho do Oeste e Buritis.

Presa difícil

Mariana (Progressistas) está se tornando uma presa difícil para Jayme Bagatolli (PL), Expedito Junior (PSD) e demais candidatos. Para início de conversa, ela larga na frente em Porto Velho, em dobradinha com o governador Marcos Rocha e com o apoio do prefeito Hildon Chaves. Se reforçou no Vale do Jamari, onde também deverá contar com o apoio do presidente do seu novo partido, Alex Redano, atual presidente da Assembleia Legislativa. Vamos ver o que está está costurando agora para a região de Ji-Paraná, região do Café e Cone Sul rondoniense.

Fazendo as contas

Se o governador Marcos Rocha (União Brasil) acreditava que cooptando a adesão do prefeito de Porto Velho Hildon Chaves (PSDB) estaria garantindo vitória na capital rondoniense, pode tirar seu cavalinho da chuva. Ocorre que parte do eleitorado tucano não vai seguir o mandarim rondoniense nesta jornada, mesmo porque o PSDB já está abrindo dissidência e tem um candidato ao governo, que é o ex-prefeito José Guedes. Não bastasse, os seguidores de Cristiane Lopes, outra base de apoio sua, têm rivalidades tribais com os apoiadores de Chaves. Na capital quem está largando melhor é Leo Moraes, mas este ainda não criou asas no interior rondoniense.

As largadas

É possível constatar desde já as largadas dos pré-candidatos ao governo de Rondônia. Na capital desponta Leo Moraes e na BR do senador Marcos Rogério (PL). No entanto, o governador Marcos Rocha tem estacas firmes em pelo menos 40 municípios e tem a melhor média geral.  Trocando em miúdos, quer dizer o seguinte: Num previsível segundo turno, o governador com sua máquina azeitada, com o apoio de 40 prefeitos e alianças marcantes se projeta para garantir uma das vagas ao turno seguinte. Neste caso, Marcos Rogério, Leo Moraes. Confúcio Moura e Daniel Pereira que se entendam para buscar a outra. Neste momento Confúcio seria o favorito para a segunda vaga.

 

Via Direta

*** A deputada federal Mariana Carvalho (Progressistas) escolheu Ariquemes para o lançamento de sua candidatura ao Senado. Uma região estratégica para seu crescimento *** Ela já botou o pé na estrada, digo o seu jatinho nas paradas, que leva também o mano Mauricio que é candidato a deputado federal *** Com Jaime Bagatolli (PL) agindo como um verdadeiro papa-léguas pelos municípios rondonienses a corrida ao Senado ainda está à espera das movimentações dos postulantes mais retardatários como Mauro Nazif (PSB), Expedito Junior (PSD), Daniel Pereira (Solidariedade), Ramon Cujui (PT),  Valdir Raupp ou Amir Lando (MDB), Jaqueline Cassol (PP) entre outros *** Como a maioria dos taxistas só trabalham depois das 7h30 min  em Porto Velho fica difícil firmar compromisso mais cedo por aqui. Nos velhos tempos se pedia a presença destes profissionais as 6 horas e já estavam a postos taxistas em abundancia para o atendimento.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

Saudade e saudação + Expedito bem recebido + Mago da política + Mar de lagrimas

Saudade e saudação + Expedito bem recebido + Mago da política + Mar de lagrimas

Saudade e saudaçãoO empreendedorismo não é coisa nova nem uma coisa só. A cada onda de desemprego ele volta com palestras, cursos e muita atividade

Gelo derrete + recorde de candidatos ao governo + A regionalização

Gelo derrete + recorde de candidatos ao governo + A regionalização

Gelo derreteParte da Teoria do Caos, o Efeito Borboleta considera que o bater das asas de um inseto no hemisfério Norte pode causar um ciclone no Pe

Paz e segurança + Efeito Cassol + Canibalização + As reviravoltas em Rondônia

Paz e segurança + Efeito Cassol + Canibalização + As reviravoltas em Rondônia

Paz e segurançaAs loucas aventuras autoritárias no mundo não trouxeram benefícios para seus povos. Ao contrário, a polarização político-eleitoral im

Sustos amazônicos + Grande virada + Muitos bolsonaristas + Nas paradas

Sustos amazônicos + Grande virada + Muitos bolsonaristas + Nas paradas

Sustos amazônicos Al Gore, ex-vice-presidente dos EUA, levou um susto quando o presidente Jair Bolsonaro lhe disse, no Fórum Econômico Mundial de 20