Porto Velho (RO) terça-feira, 7 de dezembro de 2021
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

Investir na verdade + Um pelotão de partidos + Triângulo amoroso + Briga ao Senado


Investir na verdade + Um pelotão de partidos + Triângulo amoroso + Briga ao Senado - Gente de Opinião

Investir na verdade

Diante do negacionismo reinante, o general Hamilton Mourão reconheceu em seu interinato na presidência da República que não há “nada a comemorar” quanto ao desmatamento da floresta amazônica. O mundo espera que bem logo haja fatos concretos a comemorar, mas principalmente confia que as autoridades sul-americanas serão responsáveis e verdadeiras. Afinal, não se pode convencer ninguém escolarizado que a Terra não seja redonda.

Manter o bom humor ajuda a suportar as crises que afetam o mundo e ainda mais os países pobres. Uma atitude positiva ajuda a trabalhar melhor. No entanto, as autoridades, pela sua responsabilidade na liderança da nação, precisam dosar a postura de estimular sua gente ao trabalho confiante com a responsabilidade de dizer a verdade, como fez Churchill ao dizer que a guerra iria exigir sangue, suor e lágrimas.

Mourão preferiu observar com critério e bom senso os dados que os cientistas responsáveis apresentam e apontam que apesar de alguns indicadores eventualmente já estejam traduzindo o efeito de esforços sistemáticos praticados, há uma evidente realidade apontando que a devastação foi severa ao longo de décadas e séculos. Ela exige uma atitude de enfrentamento das mazelas, sem negar os males causados ao bioma pelo crime, cúmplice da prevaricação e da arte perversa de tapar o sol com a peneira, porque só a verdade trará investimentos.

..................................................................................

Um pelotão

Pelo que se constatou do encontro estadual do União Brasil no final de semana em Porto Velho, um pelotão de oito partidos deve sustentar a candidatura à reeleição do governador Marcos Rocha. Além do seu próprio ex-PSL, agora União Brasil depois de ser ratificado pela justiça eleitoral, entram na coalizão os Progressistas da Igreja Universal, o Avante, de Jair Montes, o Patriotas, PRTB, PSC, PL e o PV. Destes partidos deverá sair o vice da chapa do atual governador, selecionado em consenso pelas agremiações apoiadoras.  E Rocha segue buscando mais alianças.

Triângulo amoroso

Como uma noiva cobiçada, o presidente Jair Bolsonaro era disputado pelo PL de Waldemar Costa Neto, o PP de Ciro Nogueira e o Progressistas do Bispo Edir Macedo. No entanto levou vantagem para celebrar o noivado, o PL que deu carta branca ao mandatário para resolver as pendencias de candidaturas aos governos estaduais nos diretórios. Então a nova data de filiação ficou para o dia 30 de novembro, terça-feira próxima, caso não haja mais recuos do nosso volúvel presidente Seu vice deve sair do PP. É o centrão raiz mandando no governo Bolsonaro.

Briga ao Senado

A briga ao Senado deve aumentar com mais bons possíveis candidatos, mesmo com Expedito Junior (PSD) largando na frente e a união do MDB em torno do ex-governador Valdir Raupp, que é um nome bem relacionado com o ex-presidente Michel Temer e o atual diretório nacional. Bagatolli vem aí, como o candidato bolsonarista em Rondônia. Também vão encarar o favoritismo dos rolimourenses o ex-ministro Amir Lando, o ex-governador Daniel Pereira e a ex-senadora Fatima Cleide, esta com as bênçãos de Lula. Uma eleição que será bem fragmentada, sem pelés e com indicio de surpresas no pedaço.

Cartões postais

Alguns cartões postais às avessas em Porto Velho vão precisar de atenção do próximo governador eleito. Caso de um novo terminal rodoviário, urbanização do porto Cai N’Agua e a revitalização do centro histórico da capital. Alguma coisa começa a ser feita, como a modernização do porto pelo Dnitt. A misteriosa inauguração da reformulação do Complexo da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, sendo confirmada para breve, também pode melhorar a situação da região portuária, alavancando o turismo e movimentando o prejudicado movimento do comércio da Av. Sete de Setembro

A revitalização

A revitalização dos centros antigos das capitais brasileiras é um verdadeiro desafio. Em grande parte destas cidades, as regiões históricas se transformaram em antros de marginais, com a formação de populosas cracolândias que vão aumentando com o passar do tempo. Porto Velho por exemplo tem várias delas funcionando, juntando no mesmo balaio, mendigos, bebuns, drogados e foragidos dos presídios. Um verdadeiro coquetel de problemas sociais numa só concentração. E a coisa tende a piorar. As esferas municipais e estaduais estão falhando, perdendo a guerra contra as drogas.

Via Direta

*** O governador Marcos Rocha comemorou o prestigiamento de lideranças nacionais para o encontro do PSL, agora denominado União Brasil com a fusão com os Democratas *** O mandatário está otimista com seu projeto de reeleição. Tem seguido à risca a receita de Confúcio Moura, pagamento em dia do funcionalismo e dos fornecedores ganhando a confiança da população, o anuncio de grandes obras próximas as eleições, etc. *** O Black Friday anima o comércio lojista nesta semana. Os comerciantes apostam no aumento do volume de vendas *** E logo em seguida vem o Natal com as lojas já  se preparando seus estoques para atender uma demanda reprimida causada pela pandemia de coronavirus *** E para 2022 Teme-se uma quarta onda do Covid que já assola a Europ

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

Saber urgente + A garimpagem + Farejando predador + É coisa de louco!

Saber urgente + A garimpagem + Farejando predador + É coisa de louco!

Saber urgenteA Amazônia, por amor ou dor, é uma grande professora e seus ensinamentos são mais que diários: brotam a cada instante da visão aguda do

Direto ao assunto + Calha do Madeira + Filho pródigo + Próprio umbigo

Direto ao assunto + Calha do Madeira + Filho pródigo + Próprio umbigo

Direto ao assuntoNão se vai a lugar algum com os insultos e brigas da polarização. Um país mergulhado na crise precisa de união para construir soluç

Cálculos sociais + Janela partidária + Acomodações para a eleição 2022 + Ivo x Confúcio

Cálculos sociais + Janela partidária + Acomodações para a eleição 2022 + Ivo x Confúcio

Cálculos sociaisHá na sociedade em geral a presunção de que os ambientalistas são radicais humanistas e os economistas são frios e calculistas. O er

Cumprindo o dever + Corrida do ouro e a regularização + A fantástica corrida migratória

Cumprindo o dever + Corrida do ouro e a regularização + A fantástica corrida migratória

Cumprindo o dever“O Brasil espera que cada um cumpra o seu dever”, bradou o almirante Francisco Manuel Barroso ao exortar os marinheiros para a bata