Porto Velho (RO) sábado, 28 de novembro de 2020
×
Gente de Opinião

Opinião

Vamos falar de vira-casacas


Por Humberto Pinho da Silva

Sempre que há revolução, mudança de regime ou guerra entre povos, surgem os vira-casacas.

São vira-casacas, os que tudo lhes serve, desde que os sirva. Os sem carácter, os que não têm vergonha, nem ideologia.

Apareceram, em Portugal, com a queda da Monarquia e da 1ª República, e com a chamada Revolução dos Cravos.

Surgiram, também, no Brasil, após o Imperador D. Pedro II ter embarcado, para o exílio, no vapor Alagoas.

Depois do regicida de D. Carlos e do Príncipe Real, os corpos foram escoltados por força militar, sob esquadrão comandado pelo Tenente J.G.P.

Durante o curto trajecto, o Tenente, virando-se para os soldados, disse indignado: “ Se pelo caminho encontrardes alguns desses republicanos, atirai-lhes como cães!”

Decorrido meses, o mesmo oficial, foi nomeado Governador Civil, pelos republicanos!

Como ele, muitos que serviram o Rei e com Ele conviveram, implantada a República, tornaram-se “acérrimos” defensores do novo regime.

Conta o Juiz António Manuel Pereira, em:” Do Marquês de Pombal ao Dr. Salazar”, que grupo de monarquistas, reuniram-se, num clube elegante da cidade do Porto. Ao terem conhecimento do hediondo assassinato do Rei, deram, juntamente com alguns republicanos, vivas à República!

Com a queda do Estado Novo, muito - que se vangloriavam de serem amigos do Prof. Marcelo Caetano, - ao saberem que este partira para o exílio, apressaram-se a inscreverem-se em partidos, mormente de esquerda, receosos de perderem privilégios.

Essas deploráveis atitudes verificam-se em todos os países e em todas as épocas. No Brasil, nobres, que frequentavam a corte, foram os primeiros a aderirem aos ideais republicanos, e muitos fizeram-no publicamente, mandando telegramas ao Marechal Deodoro, como o barão de Tefé.

Outros, participaram em manifestações republicanas, como o barão Homem de Melo.

Até o barão de Ramiz, encarregado da educação dos filhos da Redentora, a Princesa Isabel - Mulher que aboliu a escravatura, mesmo sabendo que iria desagradar a muitos monarquistas, - após a retirada de D. Pedro II , renunciou ao titulo nobiliárquico, e aceitou o cargo de director da Inspetoria - Geral de Instrução Publica !

Felizmente há também Homens de palavra, que jurando serem fiéis aos ideais, afastaram-se, para não servirem novo regime.

Está nesse caso o General Couto Magalhães, governador de São Paulo, que foi fiel a seus princípios; e muitos - devia dizer: poucos, - que em Portugal, após mudança de regime, mantiveram-se afastados da vida política, para honrarem juramentos.

Mas não se pense que só políticos e militares são vira-casacas: escritores, jornalistas, intelectuais famosos, emitam, de modo vergonhoso, a indigna atitude do Duque de Sabóia.

Não sei se o leitor sabe quem era o Duque de Savóia, e o que fez durante a guerra entre a Espanha e a França; mas caso desconheça, leia o que se segue:

Durante a contenda, Carlos Manuel, Duque de Sabóia, tanto apoiava a Espanha, como se batia pelas razões defendidas pela França, consoante os interesses de ocasião.

Para evitar despesas desnecessárias, pediu, ao alfaiate, casaco com duas faces: de um lado branco, do outro vermelho.

Quando se inclinava para a França, envergava o lado branco; se defendia os interesses de Espanha, vestia pelo lado vermelho.

Para finalizar, se me permitem, uma dica, para o leitor desavergonhado: se não tiver carácter, emite o exemplo de Carlos Manuel. Pode ser chamado, e com razão, de traidor…quiçá por outros traidores…, mas pode obter a oportunidade de ser nomeado para altos cargos da nação, ficar rico, e até conseguir o doutoramento honoris causa.

Mais Sobre Opinião

A cidade foi a grande ausente no debate

A cidade foi a grande ausente no debate

Se o Ibope estiver certo em sua aferição, o prefeito Hildon Chaves (PSDB) vai permanecer por mais quatro anos no comando do município de Porto Velho

Hildon Chaves deverá vencer as eleições muito facilmente, se a Cristiane não se reposicionar junto aos eleitores

Hildon Chaves deverá vencer as eleições muito facilmente, se a Cristiane não se reposicionar junto aos eleitores

Até o momento, ao que tudo indica, parece que a definição sobre quem será o próximo prefeito ou prefeita de Porto Velho é “favas contadas”. O atual

Respeito a decisão do Vinícius, mas não concordo

Respeito a decisão do Vinícius, mas não concordo

Recebi de um amigo um vídeo em que o candidato à prefeitura de Porto Velho, Vinicius Miguel - em quem votei no primeiro turno da eleição de domingo (1

Os náufragos de 2020

Os náufragos de 2020

Não foi apenas o presidente Jair Bolsonaro que saiu perdendo nas eleições municipais de 2020. A esquerda foi massacrada nas urnas. Exemplo disso é o