Porto Velho (RO) domingo, 18 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Política e Religião



 *Bandeira Filho

Em tempo de efervescência política, o que estamos vendo são falsos profetas que não prometem mais só a salvação eterna no plano transcendental, mas o nirvana, a felicidade vitalícia através do poder temporal político.

Deus, que é compreendido como conforto moral e a conservação dos valores espirituais e libertação do ser humano, tem se transformado em moeda de troca pelos vendilhões dos templos. Através do fundamentalismo, do irracionalismo e da exploração da ignorância eles têm subjugado a determinação da busca dos fundamentos da origem humana e da essência do Criador.

A invasão do campo político pelos ditos ‘religiosos’ se deu com a proliferação das igrejas e a seitas: dinheiro, carro terrenos, cartão de crédito, cheques.

O que temos visto são aqueles que têm a incumbência laica de gerir os recursos da sociedade se escorregando sempre para o viés do assistencialismo, do toma-lá-da-cá em detrimento dos valores, das convicções das idéias e dos princípios éticos mais comezinhos. Passam, com isso, à sociedade a sensação – o mau exemplo mesmo – de que a ação política não cabe nos limites do juízo moral.

Não vamos generalizar, argüindo que todas as igrejas sejam encarnação da maledicência.

Política e Religião são manifestações sociais legítimas que devem contribuir para transformar a sociedade. Infelizmente, não é isso que está ocorrendo.

Rondônia tem quatro ex-presidentes da Assembleia Legislativa com contas a ajustar com a Justiça. Dois estão presos, um está foragido e outro, com condenações que já somam quase 60 anos de xilindró, aguarda julgamento de últimos recursos para saber se vai fazer companhia aos seus pares na cadeia.

Sem falar nos inúmeros deputados, senadores, vereadores, ex-governadores processados.

O que fazer?

Exercitar a livre manifestação do pensamento, não esperando de braços cruzados, mas sendo protagonista de nova era que se anuncia.

Tanto no plano terreno, quanto no plano superior, a mensagem bíblica é clara: “a cada qual será dado segundo a sua obra”.
 

*É advogado militante

Mais Sobre Opinião

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.

Brasil,  192 anos dos Cursos  Jurídicos  Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

Brasil, 192 anos dos Cursos Jurídicos Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigual

Vagalumes nas trevas

Vagalumes nas trevas

Mas as trevas não são absolutas: há estrelas, há vagalumes, há réstias de luz