Porto Velho (RO) sexta-feira, 4 de dezembro de 2020
×
Gente de Opinião

Opinião

Palocci tenta pacto de sangue com Moro - Alex Solnik


Gente de Opinião

As "bombásticas" declarações de Palocci tiveram e têm um imenso potencial midiático, mas, do ponto de vista jurídico, o resultado deverá ser o mesmo da também "bombástica" delação de Delcídio do Amaral do ano passado, ou seja, absolutamente nenhum. Zero.

Recentemente, toda a delação do ex-senador contra Lula e Dilma foi rejeitada pela Justiça por falta de provas.

Inteligente como é, Palocci sabe muito bem que o que a imprensa e o juiz Sergio Moro querem são manchetes. Então, ele soltou essa: "Lula e Emilio Odebrecht fizeram pacto de sangue".

Beleza, nenhum editor de jornal deixaria de dá-la. Para ele, pouco importa se o que Palocci disse é verdade, o fato é que ele disse, está na sua boca, é uma frase tonitruante, está entre aspas e, se for mentira o problema é do Palocci, não do jornal.

Já o raciocínio de um juiz é diferente: como não lhe interessa vender jornal nem impactar seus leitores de alguma forma e sim a verdade dos autos, ele só pode aceitar a existência de um "pacto de sangue" se ela for provada.

E como Palocci vai provar se nem viu a cena, disse que Lula a contou no dia seguinte, sem testemunhas? Fica a palavra dele contra a de Lula.

Odebrecht teria oferecido, disse ele, como sua parte no "pacto", 300 milhões de reais, o que contradiz depoimento anterior do próprio Emilio Odebrecht, no qual garantiu jamais ter tratado de valores com Lula.

O Jornal Nacional mostrou.

Todos os demais relatos de Palocci, tanto a respeito de Lula quanto de Dilma, que estão sendo reproduzidos exaustivamente por todos os meios de comunicação têm esse pequeno problema: ele não tem prova de nada.

Não gravou, não fotografou, não mostrou documentos.

O que ele contou pode ter acontecido? Pode. O que ele contou pode não ter acontecido? Pode.

Quem quiser acreditar no que disse, acredita; quem não quiser, não acredita.

O que Palocci está tentando é fechar um pacto de sangue com Moro.

Gente de Opinião

Alex Solnik - Alex Solnik é jornalista. Já atuou em publicações como Jornal da Tarde, Istoé, Senhor, Careta, Interview e Manchete. É autor de treze livros, dentre os quais "Porque não deu certo", "O Cofre do Adhemar", "A guerra do apagão" e "O domador de s
 
 

Mais Sobre Opinião

O tribunal europeu (TEDH) dá andamento à queixa "Acção Climática" das crianças portuguesas + Restauração de Portugal independente

O tribunal europeu (TEDH) dá andamento à queixa "Acção Climática" das crianças portuguesas + Restauração de Portugal independente

O TRIBUNAL EUROPEU (TEDH) DÁ ANDAMENTO À  QUEIXA “ACÇÃO CLIMÁTICA” DAS CRIANÇAS PORTUGUESASNo rescaldo de Pedrogão Grande onde o Fogo matou 110 Pessoa

Começou a batalha pela presidência da Câmara em Porto Velho

Começou a batalha pela presidência da Câmara em Porto Velho

Acirra-se a briga pela presidência da Câmara Municipal de Porto Velho. O atual presidente Edwilson Negreiros está articulando um grupo forte para gara

Sua Excelência a abstenção

Sua Excelência a abstenção

Independente de quem saía consagrado das urnas no segundo turno do pleito para a prefeitura de Porto Velho (Hildon Chaves ou Cristiane Lopes), certo

A cidade foi a grande ausente no debate

A cidade foi a grande ausente no debate

Se o Ibope estiver certo em sua aferição, o prefeito Hildon Chaves (PSDB) vai permanecer por mais quatro anos no comando do município de Porto Velho