Porto Velho (RO) segunda-feira, 21 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Padre Fábio de Melo faz críticas sobre “macumba” mas depois pede perdão após críticas


Padre Fábio de Melo faz críticas sobre “macumba” mas depois pede perdão após críticas - Gente de Opinião

O Padre Fábio de Melo envolveu-se em uma polêmica na última semana. Um vídeo em que ele aparece falando contra “macumba” e outras ações de religiões afro ressurgiu na internet, causando um certo reboliço entre os internautas. Na pregação ele defende que quem é cristão de verdade não pode se deixar ter medo de obras oriundas do ocultismo, como a “macumba”, e diz que quem tem medo desses trabalhos na verdade nunca conheceu o amor e o poder de Cristo.

“Não vou acreditar, e a partir do momento que eu não acredito, eu diminuo o poder da sua ofensa”, diz ele, levantando os gritos de concordância dos que o assistem na missa. Mas muitos internautas não gostaram do que assistiram nas imagens, e começaram campanhas de boicote pelas palavras do padre, que teria desrespeitado as religiões afro, na concepção dos manifestantes.

Por conta disso, padre Fábio de Melo foi para o Twitter se justificar, e disse que não era o dono da verdade, embora estivesse em busca de encontrá-la. Pediu desculpas a todos que se sentiram ofendidos e reiterou que estava apenas tentando externar sua opinião de não crer nesse tipo de conduta religiosa.

“Eu não sou proprietário da verdade. Eu estou em busca dela. Quero o esclarecimento espiritual que me coloque ao lado de todos. Diferentes e iguais a mim. Somos irmãos e não me sinto melhor que ninguém. Se fui infeliz na forma como expressei o meu não crer, perdoem-me”, publicou ele em sua conta.

Veja Mais

Mais Sobre Opinião

INCLUSÃO NO MERCADO DE TRABALHO

INCLUSÃO NO MERCADO DE TRABALHO

Quando falamos de inclusão, muitas vezes, pensamos em inserir uma pessoa com características vistas como fora do padrão num contexto de mercado de tra

O PENSAMENTO TAMBÉM TEM CHEIRO

O PENSAMENTO TAMBÉM TEM CHEIRO

Do Direito a cheirar não só o Cravo mas também a Rosa

TIRA, PÕE, DEIXA FICAR

TIRA, PÕE, DEIXA FICAR

Mas não diga que aquilo que o Governo diz não se escreve: escreve-se, sim, e muito, em twitters, redes sociais, imprensa. Só não vale o escrito.

Prof. Carlos, um sonhador

Prof. Carlos, um sonhador

Carlos Alberto Bezerra de Freitas ou simplesmente professor Carlos do colégio Classe A é uma dessas pessoas que passam pela nossa vida e deixam não