Porto Velho (RO) sexta-feira, 23 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

OPINIÃO: O poder / autoridade


Ter poder e autoridade é ser porta-voz de Deus, que fala e age de modo confiável, conforme era feito pelos profetas no Antigo Testamento bíblico. Jesus é apresentado pelos evangelhos como modelo, com sinais que confirmavam e autenticavam sua palavra.

Aproximam-se as novas eleições, momento em que teremos que escolher os próximos dirigentes. Eles devem ser pessoas acessíveis, coerentes e próximos das pessoas. Deverão ser porta-vozes de Deus e do povo, autênticas em relação ao que dizem e fazem.

O verdadeiro poder-autoridade é daquele que escuta Deus na consciência e leva em conta as necessidades do povo. É alguém cujas palavras são confirmadas pelos fatos, como o fez Jesus, se identificando com a vontade do Pai, sendo Messias-profeta.

O povo via em Jesus o representante fiel de Deus. Ele era diferente dos escribas e fariseus, das falsas autoridades e exploradoras da comunidade. Tinha os poderes de Deus e isto era reconhecido por ser claro e transparente em tudo que fazia. Era confiável.

Deus deu poder a todas as pessoas livres. Quem age sem liberdade não agem em nome de Deus e prejudica a comunidade. Aqui está a fonte de responsabilidade no momento das escolhas. É por isto que dizemos que “o voto não tem preço, tem consequências”.

O reino da terra deve estar em sintonia com o reino do céu. Os dois têm suas mediações que devem ser trabalhadas por todos nós. Entre elas podemos destacar a administração pública, o uso do poder e da autoridade, a vida de comunidade, de família etc.

É muito importante estar preocupado com a causa do reino de Deus, isto é, com a justiça e o bem do povo. As injustiças impedem o exercício da liberdade e dificultam a felicidade. Não podemos perder de vista o sentido último de tudo quanto fazemos.

Deus está com quem é autêntico. Isto tem que ser reconhecido pelo povo, seja na hora das escolhas, como também acompanhando e cobrando na hora da administração. É fundamental construir uma sociedade cujo mal seja superado.

Fonte: CNBB / Dom Paulo Mendes Peixoto
Bispo de São José do Rio Preto.

Mais Sobre Opinião

O bom do silêncio

O bom do silêncio

Bolsonaro disse que não adianta exigir dele a postura de estadista, por que não é estadista.

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.