Porto Velho (RO) quinta-feira, 22 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

OPINIÃO: Ética, seria um grande presente de Natal


Os espíritas pregam que de tempos em tempos, os nossos irmãos superiores, orientados pelo divino DEUS, fazem limpezas nos mundos de expiações e aprendizados, hora, tirando pessoas boas dos convívios das camadas inferiores e teimosas em evoluir, hora, retiram pessoas ou espíritos imundos, que teimam em não aprender na sua caminhada humana e continuam causando “malfeitos” ao próximo.

É difícil escrever um artigo envolvendo pensamentos espirituais, num plano físico e materialista como o nosso, onde as pessoas estão cada vez mais alienadas nos prazeres da vida moderna, com o novo modelo de carro, com o lançamento do novo aparelho de celular ou com os prazeres de compras em um novo Shopping Center e ainda, conectadas no mundo virtual das informações. Nem sempre as pessoas abrem os seus canais espirituais de comunicação com o seu criador, mesmo, DEUS tendo os links espirituais disponibilizado gratuitamente e estar online 24 horas por dia e nos 365 dias do ano. Ser, ter, aparecer são as virtudes essenciais desta nova era do plano terreno e falar de Deus, falar que as pessoas precisam cultivar a virtude da ética e ter compromissos com a população, parece estar cada vez mais raro e parece ser careta.

A imprensa tem relatado falhas morais em quase todas as profissões, porém, quando se trata da nossa classe política, os exemplos negativos assustam a todos e por ter assumido grau de envolvimento superior as demais categorias.

Os mandatários não conseguem usar as suas “canetas” da ética para impor moralidade e lisura no trato com o erário, enquanto a violência, os descasos como os demais serviços públicos essenciais caminham para total ineficiência, trazendo seqüelas a sociedade brasileira, que já não agüentam pagar tantos impostos, taxas e tributos, tendo que conviver com medo e total descrédito dos seus governantes.

Como entramos no período natalino, onde grande parte das pessoas acaba fazendo as suas reflexões morais e espirituais, bem que a nossa classe política poderia dar um belo presente de NATAL para os contribuintes, simplesmente sendo honestos e trabalhando para que haja justiça social e serviços públicos eficientes. Acredito que os quase 78 milhões de internautas brasileiros pediriam apenas isso de presente de natal. “Que sejam honestos!”.

Do resto, a grande maioria das pessoas levanta cedo, pega condução, conta os seus trocados, levam seus filhos às escolas, pagam impostos e tributos embutidos nos produtos que consomem, garantindo aos cofres públicos todos os anos mais de 1,5 trilhões de reais e espera apenas que essa dinheirama toda seja reaplicada em qualidade de vida de todos os brasileiros.
Mas, comportamento ético deve ser uma regra a ser seguida por todos, advogados, juízes, operários, servidores públicos, comerciantes, industriais, jornalistas, pastores evangélicos, padres, enfim, uma virtude moral como bússola de respeito mútuo, sempre olhando para o bem comum da nossa sociedade.

Que o verdadeiro espírito de natal contagie a todos os brasileiros. Desse colunista, seguem os votos de que Deus possa ajudar aos necessitados, as viúvas e os órfãos, seja pela sua misericórdia ou através de seus filhos abastados, bem sucedidos e que lancem mão de parte de seus ganhos em favor dos irmãos com menos sortes ou vítimas desse atual governo corrupto, que literalmente roubou as suas poucas oportunidades de sucesso.

Fonte: Jornalista: João Serra Cipriano - Email: ciprianoserra@yahoo.com.br
(61) - 8171-7217 - (69) - 8114 2101


 

Mais Sobre Opinião

O bom do silêncio

O bom do silêncio

Bolsonaro disse que não adianta exigir dele a postura de estadista, por que não é estadista.

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.