Porto Velho (RO) quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020
×
Gente de Opinião

Opinião

O general da banda chegou 68 anos depois - Por Alex Solnik


O general da banda chegou 68 anos depois - Por Alex Solnik - Gente de Opinião

Quatro anos depois do fim do Estado Novo, a marchinha mais cantada no carnaval de 1950 foi uma composição de apenas duas estrofes assinada por três autores - Satyro de Melo, Tancredo da Silva Pinto e José Alcides – chamada "General da Banda". Inspirada num ponto de macumba, estourou na voz do simpático e malemolente Blecaute.

O sucesso foi tão grande que ele nunca mais deixou de cantar a marchinha e passou a usar uma farda militar – mais para almirante que para general - cheia de alamares e dragonas e um quepe elegante em seus shows e na TV.

O curioso é que a letra repete várias vezes a palavra Mourão, como que prevendo que ele seria o general da banda em 2018:

Chegou o general da banda, ê ê
Chegou o general da banda, ê á
Chegou o general da banda, ê ê
Chegou o general da banda, ê á

Mourão, mourão
Vara madura que não cai
Mourão, mourão, mourão
Catuca por baixo que ele vai

Mourão, mourão
Vara madura que não cai
Mourão, mourão, mourão
Catuca pro baixo que ele vai

Mais Sobre Opinião

Eleições 2020: mulher, negra e major da PM, a cara nova do PT da Bahia

Eleições 2020: mulher, negra e major da PM, a cara nova do PT da Bahia

Em meio à mesmice de nomes que se apresentam para disputar este ano as prefeituras das principais capitais do país, uma boa novidade vem do PT da