Porto Velho (RO) domingo, 18 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

JOSIAS: TEMER ACHA CORRUPÇÃO ‘TRISTE’, MAS NÃO FAZ NADA


JOSIAS: TEMER ACHA CORRUPÇÃO ‘TRISTE’, MAS NÃO FAZ NADA - Gente de Opinião

247 - O jornalista Josias de Souza criticou entrevistas de Michel Temer à imprensa espanhola, em que ele diz que a corrupção no Brasil é um fato "triste" (leia aqui). 

"Dois espetáculos não cabem no mesmo palco. Ou no mesmo governo. Dividido entre uma encenação e outra, a plateia não dá atenção a nenhuma das duas. Temer anuncia que está em cartaz a novela das reformas. Mas a hecatombe da Odebrecht faz piscar outra palavra no letreiro: c-o-r-r-u-p-ç-ã-o. A estratégia de Temer é clara: simular desgosto com a podridão e tentar arranca as reformas do Congresso apodrecido", diz Josias.

"Quando escuta Temer dizer que fica 'triste' com a suspeita de roubalheira que recai sobre tantos políticos, a plateia boceja de tédio. As manifestações do presidente dão sono antes de irritar. Confrontadas com os avanços da Lava Jato, suas palavras mostram que, no Brasil da Lava jato, o pesadelo tornou-se menos penoso do que o despertar", afirma o colunista do UOL.

Segundo Josias, do ponto de vista político, Temer se esforça para simbolizar "o que há de mais anacrônico". "Acossado pela hecatombe moral, Temer reage à moda do avestruz: enfia a cabeça na sua pseudo-tristeza. De duas, uma: ou Temer morrerá de tédio ou acabará gritando diante do espelho: 'Fora, Temer'", afirma. 

Leia na íntegra o artigo no Blog de Josias.

Mais Sobre Opinião

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.

Brasil,  192 anos dos Cursos  Jurídicos  Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

Brasil, 192 anos dos Cursos Jurídicos Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigual

Vagalumes nas trevas

Vagalumes nas trevas

Mas as trevas não são absolutas: há estrelas, há vagalumes, há réstias de luz