Porto Velho (RO) sábado, 17 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Gustavo Franco diz que governo Temer está perdido


Gente de Opinião

247 - Os elogios ao governo têm diminuído nas rodas da iniciativa privada. Em uma palestra para investidores nesta semana, organizada por Carlos Sobral, da gestora Taler, Gustavo Franco, ex-presidente do Banco Central, concluiu que o governo Temer está perdido e que a equipe econômica mostra-se fraca – ainda que detenha notória capacidade técnica.

As informações são da coluna de Sonia Racy no Estado de S.Paulo. 

Algumas razões expostas:

- Qualquer ministro da Fazenda, além de competência profissional, deve ter aptidão natural para comandar e animar a torcida, talento que não se vê em Henrique Meirelles.

- A cadeira de ministro do Planejamento não poderia permanecer à espera do retorno de Romero Jucá.
- Medidas de incentivo e antiburocracia, que não eram implementadas pelo governo petista por ideologia, agora são deixadas de lado para que se -foque em duas ou três reformas insuficientes.
- A corrupção deveria ser encarada e explicada à sociedade como uma parte indissociável da dívida pública e não como algo alheio à economia.
- A falta de relatório comparativo, quando do impeachment, com a real situação macro e microeconômica.
- O governo federal não poderia ter feito vistas grossas às finanças dos Estados.

Mais Sobre Opinião

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.

Brasil,  192 anos dos Cursos  Jurídicos  Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

Brasil, 192 anos dos Cursos Jurídicos Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigual

Vagalumes nas trevas

Vagalumes nas trevas

Mas as trevas não são absolutas: há estrelas, há vagalumes, há réstias de luz