Porto Velho (RO) quinta-feira, 22 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Dilma: mataram Marisa e não a respeitam morta


Gente de Opinião

247 - A presidente deposta Dilma Rousseff criticou duramente na noite desta sexta-feira 12, durante ato do PT em Porto Alegre por um ano do golpe parlamentar, o tratamento da mídia com a ex-primeira-dama Marisa Letícia, esposa falecida do ex-presidente Lula.

"É uma vilania o que estão fazendo com o presidente Lula no que se refere à dona Marisa", disse Dilma. "Eles não a respeitaram em vida, são responsáveis pelo seu sofrimento que levou à sua morte", acrescentou, no dia em que a revista Veja fez a capa mais canalha de sua história, apontando o que seria "a segunda morte de dona Marisa".

"Mas eles têm que respeitá-la enquanto morta. Isso o Brasil deve ao presidente Lula: o respeito a dona Marisa enquanto uma pessoa que nós sabemos que era um símbolo, uma grande dimensão histórica", discursou a presidente deposta.

"É de fato o pior jornalismo. É de uma imensa sordidez fazer o que eles estão tentando fazer para tentar sair da armadilha que eles mesmos se colocaram", concluiu, em referência à falta de provas contra o ex-presidente Lula na Lava Jato.

Em referência às acusações que dizem respeito a ele, como no caso da delação premiada do casal João Santana e Mônica Moura, Dilma disse ser obrigada a provar o que não sabe. "Na Lava Jato, tem que ter prova negativa. Preciso provar que eu não sabia, é dificílimo", ironizou.

Mais Sobre Opinião

O bom do silêncio

O bom do silêncio

Bolsonaro disse que não adianta exigir dele a postura de estadista, por que não é estadista.

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.