Sexta-feira, 12 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Crônica

Quando meu pai foi advertido pela PIDE


Humberto Pinho da Silva - Gente de Opinião
Humberto Pinho da Silva

Certa ocasião acompanhei meu pai a exposição coletiva de fotografia. Tratava-se de trabalhos a preto e branco – na época ainda não existiam rolos a cores, – de grande beleza

O tema era a cidade do Porto. Meu pai observou-as atentamente, primeiro de perto, depois afastando-se um pouco, semicerrava as pálpebras para melhor as apreciar.

 Como no salão permanecessem fotógrafos, aproveitou para trocar pareceres.

Um senhor, apercebendo-se que era jornalista, acercou-se, no intuito de lhe mostrar trabalhos.

Eram fotos de rara beleza (nesse tempo não existia computador, que permitissem, recortar, realçar, apagar e alterar tonalidades; apenas filtros.)

Entre as que mostrou, havia uma foto, tirada na Ribeira, que mostrava esbelta menina – não teria mais de seis anos, – descalça e de calcinhas.

A petiza era iluminada por misterioso raio de sol, que realçava ainda mais a sua beleza. Em segundo plano, em ténue sombra, descortinava-se grupo de garotinhos seminus, secando ao sol, após terem nadado no rio.

Meu pai encantado, perguntou-lhe se podia publicá-la.

Rasgou-se o semblante do homem, declarando que até agradecia. Logo que entrou na redação de: "O Comércio do Porto" levou a foto, para a mostrar ao Sr. Manuel Filipe (filho do diretor.)

Como não estivesse disponível, apareceu-lhe o escritor Costa Barreto, que o levou para salinha mobilada com mesa de pé-de-galo de madeira maciça, cercada de pesados cadeirões.

Logo que a viu considerou que era um grande furo jornalístico

E virando-se para meu pai, acrescentou: -" Agora só falta o texto. Ninguém como você, pode escrever prosa romântica e poética.”

Decorrido dias a " Reportagem Gráfica" saiu. Não correram mais de duas semanas, quando foi avisado para ir falar com o Costa Barreto, que lhe confidenciou o seguinte:

A PIDE perguntara, a razão de terem publicado a fotografia.... Meu pai, alvoraçado, interrompeu-o:

- " Não me diga que a acharam pornográfica!? Ou não gostaram da legenda: " O rio, a piscina do povo?!

- "Nada disso! – atalhou, serenamente, Costa Barreto, – queriam saber se você era de confiança... Porque a foto, juntamente com outras, foi exposta em Milão. Exposição que pretendia mostrar a miséria em que se vivia em Portugal!... Mas descanse...acreditaram que desconhecia o facto, assim como o jornal.”

Claro, que o matutino não publicou mais trabalhos do fotógrafo. Nesse recuado tempo não se brincava com a polícia...

Gente de OpiniãoSexta-feira, 12 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

À deriva de mim no mar da política

À deriva de mim no mar da política

Ainda que eu seja um animal político, no dizer de Aristóteles, ou me sinta um personagem de Elliot Aronson, em seu conceituado livro, O Animal Socia

Há necessidade de imigrantes

Há necessidade de imigrantes

Apesar da natalidade, em Portugal, ter aumentado nos últimos anos, ainda não é suficiente para comutar o défice demográfico. O País carece, urgentem

Mentira ou fake news?

Mentira ou fake news?

Com a evolução da tecnologia, certos costumes foram sendo esquecidos ou mesmo tornaram-se desconhecidos pelas novas gerações. Um deles é o dia da me

A porta está aberta, até  os cães entram

A porta está aberta, até os cães entram

Havia na igreja de Santo Ildefonso, no Porto, abade conhecido pelos ditos espirituosos e assombradas atitudes.Tinha como coadjutor jovem presbítero

Gente de Opinião Sexta-feira, 12 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)