Porto Velho (RO) segunda-feira, 19 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

41 ANOS DE UMA PARCERIA QUE DEU CERTO


 41 ANOS DE UMA PARCERIA QUE DEU CERTO - Gente de Opinião

Da acanhada sede da Rua Gonçalves Dias às modernas instalações em que se encontra atualmente a TV-Rondônia, segue uma trajetória vitoriosa de 41 anos em que, ao lado do idealismo e da capacidade empreendedora de seu líder o empresário amazonense Phelippe Daou, fizeram da emissora uma espécie de parceira fundamental para o desenvolvimento do Estado.

Numa época em que tudo era muito difícil, acreditar que se poderia implantar uma rede de transmissoras de TV, gerando emprego e renda, oferecendo a milhares de famílias, muitas delas sem qualquer meio de comunicação com seus locais de origem, a oportunidade de contar com a televisão, foi uma jogada de risco, e só quem acredita no futuro é capaz de fazer.

Logo a seguir a emissora-mãe, denominada TV-Rondônia, em Porto Velho, frutificou. Foram instaladas as de Guajará-Mirim, Vila Rondônia (A TV chegou lá antes da criação do município de Ji-Paraná) e foi ramificando até poder contar, já na fase adulta, com emissoras ou repetidoras em, praticamente, todos os municípios, fortalecida com a parceria com o sistema Globo e, ainda, com o surgimento da nova demonstração de empreendedorismo de Phelippe Daou, a Rede Amazônica de Televisão.

A TV-Rondônia surgiu num período em que o portovelhense já sentira o “gosto da TV”. Naquele ano o governador Marques Henriques conseguiu com a Rede Globo equipamentos que estavam inservíveis, espécie de sucatas, através de seu assessor Dílson Machado Fernandes e dos amigos dele, trazer o material para Porto Velho onde foi instalada a TV-Cultura, de vida curta, mas que chegava a gerar imagens em programas de auditório, colunismo social e noticiário local além, claro, de ter mostrado, com dias de atraso, gravados em fitas de VHS os jogos da Copa do Mundo daquele ano de 1974.

Naquele período o governador Marques Henriques, coronel de Exército que sempre respeitou e incentivou a Imprensa, foi a Manaus, conforme noticiou em primeira página o ALTO MADEIRA, “buscar” a TV. Àquela altura o grupo de 3 empreendedores formado pelos empresários Phelippe Daou, Milton Magalhães de Cordeiro, e Joaquim Margarido já estavam “no ar” desde 1972 com a TV-Amazonas e queriam expandir com emissoras em toda a Amazônia, surgindo então a primeira filiada, a TV-Rondônia, inaugurada a 23 de setembro de 1974, tendo como diretor Murilo Aguiar, aproveitando boa parte da equipe da TV-Cultura que já saíra de circulação.

No início os problemas eram muito maiores: a equipe técnica era reduzida, a geração da imagem que não fosse local era feita através de fitas VHS, e era comum a programação não chegar, daí que muitas vezes os filmes e programas eram repetidos, mas tudo isso era compensado numa época em que só quem tinha coragem e vontade venceria.

Aos poucos a TV-Rondônia foi se impondo com melhor qualidade. Em 1978 realizou a primeira transmissão direta, a abertura da Copa do Mundo da Argentina, e não parou mais. Vários diretores, dentre eles o jornalista Ulisses Azevedo, estiveram à frente do empreendimento, e jornalistas de várias áreas profissionais passaram, alguns com conhecimento e outros praticamente indo aprender ali.

Atualmente dirigida por Antonio Campanari – há mais de 15 anos à frente do sistema no Estado, a TV-Rondônia continua investindo em qualidade tecnológica e num setor que é fundamental para o mercado de trabalho rondoniense, através da Fundação Rede Amazônica, formando pessoal capacitado a atuar não só em televisão, mas podendo estender para outras áreas profissionais, alunos que, muitas vezes, acabam sendo contratados para trabalhar em emissoras concorrentes.

Nestes 41 anos da TV-Rondônia, nunca é demais lembrar dos seus pioneiros, nem destacar os que acreditaram que nas Terras de Rondon era possível iniciar o que se chamaria atualmente de “laboratório” para fazer com que as Rede Amazônica, que a seguir se formou, atingisse toda a Amazônia. Nem esquecer dos muitos auxiliares que, com todas dificuldades, operavam as UPJ para gravar o que o “olho da câmera” captava nas ruas.

O Jornal ALTO MADEIRA, que se orgulha de sua caminhada bem próxima já do primeiro centenário, e noticiou os primeiros movimentos para ter entre nós uma emissora de televisão, junta-se aos que lembram que no Dia do Território, 13 de setembro, a TV-Rondônia fez 41 anos de contribuição decisiva para o desenvolvimento do Território, e do Estado, sempre de olho no futuro.

Considere-se dito!

Mais Sobre Opinião

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.

Brasil,  192 anos dos Cursos  Jurídicos  Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

Brasil, 192 anos dos Cursos Jurídicos Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigual