Porto Velho (RO) quinta-feira, 2 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Gás

Lula vai à Bolívia para garantir gás


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai à Bolívia no dia 12 de dezembro com o propósito de garantir o abastecimento de gás ao Brasil e dar prosseguimento às negociações para a retomada dos investimentos da Petrobrás no país, suspensos desde que duas refinarias da estatal foram encampadas pelo governo boliviano, em maio de 2006. Lula deve se encontrar com o presidente boliviano, Evo Morales, em La Paz.

O encontro foi acertado ontem, em conversa telefônica com Evo, por iniciativa de Lula. Nesta semana, os dois deverão conversar, em Santiago, durante a Cúpula Ibero-americana. Ainda hoje, o presidente da Petrobrás, Sérgio Gabrielli, estará na Bolívia para iniciar as negociações.

Numa demonstração da preocupação com o tema, o presidente Lula convocou duas reuniões ontem - uma pela manhã e outra à noite - com os ministros da Casa Civil, Dilma Rousseff e das Minas e Energia, Nelson Hubner, além de toda a cúpula da área de energia do governo.

Ontem, Lula assegurou que não haverá apagão energético e afirmou que está fazendo "o que precisa ser feito para garantir que o Brasil tenha tranqüilidade energética num futuro bastante longo". Disse ainda que será necessário garantir gás para as termoelétricas, além de assegurar o fornecimento para as pessoas que têm carro movido com esse combustível. "Quem tem carro a gás não corre risco", assegurou.

Lula indicou, porém, que o gás irá, prioritariamente, para as termoelétricas. "Temos de dar prioridade para alguma coisa. Na medida em que o Brasil não tem no seu território o gás que necessita, e nós temos de importar, nós vamos ter de priorizar", disse. "Primeiro vamos ter de garantir o funcionamento das termoelétricas, para produzir energia para a sociedade, depois a indústria e depois você tem os carros."

O presidente reconheceu que "ninguém colocou tambor de gás (nos carros) porque quis, mas porque teve incentivo do governo". "Portanto, as pessoas que têm esse carro, vamos ter de fornecer e garantir a tranqüilidade delas." Lula disse que o governo "vai ter de trabalhar para importar mais gás" e a Petrobrás "terá de continuar investindo muito para termos auto-suficiência em gás".

O porta-voz do Planalto, Marcelo Baumbach, disse que, na conversa com Evo, Lula "mencionou o interesse na retomada de projetos de industrialização do gás boliviano", "com investimentos no setor energético", mas não entrou em detalhes de como isso seria feito ou se seriam exigidas garantias dos bolivianos.

A preocupação com o abastecimento no País foi um dos principais temas da reunião de coordenação política do governo, ontem à noite, no Planalto. O presidente Lula quer que seja pensada uma solução de longo prazo para a questão.

(Fonte: O Estado de S.Paulo/Tânia Monteiro e Leonencio Nossa)

 

Mais Sobre Gás

Dilma confirma Ponte em G.Mirim, mas nega gasoduto Manaus/Porto Velho

Dilma confirma Ponte em G.Mirim, mas nega gasoduto Manaus/Porto Velho

Senador RAUPP marcou a audiência com a Presidenta Dilma. Eu que pensei que seria uma audiência entre nós mesmos. Não! Vários Ministros: Fernando Hadad

Senador Raupp defende construção de gasoduto

Senador Raupp defende construção de gasoduto

Em pronunciamento ontem, terça-feira (19), o senador Valdir Raupp (PMDB-RO) defendeu investimentos em infraestrutura como forma de evitar o desperdíci

Sindicatos contra o aumento das passagens

Em Cochabamba, os sindicatos são contra o aumento das tarifas, da mesma forma, a Central Operária, que anunciou total rejeição ao aumento da tarifa do

Desperdício de gás natural caiu 33,7%,segundo ANP

  Rio de Janeiro – A queima de gás natural nas plataformas de extração em outubro foi 33,7% menor do a registrada em outubro do ano passado, segundo i