Porto Velho (RO) quinta-feira, 28 de outubro de 2021
×
Gente de Opinião

Gás

Implantação de gasoduto em Rondônia é viável, afirma deputado


Quênia Nunes
Agência Brasil


Brasília - Parlamentares da bancada de Rondônia na Câmara dos Deputados reuniram-se hoje (13) com representantes do Ministério de Minas e Energia para discutir a implantação do gasoduto Urucu-Porto Velho. Um grupo de trabalho do MME é o responsável pelos estudos técnicos relativos à viabilidade do investimento.

Para o deputado Mauro Nazif (PSB-RO), a construção do gasoduto resultaria em economia para o governo. De acordo com os cálculos do parlamentar, os gastos com o gás serão menores do que os atuais custos do diesel.

"Por ano, o governo gasta algo em cerca de R$ 1 bilhão [com o diesel]. Ao mesmo tempo a vinda do gasoduto com toda a implementação e a implantação custará para a União algo em torno de R$ 1,7 bilhão. Em dois anos, em vez de se gastar com o diesel R$ 1 bilhão por ano já se constrói um gasoduto. Por isso a implantação do gasoduto é viável"

Para o parlamentar, a implantação do gasoduto também traria benefícios nos campos social e econômico para a região. "Há grupos empresariais que já estão se instalando no município de Porto Velho, a estimativa é que mais de 100 mil pessoas cheguem ao município, então esse é o lado social que hoje se tem, tanto o consumo veicular, como o consumo industrial, o barateamento da energia, os veículos vão andar a base de gás. E o gás traz uma economia tanto para os usuários quanto para a implantação de indústrias", defendeu Nazif.

Na região onde o gasoduto será construído há uma grande biodiversidade animal que, segundo o deputado Eduardo Valverde (PT-RO), não sofrerá agressões já que o gás é menos poluente do que o diesel.

"Hoje queima-se quase 1 milhão de litros de gasolina por dia, o que gera quase 80 milhões de toneladas de gás carbônico. O gasoduto não geraria nenhuma agressão à biodiversidade da região", afirmou Valverde.

Para ele, a maior vantagem da implantação do gasoduto seria o fortalecimento da energia. "O gasoduto pode viabilizar economicamente o estado. É uma oferta de energia que pode potencializar o uso da energia, e com isso fortalecer o sistema industrial rondoniense."

A expectativa é que a construção do gasoduto demore cerca de um ano para ser concluída. A implantação do gasoduto está entre as ações previstas no Plano Amazônia Sustentável (PAS), do Ministério do Meio Ambiente, que tem o objetivo de melhorar a infra-estrutura da região.
 

Mais Sobre Gás

Dilma confirma Ponte em G.Mirim, mas nega gasoduto Manaus/Porto Velho

Dilma confirma Ponte em G.Mirim, mas nega gasoduto Manaus/Porto Velho

Senador RAUPP marcou a audiência com a Presidenta Dilma. Eu que pensei que seria uma audiência entre nós mesmos. Não! Vários Ministros: Fernando Hadad

Senador Raupp defende construção de gasoduto

Senador Raupp defende construção de gasoduto

Em pronunciamento ontem, terça-feira (19), o senador Valdir Raupp (PMDB-RO) defendeu investimentos em infraestrutura como forma de evitar o desperdíci

Sindicatos contra o aumento das passagens

Em Cochabamba, os sindicatos são contra o aumento das tarifas, da mesma forma, a Central Operária, que anunciou total rejeição ao aumento da tarifa do

Desperdício de gás natural caiu 33,7%,segundo ANP

  Rio de Janeiro – A queima de gás natural nas plataformas de extração em outubro foi 33,7% menor do a registrada em outubro do ano passado, segundo i