Porto Velho (RO) segunda-feira, 6 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Gás

GÁS: Morales diz que exigirá respeito a leis bolivianas


Gislene Nogueira - Agência Brasil
Brasília - O presidente da Bolívia, Evo Morales, disse hoje (6) que as empresas transnacionais terão de respeitar as normas e as leis bolivianas para garantir o investimento no país vizinho. Em 12 de dezembro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontra-se com o colega boliviano em La Paz para tratar de acordos bilaterais de energia.
Morales afirmou que o fechamento de um acordo de energia com o Brasil seria positivo e que a experiência pode ser repetida com outros países. "Teremos que debater o investimento e esperamos que esses acordos sejam fechados Estado por Estado", disse o boliviano.
O presidente Evo Morales não descarta a presença de empresas transnacionais. No entanto, ele ressaltou que as companhias precisarão respeitar as normas e as leis bolivianas, além de garantir o investimento correspondente.
O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, está na Bolívia e tem encontro com o ministro boliviano de Hidrocarbonetos, Carlos Villegas. O encontro foi marcado depois do anúncio de que a estatal brasileira estuda fazer novos investimentos na Bolívia.

Mais Sobre Gás

Dilma confirma Ponte em G.Mirim, mas nega gasoduto Manaus/Porto Velho

Dilma confirma Ponte em G.Mirim, mas nega gasoduto Manaus/Porto Velho

Senador RAUPP marcou a audiência com a Presidenta Dilma. Eu que pensei que seria uma audiência entre nós mesmos. Não! Vários Ministros: Fernando Hadad

Senador Raupp defende construção de gasoduto

Senador Raupp defende construção de gasoduto

Em pronunciamento ontem, terça-feira (19), o senador Valdir Raupp (PMDB-RO) defendeu investimentos em infraestrutura como forma de evitar o desperdíci

Sindicatos contra o aumento das passagens

Em Cochabamba, os sindicatos são contra o aumento das tarifas, da mesma forma, a Central Operária, que anunciou total rejeição ao aumento da tarifa do

Desperdício de gás natural caiu 33,7%,segundo ANP

  Rio de Janeiro – A queima de gás natural nas plataformas de extração em outubro foi 33,7% menor do a registrada em outubro do ano passado, segundo i