Porto Velho (RO) quinta-feira, 28 de outubro de 2021
×
Gente de Opinião

Gás

GÁS: Lula anuncia US$ 750 milhões na Bolívia


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chega neste domingo a La Paz para anunciar a retomada dos investimentos da Petrobras na Bolívia. 

A empresa brasileira vai investir US$ 750 milhões nos próximos anos na ampliação da capacidade de produção de gás no país, exportado para o Brasil e a Argentina.

Este será o primeiro investimento no país desde a nacionalização do setor de hidrocarbonetos, decretada em maio do ano passado pelo presidente Evo Morales e efetivada em outubro com a assinatura de novos contratos que colocam as petroleiras estrangeiras como prestadoras de serviço da YPFB, a estatal boliviana, e reduzem a margem de lucro das empresas.

O investimento da Petrobras será direcionado para o aumento da produção nos campos de San Alberto, San Antonio e Ingre.

Atualmente, a Bolívia produz 39 milhões de metros cúbicos/dia, mas precisa de capital externo para ampliar esta produção e cumprir os contratos de fornecimento que ultrapassam este montante.

O Brasil, apesar da descoberta de uma grande reserva de gás na Bacia de Santos, precisa importar gás nos próximos anos até que a produção brasileira seja iniciada.

Os dois presidentes também devem efetivar um acordo fechado na visita de Morales a Brasília, no início do ano, quando ficou acertado que a Petrobras pagaria preços de mercado pelos gases nobres que recebe junto com o gás combustível.

Com isso, a Petrobras deve pagar mais US$ 180 milhões por ano ao governo boliviano pelo gás que já compra do país.

Ligação interoceânica

O primeiro compromisso de Lula em La Paz é um encontro, já na noite de domingo, com Morales e a presidente chilena, Michele Bachelet, para acertar a construção do corredor interoceânico que vai ligar o Brasil ao litoral chileno através da Bolívia e deve estar pronto na primeira metade de 2009.

O acordo entre Bolívia e Chile é considerado histórico pela diplomacia brasileira, já que os dois países não têm relações diplomáticas desde os anos 70 e atualmente mantêm apenas relações consulares.

A nova rodovia terá 2.550 quilômetros de estrada no Brasil e outros 3.350 quilômetros na Bolívia e no Chile. O corredor ligará o Porto de Santos aos portos chilenos de Arica e Iquique, passando por Corumbá e Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia.

A idéia é facilitar o escoamento de produtos brasileiros que podem ser exportados pelo Oceano Pacífico e dar à Bolívia uma ligação para o mar.

Os trechos brasileiro e chileno já têm estradas em boas condições, mas é preciso fazer ou melhorar o trecho boliviano.

O modelo de financiamento ainda não está definido, mas o governo brasileiro não descarta que o projeto seja financiado pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

Acordo migratório

A agenda de Lula em La Paz inclui ainda o anúncio oficial do financiamento de 300 tratores Agrale, no valor de US$ 350 milhões, com financiamento com juros de 2% ao ano e carência de cinco anos para pagamento.

Os dois presidentes devem discutir ainda uma usina hidrelétrica binacional no Rio Mamoré, mas ainda não está certo se a construção será anunciada durante a visita.

Outro assunto na agenda dos dois presidentes é o acordo migratório para regularizar a situação de brasileiros na Bolívia e de bolivianos no Brasil.

O prazo para regularização foi estendido até setembro de 2008 e um fundo para ajudar na regularização dos brasileiros, de US$ 10 milhões, foi aprovado pelo Congresso brasileiro na semana passada.

Cerca de 250 famílias de brasileiros vivem no norte da Bolívia, numa área próxima da fronteira com os Estados do Acre e Rondônia. O número de bolivianos no Brasil é bem maior. Somente em São Paulo, o Itamaraty estima que sejam 70 mil.

Mais Sobre Gás

Dilma confirma Ponte em G.Mirim, mas nega gasoduto Manaus/Porto Velho

Dilma confirma Ponte em G.Mirim, mas nega gasoduto Manaus/Porto Velho

Senador RAUPP marcou a audiência com a Presidenta Dilma. Eu que pensei que seria uma audiência entre nós mesmos. Não! Vários Ministros: Fernando Hadad

Senador Raupp defende construção de gasoduto

Senador Raupp defende construção de gasoduto

Em pronunciamento ontem, terça-feira (19), o senador Valdir Raupp (PMDB-RO) defendeu investimentos em infraestrutura como forma de evitar o desperdíci

Sindicatos contra o aumento das passagens

Em Cochabamba, os sindicatos são contra o aumento das tarifas, da mesma forma, a Central Operária, que anunciou total rejeição ao aumento da tarifa do

Desperdício de gás natural caiu 33,7%,segundo ANP

  Rio de Janeiro – A queima de gás natural nas plataformas de extração em outubro foi 33,7% menor do a registrada em outubro do ano passado, segundo i