Porto Velho (RO) quarta-feira, 27 de maio de 2020
×
Gente de Opinião

Silvio Persivo

Uniron homenageou o decano Euro Tourinho

O mais antigo jornalista brasileiro em atividade também será objeto de um e-book sobre sua vitoriosa trajetória


Uniron homenageou o decano Euro Tourinho  - Gente de Opinião

A UNIRON-União das Escolas Superiores de Rondônia, em reconhecimento à significativa contribuição do jornalista Euro Tourinho, o homenageou com um certificado dos relevantes serviços prestados ao Estado de Rondônia na área de comunicação. Na realidade Euro Tourinho, como diretor do centenário jornal Alto Madeira, foi um grande formador de jornalistas, dos quadros de redação de seu jornal e, por que não dizer, dos jornais da Amazônia, pois, por sua orientação foram inúmeros os grandes jornalistas que aprenderam a trabalhar. Euro durante mais de 50 anos foi diretor e, muitas vezes, editor, repórter, fotografo e colunista do jornal, mas, também fazia as vezes de revisor e de formador de mão de obra numa região onde as faculdades de comunicação e jornalismo são muito recentes.

Hoje Euro Tourinho está sendo, inclusive, matéria de uma e-book que os alunos da Uniron realizam. Trata-se de um trabalho interdisciplinar (trabalho integrado) das disciplinas: técnicas de reportagem e entrevista, realidade regional, jornalismo regional, fotojornalismo, ministrada pelos professores Benedito Teles, José Gadelha e Iule Vargas. Os acadêmicos Giuliana Miranda, Nelson Maciel,  Vítor Maciel, Tamara Lima e Carlos Sabino  o entrevistaram nesta terça-feira, juntamente com o seu irmão Manoel Malheiros Tourinho, ex-Reitor da Universidade Federal da Amazônia, e Liz Malheiros Tourinho, na 

Uniron homenageou o decano Euro Tourinho  - Gente de Opinião

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Silvio Persivo

As perspectivas depois da crise do coronavírus

As perspectivas depois da crise do coronavírus

Os setores mais ricos, aliados com a esquerda supostamente progressista, até por oposição à Bolsonaro, mas, sem nenhuma consideração pelas consequên

A crise do coronavírus e seus impactos na cultura

A crise do coronavírus e seus impactos na cultura

Um dos setores mais profundamente impactados pela crise do coronavírus foi o setor cultural, em especial a denominada economia criativa, a parte da

Nem as máscaras nos tornam iguais

Nem as máscaras nos tornam iguais

É verdade. Antes usar máscara era coisa de bandidos ou de heróis marginais, como Zorro, Fantasma ou Batman. Agora não. Para sair na rua ou entrar nu

Apesar do lockdown o coração falou mais alto

Apesar do lockdown o coração falou mais alto

Embora, no Brasil, a mídia tenha consagrado a quarentena, ou isolamento horizontal, como um consenso científico, de fato, não é bem assim. O coronav