Porto Velho (RO) quarta-feira, 26 de junho de 2019
×
Gente de Opinião

Silvio Persivo

O CANDIDATO À PRESIDENTE DO PMDB


Saiu uma nova pesquisa dando 50% a Lulla da Silva. Nem vou comentar meu descrédito em relação às pesquisas. Vou fazer de conta que os dados refletem a realidade e considerar que a alegria dos petistas tem razão de ser. Afinal se desmancham em sorrisos a cada vez que um instituto qualquer aponta a vitória de Lulla como se significassem a absolvição dos pecados do partido. Não é, apesar do seu líder-mor ter dito que “as urnas nos absolverão”. Não vão absolver. Das urnas, na verdade, sairá um PT fraco, fraquíssimo, no mínimo, por baixo, 30% menor e com um previsível destino de se acabar, virar pó.

Com o PT murcho quem irá apoiar Lulla da Silva? Adivinhem quem tem razões imensas para sorrir. O PMDB, é claro. O candidato a presidente do PMDB é Lulla da Silva. É claro que consta lá o PT, mas é somente para constar. Se Lulla ganhar quem é que irá compor o poder? Quem irá ao Palácio discutir a composição do governo? Será, justamente, uma coleção de nomes que já foram execrados pelo PT no passado. Os nomes que irão puxar as cordinhas das marionetes são bastante conhecidos e podem ser enumerados sem muito esforço: José Sarney, Renan Calheiros, Orestes Quércia, Jader Barbalho, Romero Jucá, Newton Cardoso e outros menos votados. O Sarney, que Lulla da Silva, um dia chamou de ladrão será, sem dúvida, a grande sombra do governo, o grande articulador e quem fará mais ministros do que já tem no governo atual mesmo quando nega.

Lulla da Silva pode ser tudo menos bobo. Antes mesmo da eleição já se queixava dos companheiros que “atrapalhavam” sua eleição por não dar espaço para os aliados. Eleito a primeira coisa que irá fazer será desiludir os companheiros tanto que, sutilmente, já insinuou que será preciso cortar cabeças e reduzir o número de postos num eventual segundo mandato. Justificativas há aos montes. A pressão dos outros partidos, a necessidade de fazer o “desenvolvimento” e da governabilidade. Vai valer tudo, contanto que sejam afastados os que já não importam mais. A ironia disto é que muitos dos que “idolatram” Lulla da Silva, por pura necessidade, experimentarão o mesmo caminho de Delúbio, Genoíno, Dirceu e outros tantos que não mais servem aos objetivos do supremo chefe: serão esquecidos e abandonados como parte do passado. È, na prática, o fim do PT, ainda que sobreviva por um tempo mais como partido, porém será um mero apêndice de Lulla da Silva, uma espécie de instrumento de trabalho que perdeu a utilidade e que, em pouco tempo, deverá ser encostado ou jogado no lixo por somente ocupar espaço.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Silvio Persivo

Os danos da insegurança jurídica

Os danos da insegurança jurídica

No começo do ano o novo ministro da Economia, Paulo Guedes, andou apontando caminhos que poderiam mudar muito o País. Em primeiro lugar, disse que a

Arraial Flor do Maracujá  Terá comissão mista - João Távora o pioneiro fundador de  Avorada d”Oeste

Arraial Flor do Maracujá Terá comissão mista - João Távora o pioneiro fundador de Avorada d”Oeste

Lenha na Fogueira  Tudo indica que a ‘pendenga’ entre Sejucel e Federon foi resolvida positivamente durante a audiência pública proposta pelo deputad

VIVA A POESIA

VIVA A POESIA

O sono é meu antidoto contra muitos males

Lenha na Fogueira - Viaja Mais Servidor  elogiado pelo trade de RO - Cia Beradera de Teatro  apresenta Espetáculo IFÉ

Lenha na Fogueira - Viaja Mais Servidor elogiado pelo trade de RO - Cia Beradera de Teatro apresenta Espetáculo IFÉ

Lenha na FogueiraA turma do folclore não está pra brincadeira! Ontem publiquei os endereços dos ensaios de algumas juninas e também sugeri a direção d