Porto Velho (RO) quinta-feira, 13 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

Silvio Persivo

Coletiva do ranking ABAD/Nielsen destaca região norte e os cinco maiores faturamentos de Rondônia no segmento


Coletiva do ranking ABAD/Nielsen destaca região norte e  os cinco maiores faturamentos de Rondônia no segmento - Gente de Opinião

A ABAD (Associação Brasileira de Atacadistas Distribuidores), que representa mais de quatro mil empresas de todo o Brasil, de um segmento que movimenta 5% do PIB nacional, é responsável pelo abastecimento de mais de um milhão de pontos de venda em todos os 5.570 municípios brasileiros, promove estudos e pesquisas como o Ranking ABAD/Nielsen, realizado anualmente desde 1994, e divulgado pela Revista Distribuição, com o objetivo de fornecer uma radiografia do segmento atacadista distribuidor, o qual mostrou que, em 2019, o segmento atacadista distribuidor cresceu +4,5% em termos nominais e 0,19% em termos reais, atingindo faturamento de R$ 273,5 bilhões. Capitaneado pelo empresário Emerson Luiz Destro, que é diretor geral do Destro MacroAtacado, maior atacadista do Sul do país, e reeleito  presidente da ABAD no biênio 2019/20, os especialistas professor Nelson Barrizzelli, da Fundação Instituto de Educação-FIA e Daniel Asp Souza, gerente de atendimento de varejo da Nielson, fizeram uma apresentação geral dos resultados do setor em 2019 revelando que como grande empregador houve um crescimento de 5,5% no número de empregados diretos que terminaram o ano sendo 82.674. Interessante é que o estudo apontou a região Norte como o grande destaque em termos de crescimento de faturamento. Nesta  edição a região apresentou um resultado 32,7% superior ao ano anterior. Estão sediados na região Norte 16% dos atacadistas e distribuidores que que participaram do Ranking deste ano, correspondendo a 6% do faturamento total das empresas estudadas. 

 


Coletiva do ranking ABAD/Nielsen destaca região norte e  os cinco maiores faturamentos de Rondônia no segmento - Gente de Opinião

Entre os 667 respondentes da pesquisa, 106 estão na região Norte, e 13 estão em Rondônia. Os cinco maiores faturamentos do setor no estado de Rondônia, em ordem decrescente, são as empresas: Friron (R$ 154,6 milhões), Tai Max (R$ 125,7 milhões), Nova Rover (R$ 59,1 milhões), Casa da Lavoura (R$ 39,7 milhões) e SB Log (R$ 36,9 milhões).  As top dez da Região Norte são:

TOP 10 EMPRESAS POR FATURAMENTO – REGIÃO NORTE

 

Classific.

Nome Fantasia

UF

Ano 2019

N

1

MERCANTIL NOVA ERA

AM

1.021.184.000

2

DUNORTE

AM

1.011.398.593

3

BIG AMIGÃO

AM

614.130.174

4

DISMELO

PA

532.573.810

5

DI FELICIA

AM

494.417.025

6

PREÇO BAIXO MEIO A MEIO

PA

410.439.575

7

MEIO A MEIO ALIMENTOS

PA

335.659.254

8

RECOL DISTRIBUIDORA

AC

314.834.134

9

ARMAZÉM BRASIL

AP

201.805.300

10

ECOACRE

AC

186.728.993

 

Interessante também na coletiva de Imprensa Online Ranking ABAD/Nielsen 2020 foi a informação de que, mesmo na crise do coronavírus, o  comércio alimentar é um dos poucos que têm se mantido em patamares razoáveis, com  o consumo dos produtos de alimentação, higiene e limpeza doméstica se mantendo estável. O faturamento do setor atacadista e distribuidor, que tem o pequeno varejista como o seu principal cliente, cresceu, em termos nominais, 4,5% em 2019, atingindo R$ 273,5 bilhões. É o 16º ano consecutivo em que a participação do setor permanece superior a 50% (atingiu 53%), reforçando sua abrangência e importância na economia brasileira.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Silvio Persivo

O mundo vai mudar por onde menos se espera

O mundo vai mudar por onde menos se espera

Ora, mesmo antes da pandemia, dizer que o mundo ia mudar não se tratava de uma profecia muito original. Com a pandemia, então, a mudança parece mesm

O Norte também tem cachaça

O Norte também tem cachaça

Por intermédio do meu amigo Jackson Jibóia tive o prazer de ter acesso ao anuário “A Cachaça no Brasil-Dados de Registro de Cachaças e Aguardentes-A

O novo normal não será tão novo

O novo normal não será tão novo

Há uma série de pensamentos sobre a vida depois da pandemia do novo coronavírus que me parecem irreais. As pessoas pensam, ou desejam acreditar, que

Quem corre risco é opinião pública

Quem corre risco é opinião pública

Cada vez mais as pessoas migram de determinadas plataformas para outras em busca de informações, sejam notícias ou produtos. Por exemplo, agora mesm