Porto Velho (RO) sexta-feira, 24 de janeiro de 2020
×
Gente de Opinião

Marli Gonçalves

Sai pato, entra sapo! Fiesp agora contra juros altos…


Na próxima terça-feira (13), às 9h30, o presidente da Fiesp e do Ciesp, Paulo Skaf, e líderes da indústria, do comércio, dos serviços e da agricultura que representam milhares de empresas e milhões de empregos se reúnem, na sede da Fiesp, para o lançamento de campanha contra os juros mais altos do mundo.

A apresentação da campanha “Chega de Engolir Sapo” na calçada da Fiesp, terá várias ações, como um sapo de 3 metros no mezanino, outros dois de 5 metros, sendo um na entrada da entidade e outro no Conjunto Nacional, distribuição de folhetos explicativos, balões, sapinhos e sapecos verdes. Além disso, 150 promotores estarão espalhados por toda a extensão da avenida Paulista e na frente de todas as agências bancárias para entregar à população material explicativo sobre a campanha.

PatoGente de Opinião

Em setembro de 2015 a Fiesp lançou a campanha Chega de Pagar o Pato, contra o aumento de imposto. Teve forte apoio popular, conseguindo 1,2 milhão de assinaturas. E foi vitoriosa. Barrou a recriação da CPMF e impediu o governo de aumentar os tributos. Para Skaf, agora é hora de levantarmos a voz contra os juros injustificáveis praticados há anos no Brasil. “Chega de engolir sapo! Diga não aos juros mais altos do mundo”, enfatiza.

Gente de Opinião  Gente de Opinião Gente de Opinião

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Marli Gonçalves

Parabéns, SP. Parabéns?

Parabéns, SP. Parabéns?

São Paulo, a cidade que tanto amo, está às traças.

Os normais dias seguintes

Os normais dias seguintes

Teve mais uma vez quem pulou sete ondinha e vestiu branco

Os implicantes

Os implicantes

E se até o Papa se dá o direito de dar uma bifas por aí...

É desejar muito!

É desejar muito!

Me respondam: é pedir muito? Não pode ser pedir muito quando apenas o que se quer é viver em paz.