Porto Velho (RO) sábado, 18 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Léo Ladeia

POLÍTICA & MURUPI 29/03


POLÍTICA & MURUPI

 

Frase do dia

 

"Nós não criamos o direito, nós simplesmente declaramos o direito pré-existente."– Ministro Marco Aurélio de Melo, Presidente do TSE sobre quem o dono do mandato. O partido ou o candidato.

Pauta Política de 01 a 10

 

 

01-CIDADANIA – saúde pública:

A água servida jogada na rua provoca estragos no asfalto, buracos com água suja, mau cheiro, sujeira, e transformando a rua num foco para doenças de todos os tipos. A água servida atrai ratos, baratas e animais peçonhentos. Além de tudo isso, é um feio cartão de visitas do morador Jogar esgoto na rua é ilegal, fere o código da prefeitura e é passível de multas. Ame sua cidade e ajude a melhorar a saúde pública. Vamos acabar com essa praga que é o esgoto na rua.

 

02-Virou do avesso:

A política é matéria prima do meu trabalho, fonte de minhas reclamações e raramente motivo de alegria. Quando o TSE confirmou que o mandato não pertence ao político e sim ao partido tive um desses momentos de voltar acreditar na política. Arrisco-me a queimar a língua, mas quero crer que a decisão é para valer. As brigas vão começar e com certeza irão parar no STF. Ótimo que assim seja. Abre-se uma porta para a reforma político-partidária tendo a fidelidade partidária como ponto pacífico e um entendimento basilar: o partido é maior que o candidato.

 

03-O que dá pra rir, dá pra chorar:

O PR, o monstrengo que surgiu do mensaleiro PL e a coisa chamada Prona, foi o partido que mais cresceu graças a tudo o que você sabe ou imagina. Juntos, os dois partidos elegeram 25 deputados mas já passa dos 40. Claro que o capo do partido não iria gostar da idéia e chegou a inventar uma ditadura de partidos a partir da decisão do TSE. Sua memória seletiva esquece o mensalão que engordou o ex-PL e não lhe permite respostas de como seu partido virou um guarda chuva. Prefiro a engessamento ou a tal ditadura de partidos que o mercenário e vergonhoso sistema de troca-troca.

 

04-E agora quem poderá salvar-nos?

Depois de atropelar tudo para obter a maioria da base governista, vem o TSE e joga pimenta no vatapá. Troca-troca, adesões, infiltrações, cargos, tudo o que foi feito pode ir por água abaixo. Que fazer? Uma solução pelo Senado é impossível. Chinaglia já foi escalado para o papel do Chapolim Colorado. E já deu sua marretada ao dizer que a decisão do TSE não antecipa a votação da reforma política na Câmara, que aliás tramita há 10 anos e admitiu que poderá fazer uma lei para garantir que os espertos que trocaram de partido não percam seus mandatos. Para o Chapolin, muita conversa e muita grana foram gastos para costurar o capacho do Planalto.

 

05-A “vorta da cabôca Jurema”:

Quatro partidos vão para a desforra. PSDB, DEM (ex-PFL), PPS e PDT perderam no total 24 deputados e a opinião unânime é que querem os mandatos mas não os traíras de volta. Vale entrar até os suplentes da coligação nas vagas, mesmo que não sejam do partido. "Não quero ninguém de volta. Nem com troca", disse Jereissati do PSDB. “Não os queremos de volta", disse Bornhausen do ex-PFL. Para o Roberto Freire, presidente do PPS a posição do tribunal restaura a moralidade e mostra a necessidade da reforma política. Claro porém que nada acontece num passe de mágica. A luta está apenas começando e muita água ainda vai passar por debaixo da ponte.

 

06-Eles brigam e nós perdemos:

A briga x Gurcacz parece não ter fim. Ataques, contra-ataques, notas, desmentidos e como já era de se esperar, o povo de Rondônia que nem sabe o porquê da briga, foi escalado para pagar a conta. Dentro do que preceitua a lei, o empresário Gurcacz promete acionar o governador na justiça e, a defesa do Cassol será feita por advogados do governo, pagos com o dinheiro público. Em paralelo, o empresário promete também acionar o Estado de Rondônia e de novo a conta será apresentada ao Zé povinho para pagamento. Na briga da maré com o rochedo, quem passa apurado é o marisco, sem ter como escapar. Povo é que nem cachimbo. É só ali. Fumo e fogo.

 

07-Um tombo previsível:

Tudo bem. Nem todos têm a sorte de “cair pra cima”, como diz o Zé Carlos de Sá. Existem dois momentos nos quais os homens se mostram como são. Quando estão por baixo, brigando pelo pão de cada dia, tudo lhes é permitido, pois a fome tudo justifica. Quando galgam altos postos, a tudo se permitem apenas pelo poder. Existem homens que saem do rés do chão à glória do poder com humildade e grandeza e não caem. Apenas descem. Outros fazem da subida uma derrota pelos métodos usados e da descida um esborracho pela falta de classe. Foi o que se viu ontem na ALE. A tragicômica reação, foi mais feia que o tombo previamente anunciado.

 

08-TV com imagem ruim:

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, afirmou na Câmara, que o projeto do governo de criar uma TV do Executivo precisa atender o interesse da sociedade e citou programas do governo federal que não são devidamente divulgados nas TVs comerciais."Uma TV pública tem que atender o interesse público. Nunca vi um programa de biodiesel nas principais redes do Brasil. A TV comercial não permite isso", disse. , Bem, como perguntar não ofende, lá vai: Com é que o Ministro o presidente, ou meia dúzia de políticos fissurados nessa TV, podem saber o qual é o interesse público? Deve ter uma grana preta envolvida nessa história. Só pode ser isso.

 

09-Em greve, pero no mucho:

A bandidagem se animou com o anúncio da greve da Polícia Federal e pôs as manguinhas de fora. Um grupo de traficantes só esperava a chance e contando ainda com a confusão causada pelo apagão aéreo partiram para a operação e deram com os burros n’água. Agentes federais que não participavam da greve da categoria fizeram a maior apreensão de ecstasy este ano em São Paulo. Foram seis quilos de comprimidos, no Aeroporto de Cumbica. De greve sim mas, não inoperante, como se pode ver. Por aqui os pilantras não se arriscaram.

 

10-Diferenças entre Rondônia e Acre:

O desempenho dos estudantes do Acre no Exame Nacional do Ensino Médio o Enem e no Sistema Nacional de Avaliação Básica Saeb registrou uma melhora significativa nos últimos anos. O Acre seguiu a cartilha que deu certo no Tocantins, profissionalizando a gestão da educação, com cobrança de resultados de escolas e professores. Minas Gerais e Pernambuco caminham na mesma direção. Rondônia segue enrolada com a eterna briga governo e Sintero com resultados evidentes contra a educação. 

 

leoladeia@hotmail.com

 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Léo Ladeia

Coluna do Leo Ladeia

Coluna do Leo Ladeia

  FRASE DE HOJE: "O juiz não pode perder a capacidade de julgar, para condenar ou absolver".– Ministro Teori Zavascki. 01-Driblando a crise Os mercadi

Coluna do Leo Ladeia

Coluna do Leo Ladeia

 FRASE DE HOJE: "Está em jogo é populismo. O tipo de discurso que chega agora dos Estados Unidos encoraja o populismo e até o extremismo".– François H

Coluna do Leo Ladeia

Coluna do Leo Ladeia

  FRASE DE HOJE: "A Lava-Jato tem gerado expectativas e uma onda de  consequências. O Tribunal está desafiado a dar uma solução que  ultrapasse qualqu

Não basta dizer que é vereador. É preciso ler, se envolver no processo, dominar o tema e atentar para o que assina - Por Léo Ladeia

Não basta dizer que é vereador. É preciso ler, se envolver no processo, dominar o tema e atentar para o que assina - Por Léo Ladeia

Coluna do Leo Ladeia FRASE DE HOJE: "Se cuidem, porque se eu voltar para ser candidato a presidente da República é para fazer mais do que fizemos"– Lu