Porto Velho (RO) segunda-feira, 6 de dezembro de 2021
×
Gente de Opinião

Léo Ladeia

Política & Murupi 26/01/15


 

Frase:

“Levy largou bem, mas é uma ilha de competência no mar de mediocridade no governo Dilma”. Armínio Fraga, ex presidente do Banco Central na era FHC.

1-Duas “verdades” políticas

A primeira ocorre quando o executivo precisa definir sua equipe: “Todos os cargos serão ocupados por pessoas que tenham comprovada experiência técnica”. A segunda é também do executivo quando o Legislativo vai escolher a sua mesa diretora: “A eleição é um momento único do Legislativo e o Executivo apenas acompanha de longe”.

2-Duas verdades sobre “verdades”

A primeira ocorre quando o executivo precisa definir a sua equipe: Gente de OpiniãoÉ indispensável a indicação política e que o indicado, seja lá quem for saiba assinar o que lhe mandarem e não cause problemas.” A segunda é também do executivo quando o Legislativo vai escolher a sua mesa diretora“Precisamos manobrar com cuidado e rapidamente para ocuparmos os postos chaves. Não dá para confiar nessa raça”.

3-Uma coisa puxa a outra e...

A presidente Dilma II está montando com a maior dificuldade o segundo e terceiro escalão dos seus 39 ministérios e de olho na eleição nas mesas da Câmara e Senado. Os critérios são estes dos itens 1 e 2 e como é de praxe – of course meu bixin – com as quatro verdades entremeadas. Por aqui também não é diferente. Confúcio II arruma a casa fazendo um troca-troca de secretários enquanto lá na Arigolândia aposta suas fichas em Maurão. Dando uma de peru, espicho o olho pergunto: Hermínio está no jogo ou não? Por que não já que tem o “7 belo”? Como diz o Índio Velho, não tá morto quem peleia. Sei não...
 

4-Morre uma lenda

Citado quase que tão somente no meio médico, morreu neste fim de semana o médico Aloysio Campos da Paz Júnior, fundador e diretor do Hospital e Rede Sarah desde a sua instalação em Brasília em 1961. Aloysio Campos participou também da implantação das unidades Sarah em São Luís, Salvador, Belo Horizonte, Fortaleza, Macapá, Belém e Rio de Janeiro. A Rede Sarah e Aluysio Campos dão a resposta a quem discute se o que falta para a saúde brasileira é dinheiro ou gestão.  Aloysio: um cidadão brasileiro. 
 

5-Será que o crime compensa?

Uma das cláusulas da delação premiada de Alberto Youssef prevê que ele receba R$ 1 milhão para cada R$ 50 milhões recuperados da roubalheira, diz seu advogado. “É a cláusula da performance”. A matéria da Folha de São Paulo de sábado me deixou cabreiro.  Ora, se Brasil faz um forfait por um traficante meia boca lá na Indonésia e se Youssef vai mamar uma baba oficial por ser ladrão, daqui a pouco vão querer algo para o bondoso traficante Beira Mar ou outros daqui d’aldeia cujos nomes nem ouso citar.   
 

6-Não o crime não compensa!

Domingo, todo cristão sabe, é o dia do Senhor e, portanto todo mundo de pernas pro ar, menos o MP do Paraná que de pronto soltou nota assinada pela Procuradoria da República no Paraná para desmentir a matéria da Folha de São e colocar todos os pingos nos “is”. O papo é outro e ninguém precisa como eu achar que Fernandinho Beira Mar é injustiçado. Nem ele e nem aqueles outros daqui do estado, cujos beatificados nominhos não cito nem com delação premiada. E aqui a nota da PR do Paraná na íntegra.
 

7-Cortina de fumaça I

Rola um papo pelaí que ao contrário do mensalão em que havia um Joaquinzão virado num cramunhão, chutando a constituição para mandar Ali Babá e seus 40 ladrão – desculpem: isso é uma licença poética e só para manter a rima – pros quintos do infernão, no presente inquérito, esse do petrolão, faltaria um link, uma solda, um anel, um argolão, algo conhecido entre os operadores do direito como nexo causal. A ideia do papo é amaciar a opinião pública para receber sem traumas ajogada em curso. Quer mais? 
 

8-Cortina de fumaça II

O presidente do TCU, Aroldo Cedraz, quer reverter as punições já aplicadas a executivos e ex-executivos da Petrobras responsáveis pelo escândalo de Pasadena e propõe ao novo relator e novo integrante da corte Vital do Rêgo ex-senador do PMDB, que reavalie o bloqueio de bens de dirigentes e reduza o valor do prejuízo apontado no negócio. Um alívio destes impactaria sobremaneira o julgamento do petrolão. A propósito o caso Pasadena está com Cedraz desde agosto, quando pediu vistas. E nós todos de olho.


A bruxa tá solta

Política & Murupi 26/01/15 - Gente de OpiniãoSe você acha que está apertado, faça dieta, aperte as roupas - em casa por economia - e faça mais furos no cinto pois amanhã tem mais. Além do que você já ouviu, sentiu, perdeu ou está pagando a mais, vem aí a sopa macabra que a bruxa e seus 39 duendes preparam para obter os R$65 bilhões que faltam para fechar o rombo nas contas públicas. Vidrada na sopa, a bruxa nem fala em reduzir ministérios. Tomara que uma hora dessas sua vassoura quebre e ela se esborrache dentro do próprio tacho.  

Gente de Opinião
 

10-Um coió olhando sem ver

De olho na TV, não a vi. De olho nos jornais, nem, nem. Ouvindo o rádio não ouço sua voz. Comenta-se que nem a maioria dos seus 39 a viram. Onde andará Dilma II? Estará de papo com Dilma I? E o prefeito Dr Mauro Nazif? Nem no abraço simbólico lá na praça da EFMM com Ocampo. Escondidos, sumidos ou será que o coiozão aqui está ruim da vista? Dureza gente: uma vez coió, sempre coió.

Política & Murupi 26/01/15 - Gente de Opinião

Política & Murupi 26/01/15 - Gente de Opinião
 

[email protected]

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Léo Ladeia

Política & Murupi - Quando o patrão manda abrir a porteira é porque a boiada foi vendida e o dono já é outro

Política & Murupi - Quando o patrão manda abrir a porteira é porque a boiada foi vendida e o dono já é outro

Recomendo vigorosamente àqueles que gostam das entranhas da vida partidária a leitura do livro “COMO MORREM AS DEMOCRACIAS”, um mergulho profundo no

Política & Murupi - Não, o Brasil do pobre faminto não é uma invenção da pandemia e não nasceu hoje

Política & Murupi - Não, o Brasil do pobre faminto não é uma invenção da pandemia e não nasceu hoje

As reportagens sobre pessoas em busca de restos de comida no lixo ou comprando ossos estão proliferando pelas TVS e redes de internet como algo novo

Política & Murupi - Quando tentei entender como funciona o “face”

Política & Murupi - Quando tentei entender como funciona o “face”

Começo com a frase muito difundida no mundo cibernético: se você acha que é um cliente que recebe um produto de graça via internet, acredite: você é

Política & Murupi - O setor da construção civil fechou maio com 2,43 milhões de trabalhadores com carteira assinada

Política & Murupi - O setor da construção civil fechou maio com 2,43 milhões de trabalhadores com carteira assinada

Disse o presidente da poderosa CBIC-Câmara Brasileira da Construção Civil que o setor está operando “como se fosse uma Ferrari andando com o freio d