Porto Velho (RO) quinta-feira, 27 de janeiro de 2022
×
Gente de Opinião

Léo Ladeia

O que se vê até agora é que a Sesdec conseguiu um strike...


Frase do dia:
 

“Desde a CPI do PC Farias, que culminou com o impeachment de Collor, não se conhece outro resultado concreto de uma CPI." – Jorge Oliveira, repórter e cineasta sobre a CPI da Espionagem.



 

1-Policial: Profissão estresse

Da conversa com a equipe de Serviço Social da PM no Tempo Real, uma constatação: 5 pessoas não podem resolver os graves casos causados pelo estresse constante da profissão. Submetidos a uma escala de 24 horas de serviço por 48 de descanso, o policial utiliza parte, ou no mais das vezes toda folga para complementar o soldo com o famoso “bico” com todo estresse que a atividade paralela traz, até por ser ilícita. Pensar num programa de apoio psicossocial para reduzir a dependência química, os problemas psiquiátricos ou até o suicídio é algo por ora impensável. Quem cuida do policial?

O que se vê até agora é que a Sesdec conseguiu um strike... - Gente de Opinião

2-Apocalipse now

A Sesdec-Secretaria de Segurança passou a bola das investigações da Operação Apocalipse e agora o Ministério Público vai dizer se acata como correto o que está naquele mundão de 55 volumes de papéis, dentro do prazo legal, enviando o processo à justiça. É esperar. Mas, considerando a decisão da justiça mandando 4 indiciados para o presídio de Mossoró  e a manutenção na prisão em Porto Velho dos vereadores restantes – e olha que há 60 dias –  é de se supor que a pizza está afastada. “Né mole não”, diz Zé de Nana e completa: “e vem mais coisa pela proa ou talvez seja melhor pela popa”. (Assista AQUI entrevista do Secretário Marcelo Bessa no Programa Tempo Real da TV Candelária, canal 11).

O que se vê até agora é que a Sesdec conseguiu um strike... - Gente de Opinião

3-Strike

Sem me ater a números que envolvam o dinheiro produto dos golpes, desvios, apropriações, etc., mas tão somente ao número de envolvidos, o que se vê até agora é que a Sesdec conseguiu um strike. E se Zé de Nana estiver certo – é cheio de amigos nas delegacias –tem muito mais a ser revelado. Como eu disse lá no início da Apocalipse, antigamente a coisa era mais fácil e organizada: traficante de um lado, empresário do outro e político de fora. Foi só o político sentar à mesa para bagunçar tudo. Parados na mesa, ficou mais fácil para a polícia derrubar as garrafinhas com uma jogada: o strike.  Assista AQUI, segunda parte da entrevista do secretário Marcelo Bessa no Programa Tempo Real da TV Candelária, canal 11.  

O que se vê até agora é que a Sesdec conseguiu um strike... - Gente de Opinião



 

O que se vê até agora é que a Sesdec conseguiu um strike... - Gente de Opinião4-“O Madeirão” na área

O jornalista Nilton Salinas abre nesta semana o seu jornal “O Madeirão”. Parabéns! Para quem conhece a fera sabe que o título Madeirão tem dois significados. O primeiro claro é uma homenagem que o Salinas faz ao nosso rio Madeira. O outro tem a ver com o estilo “salinístico” pau puro. Boa sorte, sucesso e vida longa, ao Salinas e ao seu “O Madeirão”. 


 

O que se vê até agora é que a Sesdec conseguiu um strike... - Gente de Opinião

O que se vê até agora é que a Sesdec conseguiu um strike... - Gente de Opinião

5-Voto meio secreto

Deu grozópi no Congresso e tudo por culpa do Natan Donadon que com sua mania de querer ser deputado brigou além do que devia. Com patrocínio das viúvas do Dirceu e sua gang de mensaleiros, a Câmara dos Deputados fez que foi, não foi e acabou fondo. Moral da história: acabaram com os votos secretos e aí, para remediar o irremediável o rabo torceu a porca. O Senado que vinha na mesma direção, dobrou o beco. Voto secreto só em alguns casos. É o “cróis” mermão.   

O que se vê até agora é que a Sesdec conseguiu um strike... - Gente de Opinião

6-Premeditando o breque

A “tchurma do rapapé” responsável pelo cerimonial de uma autoridade e no caso em questão, da presidente Dilma na viagem que está marcada para outubro, já se preparava para embarcar para os EUA quando recebeu uma contraordem: “pó pará”! Ligeiro como coelho no a “tchurma” brecou todas as quatro e o que se pode especular é que pelo andar da mula véia a presidente só vai falar com Obama se ele pedir desculpas, direitinho como reza o manual de boas maneiras. Ou é isso ou é contraespionagem. Dilma faz boca de siri e na “horagá” surge dum bolo dizendo: “te peguei Obama ó...”.    

7-Viadutos: agora vai

Calma. Não há novidade sobre o assunto. No DNit a “tchurma do concreto” continua em greve, o prefeito Mauro Nazif fez o que deveria ter feito desde o início de sua administração – passou o bastão – mas, agora acredito que vai. Suspeito que haveria um acordo oculto e tácito que impedia a conclusão da obra dos viadutos ou outro nome que se queira dar: primeiro seriam construídas as usinas e só depois os tais viadutos. Esta semana a Usina de Jirau recebeu a licença para operação comercial da primeira turbina. Na prática está pronta e a partir de agora cada uma das turbinas irá entrar em operação até a última. Deve ser a senha para que as obras dos viadutos recomecem. Só pode ser isso veio. 


 

O que se vê até agora é que a Sesdec conseguiu um strike... - Gente de Opinião

8-7 Setembro sem parada

A preocupação dos governantes – prefeitos, governadores e planalto – é tão grande que há o risco de no desfile não vermos fardas e sim povo protestando. No meio da rua gente andando sem banda de música, com roupa comum, faixas e cartolinas incomuns e nas calçadas o que é comum numa ocasião como essa: polícia com spray, coletes, escudos e os militares perfilados de olho na bagaça fazendo uma para bem rápida. Nos palanques, normalmente muito concorridos poucas autoridades e muitos seguranças. O script é esse. Tomara que tudo corra nessa ordem: Ordem e Progresso!      

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                          

9-Pequena ultra mini-reforma bem titiquinha

Vem aí uma novidade política patrocinada pelo glorioso Congresso: a “reforma titica” – de petititica gente – e que vai dar muito o que falar. A primeira novidade e que pode vir a ser a única é o fim da reeleição para cargos majoritários – presidente, governador e prefeito – e a coincidência das datas das eleições a cada quatro anos. O resto tem até agora cara e jeito de perfumaria. Meno male, diria seo Genaro cofiando o bigode. Mas as novas regras propostas se aprovadas passariam a valer a partir de 2018. E aos poucos a coisa toda se acomoda como as abóboras com o tranco da carroça.  

10-Pois é...

Quando o Ministro Barbosa cita o nome do Zé Dirceu, qual será mesmo o palavrão que passa pela cabeça do petista?

[email protected]
 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Léo Ladeia

Política & Murupi - Quando o patrão manda abrir a porteira é porque a boiada foi vendida e o dono já é outro

Política & Murupi - Quando o patrão manda abrir a porteira é porque a boiada foi vendida e o dono já é outro

Recomendo vigorosamente àqueles que gostam das entranhas da vida partidária a leitura do livro “COMO MORREM AS DEMOCRACIAS”, um mergulho profundo no

Política & Murupi - Não, o Brasil do pobre faminto não é uma invenção da pandemia e não nasceu hoje

Política & Murupi - Não, o Brasil do pobre faminto não é uma invenção da pandemia e não nasceu hoje

As reportagens sobre pessoas em busca de restos de comida no lixo ou comprando ossos estão proliferando pelas TVS e redes de internet como algo novo

Política & Murupi - Quando tentei entender como funciona o “face”

Política & Murupi - Quando tentei entender como funciona o “face”

Começo com a frase muito difundida no mundo cibernético: se você acha que é um cliente que recebe um produto de graça via internet, acredite: você é

Política & Murupi - O setor da construção civil fechou maio com 2,43 milhões de trabalhadores com carteira assinada

Política & Murupi - O setor da construção civil fechou maio com 2,43 milhões de trabalhadores com carteira assinada

Disse o presidente da poderosa CBIC-Câmara Brasileira da Construção Civil que o setor está operando “como se fosse uma Ferrari andando com o freio d