Porto Velho (RO) quinta-feira, 20 de janeiro de 2022
×
Gente de Opinião

Léo Ladeia

Não é preciso renunciar. A justiça faz isso


Frase do dia:
 

“Estamos aqui para dizer em alto e bom som que José Genoino é um homem honesto, digno, no qual confiamos." – Manifesto pró José Genoíno, condenado pela justiça brasileira que deve estar errada.

Não é preciso renunciar. A justiça faz isso - Gente de Opinião

1-Um caminho para a estrada de ferro

O gasto foi grande, o tempo uma eternidade e ao final sobrou o restante por fazer. A recuperação ou revitalização da praça e trecho da Estrada de Ferro Madeira Mamoré está longe de acabar e tudo que foi feito até agora está carecendo de reparos. Explico: quem é mesmo o responsável pela guarda, manutenção e exploração turística daquele complexo?   A estrada de ferro sobreviveu à tudo: debacle da borracha, esquecimento do Brasil, 5º BEC, Amigos da Estrada de Ferro, ao IPHAM e pequenos piratas que dali retiraram pequenas mas importantes peças. A solução talvez seja uma Curadoria autônoma. Sem a interferência estatal, a ela caberia recursos manter, vigiar, promover o turismo e desenvolver ações.

Não é preciso renunciar. A justiça faz isso - Gente de Opinião2-Boato ou crueldade

Não é a defesa da Sra. Jaqueline Cassol, com quem conversei uma vez, à época em que fazia o Sala Vip na Rádio Vitória Régia. Não a conheço, não privo do seu convívio e, portanto não tenho como ou porque fazer juízo de valor sobre o que ela diz ser a verdade. Todos têm direito de fazer ilações a partir de fatos reais, mas no caso Naiara já ouvi tantas versões – algumas opostas – que mantenho minha opinião que é a de sempre: a polícia investiga e entrega o inquérito à justiça com indicação de autoria. Uma das maiores vergonhas para o jornalismo brasileiro, o caso da Escola Base é sempre apresentado como exemplo a não ser seguido. Sei que pessoas públicas passam por isso, mas a crueldade tem limites.



 

Não é preciso renunciar. A justiça faz isso - Gente de Opinião

3-Pizza ou saltenha?

O vereador Marcelo Reis, abatido e magro depois de 65 dias de prisão está batendo cartão de ponto na imprensa para apresentar sua versão dos fatos que resultaram em sua prisão. Investigado e indiciado por formação de quadrilha vai encarar o julgamento político da Câmara de Vereadores que apura possível quebra de decoro parlamentar, enquanto o processo criminal segue na justiça. Na entrevista ao Tempo Real ontem, (vídeo AQUI), Marcelo disse acreditar que haverá sim cassação tanto na ALE quanto na Câmara de Vereadores. E para quem espera pizza é melhor se garantir na Dona Saltenha. 


 

Não é preciso renunciar. A justiça faz isso - Gente de Opinião4-Trocando o CEP

Depois de mais de dois meses no Pandinha Alberto Ferreira Siqueira, o ‘Beto Baba’, Fernando Braga Serrão, o ‘Fernando da Gata’ e o vereador Jair Montes vão trocar de endereço. Por decisão da justiça os três seguirão para o Presídio Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. Mas não fica só nisso. A Polícia Civil de Rondônia entregou ao Ministério Público o inquérito concluído e o MP confirmou a denúncia de 50 pessoas e para quem pensa que tudo já acabou, puxe a cadeira, prepare o café e aguarde. Ainda tem muita água para passar embaixo da ponte e o inverno está só começando.

5-Pobre Defensoria Pública

Com um orçamento menor que o da dispensável Secretaria da Paz, a Defensoria Pública segue, aos trancos e barrancos, fazendo a prestação jurisdicional a que o cidadão hipossuficiente tem direito, mas sempre de forma sofrível e não pelo quadro de bons advogados que possui. O problema é a limitação material. Enquanto o primo rico – Ministério Público – está na torre azul, com orçamento 10 vezes maior, a Defensoria sofre no segundo andar do Shopping Cidadão, com um elevador mal-humorado. Infelizmente a Defensoria é coisa para pobre. E é assim que o Brasil os trata: como pobres.

Não é preciso renunciar. A justiça faz isso - Gente de Opinião6-A hora “J”

Faltam 24 hora para o Brasil saber se o julgamento do mensalão é realmente “divera” ou se tudo que ocorreu até aqui, com todas as brigas vistaspela TV Senado foi um “faz-de-conta”. Barbosão com toda sua fleugma britânica despachou os “embargos infringentes” para os quintos dos infernos com o simples não e mostrou que o recurso protelatório não está previsto em nosso ordenamento jurídico. “Porém, ai porém”, há a “tchurma do superbonder”, do se colar colou. O dia “J” – de Joaquim – é amanhã. Se colar o Barbosão decola e sai voando com sua capa preta e aí véio... só Jesus na causa!   


 

7-Bolsa científica

Não tem jeito. Nascidos nos sindicatos, criados nas sacristias e alimentados nas tetas eles se acostumaram a mamar e só conseguem seguir o caminho pelo cheiro do leite. É a bolsa família, presídio, estudo, cartão para comprar a casa, móvel e ir ao cinema, cota para portador de alguma coisa ou carente algum benefício e para qualquer coisa é preciso criar o estimulo financeiro, a ajudinha, a esmola, o adjutório e não para. O povão pegou gosto pela teta. Mercadante, o filósofo econômico que traz o termo aloprado no currículo, acaba de criar outra bolsa. Além da bolsa educação, um dindin para quem estudar ciências exatas e biológicas. Agora é ver aonde isso vai. Biológica e exatamente vem mais do mesmo aí. 

  

Não é preciso renunciar. A justiça faz isso - Gente de Opinião8-Números babões

Para quem gosta de números e de Dilma lá vai: A avaliação positiva do governo subiu de 31,3% em julho para 38,1% em setembro. Em julho, a aprovação era de 31,3%, ante 54,2% em junho em razão dos protestos de rua. E mais: 73,9% são a favor da contratação de médicos estrangeiros. Dilma tem 36,4% das intenções de voto. Quer mais? Pegaí: pela pesquisa atual, a avaliação negativa do governo caiu de 29,5% para 21,9% e a variação de quem avalia o governo como regular subiu de 38,7% para 39,7%. Enquanto Dilma não passar de 50% deixando Mariana, Aécio e Eduardo no chinelo, as pesquisas não param. E quem paga, pode inquirir um desavisado, é o burro de carga conhecido pelo nome de eleitor.  

    

9-Não entendi

Um projeto de Lei Complementar, do vereador José Wildes busca solução em termos de expansão urbana do município de Porto Velho, especificamente na margem esquerda do Rio. Uma recomendação administrativa do Ministério Público Federal e Ministério Público Estadual enxerga no projeto vício de iniciativa. Ora, ora, ora, quando da construção da ponte aventou-se a possibilidade de se construir um conjunto habitacional para receber as famílias que seriam ou serão desalojadas do Bairro da Balsa. É pule de 10 que muita gente está vendendo lotes do outro lado e que quando a ponte for liberada ao tráfego alguém irá montar uma lojinha de material básico de construção. Será então esta a hora? Ora... 


 

 

Não é preciso renunciar. A justiça faz isso - Gente de Opinião

10-Pois é...

A frase virou moda:
 

se provarem o que dizem, renuncio ao meu mandato.

Não é preciso renunciar. A justiça faz isso. 

 

[email protected]

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Léo Ladeia

Política & Murupi - Quando o patrão manda abrir a porteira é porque a boiada foi vendida e o dono já é outro

Política & Murupi - Quando o patrão manda abrir a porteira é porque a boiada foi vendida e o dono já é outro

Recomendo vigorosamente àqueles que gostam das entranhas da vida partidária a leitura do livro “COMO MORREM AS DEMOCRACIAS”, um mergulho profundo no

Política & Murupi - Não, o Brasil do pobre faminto não é uma invenção da pandemia e não nasceu hoje

Política & Murupi - Não, o Brasil do pobre faminto não é uma invenção da pandemia e não nasceu hoje

As reportagens sobre pessoas em busca de restos de comida no lixo ou comprando ossos estão proliferando pelas TVS e redes de internet como algo novo

Política & Murupi - Quando tentei entender como funciona o “face”

Política & Murupi - Quando tentei entender como funciona o “face”

Começo com a frase muito difundida no mundo cibernético: se você acha que é um cliente que recebe um produto de graça via internet, acredite: você é

Política & Murupi - O setor da construção civil fechou maio com 2,43 milhões de trabalhadores com carteira assinada

Política & Murupi - O setor da construção civil fechou maio com 2,43 milhões de trabalhadores com carteira assinada

Disse o presidente da poderosa CBIC-Câmara Brasileira da Construção Civil que o setor está operando “como se fosse uma Ferrari andando com o freio d