Porto Velho (RO) quarta-feira, 8 de dezembro de 2021
×
Gente de Opinião

Léo Ladeia

Foi-se a chance de solucionar pelo menos em parte, os graves problemas do trânsito de Porto Velho


Frase do dia:
 

“Se eu tivesse estudo queria ser gerente de hotel. É vintão por mês.” – Zé de Nana o sonhador.



 

1-Navalha na carne

Com tanta coisa por fazer, o Senado se apequena. A fina flor da inteligentssia brazuca depois de noites insones, olhos rubros, descobriu o “X” irrefutável e o “Y” basilar: cortar o cafezinho! Pelo princípio da homeopatia – seria alquimia? – ao cortar o cafezinho surgirá por efeito cascata – seria estufa? – o ambiente ideal para que as despesas se precipitem, segundo Newton, – seria Murph? – ao nono círculo do inferno de Dante – seria Voltaire? – e então... Volto ao cafezinho enquanto existe e antes que esfrie. Corte linear: 62,9%. Nem 63,0%, nem 62,8%. É osso barão!!!

Foi-se a chance de solucionar pelo menos em parte, os graves problemas do trânsito de Porto Velho - Gente de Opinião2-A indisciplina é marrom I

Foi-se a chance de solucionar pelo menos em parte, os graves problemas do trânsito de Porto Velho. Roxa de raiva a Zona Azul morreu antes de nascer. Venceu o atraso, flanelinhas, dono do terreno que ganha sem imposto, lojista que usa a frente da loja como estacionamento pelo tempo que quiser, camelô cujo carro é seu depósito e por fim, o automóvel, o objetivo de tudo o que se faz pela mobilidade urbana. A questão nem é preço pois gastamos mais com gasolina para arranjar vaga. A história é bem outra. Vamos tentar então com outra empresa de ônibus...

Gente de Opinião3-A indisciplina é marrom II

Esqueçamo-nos da Zona Azul e encaremos a lombada eletrônica ou o “pardal”. Por que a birra contra algo que reduz a velocidade de veículos e logicamente os acidentes de trânsito? Dizem sobre a Zona Azul que a exploração ficaria com uma empresa ligada a pessoas com influência na prefeitura. Boato não vale. Sobre “pardais” o impedimento seria da justiça. Não acredito. De verdade pagamos com vidas o preço da falta de planejamento e de controle. A história é bem outra. Vamos tentar então a inversão de ruas e criar calçadões em áreas de comércio intenso.

Gente de Opinião4-Metendo o bedelho no trânsito

Em Porto Velho há uma cooperativa de táxis que opera no aeroporto. Não conheço do serviço e nem dos preços. Não tenho referências, mas ele está lá. Dia desses o Ministério Público Federal e a Defensoria Pública recomendaram mudanças nos serviços, alegando cobrança de preços abusivos. Vê-se, portanto que há parâmetros de preços que de igual forma não conheço, mas conheço a força da recomendação do MPF. Tradução: os taxis do aeroporto vão ter taxímetros.

Gente de Opinião5-E já que o papo é esse...

Não sou defensor ardente e nem usuário do serviço de moto táxi, mas ele está aí e é alternativa de transporte público. E as vans? Por que a birra com as vans que podem suprir o transporte de passageiros em linhas alternativas e temporárias onde o uso de ônibus não é economicamente viável? Por que não as vans operando em corredores rápidos e fazendo conexão com linhas de ônibus para retirar o veículo pesado do centro velho da capital ou de áreas de intenso comércio ou ainda como opção para áreas afastadas ou de baixa densidade demográfica? E por que não?



 

Gente de Opinião6-Cardiopatia mais ou menos grave

Cardiologistas da Universidade de Brasília dizem que o estado de saúde do preso Genoino “não se caracteriza como grave” e que ele pode ser tratado na Papuda. A perícia contraria um laudo do IML e fecha a porta para que ele se aposente como deputado federal. Com a perícia o STF pode anular a prisão domiciliar temporária e lá vai Genoino de volta à “toca dos mensaleiros”. Mas há um senão: Henrique Alves, presidente da Câmara, deve ignorar o parecer dos médicos do Hospital Universitário de Brasília que deve pautar a decisão do presidente do STF. Henrique Alves disse que vai se basear apenas no laudo dos médicos da Câmara. É osso de novo barão!!!


 

Foi-se a chance de solucionar pelo menos em parte, os graves problemas do trânsito de Porto Velho - Gente de Opinião

7-O nome do jogo é truco

Quando bandido começa matar polícia já se sabe no que vai dar. Meliante que voava baixo está comendo capim pela raiz para desespero da “tchurma do wonderful word” que não sabe o que dizer sobre as muitas manifestações de apoio dos humilhados em cada assalto, ao “jogo duro” da polícia. A hora é de trucar antes que o time do inferno receba reforço dos indultados que vão sair para “garimpar” goró, merol e o bagúio. Indulto natalino: uma jabuticaba excretada.
 



 

8-Novos horizontes

Um político em ascensão, empreendedor de visão, dono de empresas sólidas se encantou com possibilidade de abrir negócios nos EUA. A fase atual é excelente até para quem tem poucos recursos e quer se aventurar na terra do Tio Sam e cá pra nós viver no Brasil fora dos perigosos esquemões está cada vez mais difícil. Um salto dessa magnitude exige planejamento acurado, mas a tentação é grande e de se o caboco se “abufelar” pode pegar o boné e cair na braquiária.

Foi-se a chance de solucionar pelo menos em parte, os graves problemas do trânsito de Porto Velho - Gente de Opinião

9-O “din-din” do Candeias

Numa reunião do Ministério Público com membros da imprensa para promover a aproximação das duas instituições fiz uma pergunta sobre o dinheiro falso achado no Município de Candeias. A resposta afastou qualquer nova investida. O caso estava com o MPF, sob investigação sigilosa e “zefini”. A verdade é que tem caco espalhado, a coisa é maior do que se imagina e vem mais por aí. Da coletiva da PF, depreende-se que o velho caso dos precatórios está no rolo, cartões de crédito idem e é possível haver ligação com a Operação Apocalipse. Quem sobreviver verá.  

10-Pois é...

Sol nascendo e PF recolhendo quem vai estudar a quadratura do sol sob o ângulo da cela.

Foi-se a chance de solucionar pelo menos em parte, os graves problemas do trânsito de Porto Velho - Gente de Opinião
 

[email protected]

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Léo Ladeia

Política & Murupi - Quando o patrão manda abrir a porteira é porque a boiada foi vendida e o dono já é outro

Política & Murupi - Quando o patrão manda abrir a porteira é porque a boiada foi vendida e o dono já é outro

Recomendo vigorosamente àqueles que gostam das entranhas da vida partidária a leitura do livro “COMO MORREM AS DEMOCRACIAS”, um mergulho profundo no

Política & Murupi - Não, o Brasil do pobre faminto não é uma invenção da pandemia e não nasceu hoje

Política & Murupi - Não, o Brasil do pobre faminto não é uma invenção da pandemia e não nasceu hoje

As reportagens sobre pessoas em busca de restos de comida no lixo ou comprando ossos estão proliferando pelas TVS e redes de internet como algo novo

Política & Murupi - Quando tentei entender como funciona o “face”

Política & Murupi - Quando tentei entender como funciona o “face”

Começo com a frase muito difundida no mundo cibernético: se você acha que é um cliente que recebe um produto de graça via internet, acredite: você é

Política & Murupi - O setor da construção civil fechou maio com 2,43 milhões de trabalhadores com carteira assinada

Política & Murupi - O setor da construção civil fechou maio com 2,43 milhões de trabalhadores com carteira assinada

Disse o presidente da poderosa CBIC-Câmara Brasileira da Construção Civil que o setor está operando “como se fosse uma Ferrari andando com o freio d