Porto Velho (RO) segunda-feira, 6 de dezembro de 2021
×
Gente de Opinião

Léo Ladeia

E Confúcio, quem diria...


 

Frase do dia:

“Não alimentamos ilusões de que a verdadeira transformação social virá pelas eleições. No entanto, não podemos nos calar diante do controle político que bancos e empreiteiras têm no nosso país” Zé Maria Presidente nacional do PSTU


 

E Confúcio, quem diria... - Gente de Opinião1-E Confúcio, quem diria...

Gosto de me debruçar sobre as leituras que as pesquisas proporcionam, mas cético, mantenho um pé atrás quanto aos números tidos como os mais importantes, caso dos índices de ótimo e bom, rejeição, etc. É que os “cortes” necessários para entender a pesquisa em sua inteireza não são revelados normalmente. Isso, porém não desacredita os resultados apurados e, mormente se atingem patamares como os da última pesquisa Ibope, que revelou Confúcio Moura na 11ª posição entre os governadores. Surpresa para todos e um sinal de alerta para seus adversários. 

2-Repeteco de Ariquemes?

A máxima do jogo do bicho diz: “o que é bom dá duas vezes”. Não creio que Confúcio pratique a loteria zoológica, mas adota a frase. Quando prefeito de Ariquemes esteve para sair de cena e dois anos depois se reelegeu e com altos índices de aprovação. No governo Confúcio aguentou mais de dois anos de revezes e críticas, algumas além das regras da boa convivência política, num silêncio que beirava o absurdo e alcança seu melhor momento às vésperas do último ano de mandato. Vai ver que esse negócio de que “o que é bom dá duas vezes” é verdade mesmo.

3-Pequenas empresas...

Uma formidável rede de intrigas e uma briga sem tamanho envolvendo gente de bem e “gente de Gente de Opiniãobens” pode estar por trás da Operação Feudo que promoveu um strike na administração do Sebrae e saiu espalhando papéis e coisas nos ventiladores. Recebi dados na noite de sábado de gente que não está no rolo, mas que conhece o tema. O Sebrae e outros órgãos do sistema “S” não se subordinam à lei de licitações, esteio desta operação (Vídeo AQUI). Mas tem gente presa que merece. Aliás, ninguém é preso por assistir a missa dominical nem investigado por ser dizimista. Aí tem.

4-...Grandes negócios

A frase “O rei está morto! Viva o rei!“ não cabe no caso, principalmente em se tratando de gênero, mas os cargos do Sebrae já estão apalavrados. Volto à fonte que fala da exposição de motivos a ser juntada na defesa de acusados e instituição. Há pouco tempo brigas intestinas incendiaram a Fiero e somente agora sem as labaredas o rescaldo pode ser feito. Vendo uma coisa e outra, creio que o caminho para ambos os lados é a justiça, até porque há muita grana em jogo e nesse período – que bom! – todos ficarão longe do cofre onde há dinheiro público.

E Confúcio, quem diria... - Gente de Opinião

5-Engenharia lusitana

Desculpem-me os lusitanos. Deve haver explicação técnica, mas o analfabeto de mãe e parteira aqui não entende a engenhoca da Avenida Tiradentes. Cortaram árvores e retiraram manilhas de concreto de 1,20m de diâmetro trocando-as por tubos plásticos de 0,60m. É a metade. Há pouco tempo a ideia era acabar com a alagação em dia de chuva usando o “tatuzão”. Detalhe: lá vão três meses, a obra não acaba, o tubo de 0,60 já entupiu e do “tatuzão” – ou seria talvez “cagadozão” – o que se fala é que está vindo. Sem querer pegar no pé, assim tá difícil doutor.
 

E Confúcio, quem diria... - Gente de Opinião6-Iluminação pública, o abuso esquecido

Depois do clamor público que se arrasta desde o início do ano, o que impede que o MP, Procon, TCE e Câmara de Vereadores, em conjunto ou individualmente atuem em favor da população usando o código de defesa do consumidor e Lei 8.429/92, em conjunto ou não, para que Emdur e Prefeitura de Porto Velho, em conjunto ou separadamente, sejam obrigadas a iluminar as ruas da cidade e, concomitantemente ressarcir a taxa cobrada pelo serviço não entregue? Ou será que o morador individualmente ou em grupo deve propor ação de reparação? Aí é abuso!    

 

 

E Confúcio, quem diria... - Gente de Opinião7-E depois, pau no juiz I

Enquanto o Congresso age como bêbado ao tratar da reforma política, o trem bala do STF apita na curva. Além das doações empresariais para campanhas cujo processo já está em votação e sinalizando para serem proibidas, a Corte terá que se pronunciar sobre 12 pontos importantes da legislação eleitoral. Como não há vácuo de poder e como o Congresso Nacional parece estar de porre, o STF é obrigado a legislar, atropelando e de forma definitiva a velha “Maria Fumaça”.

Gente de Opinião08- E depois, pau no juiz II

A questão esbarra na desinteligência dos políticos, descompromisso dos partidos ou na crença de que o eleitor não percebe o que ocorre num processo eleitoral. Quem acompanhou a última eleição ou a anterior sabe quem financiou cada candidato, mesmo sem registro do nome da empresa. Moramos num estado pequeno e aqui tudo aparece após uma noite de “piseiro”. Só reproduzimos aquilo que acontece no resto do país. E sabe porque os partidos se uniram pela mesma causa? Para manter o modelo de financiamento eleitoral que gera a corrupção no país.  

       

E Confúcio, quem diria... - Gente de Opinião

9-As bombas da próxima semana

A propósito de financiamento de campanha, a revista Veja traz uma reportagem sobre como o tal Adir Assad fez para que empresas brasileiras pudessem repassar como propinas a políticos e caixa dois de campanhas eleitorais a merreca de 1 bilhão de reais. E num livro bastante denso, o Assassinato de Reputações - Um Crime de Estado, Romeu Tuma Jr., ex-secretário nacional de Justiça da era Lula, revela com riqueza os bastidores não só do governo e do PT, mas do chefe e amigo Lula. Cá pra nós é TNT suficiente para reduzir a pó os dois mandatos do “grande guru”.


 

E Confúcio, quem diria... - Gente de Opinião10-Pois é...

Não fosse a falta de policiais e haveria tempo e material para mais uma operação. É a treva... 

[email protected]

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Léo Ladeia

Política & Murupi - Quando o patrão manda abrir a porteira é porque a boiada foi vendida e o dono já é outro

Política & Murupi - Quando o patrão manda abrir a porteira é porque a boiada foi vendida e o dono já é outro

Recomendo vigorosamente àqueles que gostam das entranhas da vida partidária a leitura do livro “COMO MORREM AS DEMOCRACIAS”, um mergulho profundo no

Política & Murupi - Não, o Brasil do pobre faminto não é uma invenção da pandemia e não nasceu hoje

Política & Murupi - Não, o Brasil do pobre faminto não é uma invenção da pandemia e não nasceu hoje

As reportagens sobre pessoas em busca de restos de comida no lixo ou comprando ossos estão proliferando pelas TVS e redes de internet como algo novo

Política & Murupi - Quando tentei entender como funciona o “face”

Política & Murupi - Quando tentei entender como funciona o “face”

Começo com a frase muito difundida no mundo cibernético: se você acha que é um cliente que recebe um produto de graça via internet, acredite: você é

Política & Murupi - O setor da construção civil fechou maio com 2,43 milhões de trabalhadores com carteira assinada

Política & Murupi - O setor da construção civil fechou maio com 2,43 milhões de trabalhadores com carteira assinada

Disse o presidente da poderosa CBIC-Câmara Brasileira da Construção Civil que o setor está operando “como se fosse uma Ferrari andando com o freio d