Porto Velho (RO) quinta-feira, 15 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Henrique Nascimento

Será reeleito?



A avaliação e o prognóstico dos resultados das pesquisas das campanhas políticas no Brasil, é, e sempre foi, seara  de jornalistas por  formação e interesse, e,  dos assim chamados e cada vez mais especializados,  analistas políticos.

Daí que dia desses na Folha de SP,  chamou-me a atenção  a afirmativa  de "Já ganhou",  título de uma crônica do grande jornalista (e vice-versa)  Clóvis Rossi, minha leitura on line diária.

Datada de dias antes do primeiro turno, o Sr. Rossi considerava já, naquela altura do campeonato eleitoral, como líquida e certa a eleição no primeiro turno do Sr. Lula. (Em chat, posteriormente, promovido pelo UOL, no qual o competente e respeitado jornalista participou respondendo às perguntas dos internautas,  fiquei sem saber a certeza, que não houve,  da  aludida afirmação dele).

Ora, essa conturbada eleição presidencial,  recheada mesmo de lances estapafúrdios,   patrocinados pelo lulo-petismo, e com vestígios pseudo-stalinistas, está sendo, sem sombra de dúvidas,  um vale-tudo para abiscoitar a vitória no segundo turno, dia 29, custe o que custar, para a  reeleição do candidato do PTrapalhadas.

Senão vejamos: o "mensalão", a partir das revelações/acusações do bravo Deputado Roberto Jefferson na CPMI dos Correios e na mídia em geral, e, sucessivamente, na esteira dos novos  escândalos de toda  ordem e desordem  que vieram a pipocar nos meandros dos novos ilícitos, que culminou na divulgação para a sociedade brasileira, e ao que parece parcela desta mesma sociedade já a esqueceu, que foi a grave  denúncia de 40 quadrilheiros (somente?) do governo do Sr. Lula, feita pelo Senhor  Procurador Geral da República.

O (Des)Guia-mor, não é mais novidade para ninguém, que é  pródigo em entregar os seus comparsas,  tem o conhecimento de causa e o vocabulário próprio da sua turma, que sempre foi de convivência diária, quando e desde de iniciada as fundações de sindicatos que originou o PT. 

O tratamento  "aloprados",  para citar só o último (?) vocábulo pronunciado pelo presidente Lula,  reflete a intimidade e o conhecimento de causa para com os envolvidos, e aduzem a pensar-se  como improvável admoestação de Sua Excelência, o que de si já seria suspeito, pareceu mais uma espécie de frustração com a desinteligência operacional do grupelho encarregado de perpetrar o ato criminoso do documento-fantasma contra o tucanato.

Ou, em sã consciência,  pode-se  acreditar que os mesmos companheiros de sempre, tendo à frente o Sr. Dirceu & Cia, não sabiam de nada? Nunca sabem de nada? Taí  a  prova da última (?) trapalhada da compra de um dossiê assombração  contra os tucanos, que a criatividade midiática  passou a denominar de "dossiêgate".

Será, retomando o título desta despretensiosa crônica, de incontida indignação cívica diante de tudo isso o que está aí,  repito, ele será reeleito?  

Tenho ultimamente, na medida do possível, visitado e feito comentário junto ao BLOG DO JEFFERSON, o que muito me honra. Em um mais recentemente, comentei que ouvira de funcionários de uma instituição de crédito cooperativo a que pertenço, de que votariam no Sr. Lula porque ele vai governar (?) para os pobres, enquanto o candidato Geraldo Alckmin, para os ricos. Mais: nem me questionaram quando lhes disse que  os banqueiros deste sofrido País, pelo lucro auferido no atual governo petista, só têm muito que agradecer... ao presidente Lula e aos demais conhecidos seus antecessores.

E, para encerrar, este outro ouvido do proprietário da maior banca de jornais, revistas e livros usados da cidade: - "Henrique, agora a eleição é de ricos contra pobres". Não houve meio de remover tal sofisma. E fiquei pensando, com os meus agredidos neurônios, nas célebres palavras do admirável francês e que tanto admiro, Voltaire (François-Marie Arouet, 1694-1778): "Não concordo com o que você diz, mas defenderei até a morte seu direito de dizê-lo". Não obstante, ler-se no livro As mais famosas Lendas, Mitos e Mentiras da História do Mundo, Richard Schenkman, Prestígio Editorial: "(...)Há quem, contestando tão famosa afirmação de Voltaire, a considere "uma invenção do séc. XX, feita por  Beatrice Hall...". Mas, isto é uma outra história... Claro que – "menos, menos!" -,  prezado leitor: sem esta de "até a morte",  no caso em tela, por conta da nebulosa e questionável  reeleição do Sr. Lula.  Será reeleito?
  
h.nascimentomed@uol.com.br  

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Henrique Nascimento

Senadora Heloisa Helena: competência, coragem, determinação

Senadora Heloisa Helena: competência, coragem, determinação

O ano de 2006 está chegando próximo do seu final.  O dia 13 de dezembro, o mesmo número que supersticiosos infundadamente receiam e que outros confian

A Praça e a iluminação natalina

A Praça e a iluminação natalina

Volto ainda uma vez ao tema: observador que sou, minimamente privilegiado, da praça que é do povo. Antes do elogiável trabalho de sua recuperação, pel

Muito mais vida, eterna diva!

Muito mais vida, eterna diva!

Aos 84 anos, ainda repleta de vitalidade, com seu raro talento e sua singular formosura (uma vez, em entrevista, ela disse, sempre bem humorada, intel

Ortotánasia

  A singular Resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM) aprovada por unanimidade dos conselheiros, no dia 09 de novembro pp, que autoriza ao médi