Porto Velho (RO) terça-feira, 31 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

O Parlamento Amazônico + Fervilhando com Garçom + Caça às bruxas + As diferenças


O Parlamento Amazônico +  Fervilhando com Garçom + Caça às bruxas + As diferenças - Gente de Opinião

O Parlamento Amazônico

É urgente superar, pelo consenso, a polêmica em torno da composição limitada do Conselho da Amazônia, que desagradou aos governadores dos estados da Amazônia Legal, não causou boa impressão nas demais regiões e ativou um grau a mais no termômetro das desconfianças internacionais.

Não fará mal aos olhos do mundo a criação do Ministério da Amazônia. Também tem ótimas chances de acalmar as nações mais assustadas a proposta do senador Nelsinho Trad  de reativar o Parlamaz (Parlamento Amazônico). Criado em 1989, sob os ventos democratizantes, foi depois ignorado com más práticas: o Varejão congressual e o balcão de negócios de Brasília, que fizeram da democracia um mero jogo de aparências.

A péssima imagem do Brasil lá fora é um componente crucial no atraso da recuperação econômica, cercada de sinais restritivos que freiam os bons indicadores, como inflação controlada, juros baixos e o parlamento construindo as reformas possíveis, apesar do bate-cabeça entre as alas internas do governo federal.

A inclusão dos governadores no Conselhão, um ministério e não uma limitada secretaria e a reativação a sério do Parlamaz tendem a cair no agrado de uma humanidade que neste momento tem medo do que possa acontecer no Brasil em itens fundamentais como segurança alimentar e proteção ambiental. Não será possível mais Brasil com menos Amazônia.

.............................................................................

Fervilhando

O carnaval não inibe as movimentações políticas na capital. Os partidos da base aliada do prefeito Hildon Chaves (PSDB) já  tem o tucano como candidato a reeleição e pressionam o alcaide para a definição logo de um vice. O ex-deputado federal Garçom, do partido da Universal já teria dado ultimato: se ele não for indicado vice será candidato e a prefeito cai fora da aliança de sustentação da atual gestão.

Troca-troca

Também se articula para logo depois do carnaval uma série de mudanças partidárias. São muitos vereadores buscando siglas mais competitivas. E ao meio das especulações está a informação dando conta da saída do prefeito Hildon Chaves em direção ao Partido Liberal –PL. Ele ficaria ajustado, portanto a uma legenda mais a direita, que é a moda ditada pelo atual presidente  Bolsonaro. Hildon, por enquanto, não confirma se é postulante à reeleição, tampouco a mudança de legenda.

Caça às bruxas

Prudente até agora o governador Marcos Rocha (PSL) não confirma apoio ao candidato a prefeito do seu partido, deputado estadual Eyder Brasil, mas intramuros do CPA conspira para um outro postulante. No entanto assim que novos nomes vem a tona, são alvo de caça às bruxas, como é o caso de Amadeu Hermes que bastou ser cogitado para a peleja, para receber bordoadas de tudo quanto é lado.

As diferenças

Existem grandes diferenças, uma distância enorme até entre os prefeitos que disputam a reeleição pelos polos regionais de Ariquemes, Ji-Paraná, Cacoal e Vilhena, que tem arrecadação e recursos para infraestrutura do que com relação aos demais municípios. Os alcaides das pequenas cidades estão padecendo com a falta de verbas, não conseguiram fazer quase nada em su[U1] as gestões e terão dificuldades na eleição de outubro.

As emendas

O pouco dos recursos que os prefeitos dos pequenos municípios conseguiram foram através de emendas parlamentares de deputados estaduais, federais e senadores. Destas obras os alcaides não podem nem comemorar: os autores das emendas se proclamam com farta publicidade que as conquistas são deles. Enfim a reeleição é uma incógnita para a maioria e a ser levado em conta tanto chororô vão levar peia mesmo.

  Via Direta

*** O ano começa com recordes nos índices de presos nas penitenciarias do Acre e Rondônia e o Amazonas que está perdendo a guerra para o narcotráfico ***Em solo amazonense nestes dois primeiros meses do ano já foram quase 200 homicídios, a maioria ligada as disputas das facções criminosas *** E as facções acreanas e amazonenses estão exportando seu modelo de violência para Rondônia a partir dos conjuntos habitacionais mais afastados, verdadeiras favelas verticais *** Alguns prefeituraveis da capital andam conversando nos bastidores visando composições. Possivelmente teremos mudanças no cenário da eleição 2020 na capital *** As mulheres estão iniciando a campanha “diga não ao feminicida”. E tem um deputado considerado *** O inverno amazônico (estação das chuvas) atingiu seu auge com forte desgaste das gestões municipais e estadual.

 


 [U1]S gesões

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

Em lados opostos + Respirando + O ecoturismo + Olhar dos horrores

Em lados opostos + Respirando + O ecoturismo + Olhar dos horrores

Em lados opostosTendo em vista a inciativa fracassada em organizar o Partido Aliança para o Brasil, e com o Partido denominado Republicanos transfo

O exemplo da jararaca + O exemplo da jararaca + Um fracasso o Aliança pelo Brasil + Efeitos colaterais

O exemplo da jararaca + O exemplo da jararaca + Um fracasso o Aliança pelo Brasil + Efeitos colaterais

O exemplo da jararacaMais destrutivo que vírus, bactérias e feras é o bate-cabeça entre autoridades diante de problemas graves, como a combinação a

...E até quando? + O pesadelo da Covid-19 + Baita desafio + O isolamento

...E até quando? + O pesadelo da Covid-19 + Baita desafio + O isolamento

...E até quando?É de conhecimento até do migrante mais recente, que o município de Porto Velho com seus mais de 20 distritos –alguns distantes 350

Fama de preguiçosos + Tempos difíceis para as teúdas e manteúdas dos políticos + Amazônia tudo é urgente

Fama de preguiçosos + Tempos difíceis para as teúdas e manteúdas dos políticos + Amazônia tudo é urgente

Fama de preguiçososO folclore político rondoniense registra que uma das maiores dificuldades dos candidatos ao governo do estado de Rondônia oriundo