Porto Velho (RO) sábado, 21 de julho de 2018
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

Jogo de cena? Por Carlos Sperança


A pretensão americana

Em clima de Copa do Mundo, o brio verde-amarelo viu-se ferido com o apetite do vice-presidente Mike Pence por usar a base de lançamentos de Alcântara para satélites comerciais de baixa órbita, velho sonho dos EUA.

Nacionalistas brasileiros, civis e militares, não vêem com bons olhos essa pretensão. Preferiam que o governo colocasse em prática efetiva o Programa Espacial Brasileiro, dando assim mais orgulho à pátria.

Por falta de atenção às suas necessidades, a Agência Brasileira vive um longo “esqueceram de mim”, criando condições para a pretensão da Nasa. O episódio reforça a urgência de pensar melhor sobre nosso espaço.

Pensava-se que a globalização varreria os nacionalismos, mas isso não aconteceu: os partidos nacionalistas, controlados pela direita, colhem vitórias sucessivas depois da ascensão de Trump ao governo dos EUA. Em sentido contrário, o descaso com o Programa Espacial e a AEB demonstra que os nacionalistas já não possuem tanta influência no governo.
A reação ao uso americano dos satélites que vão sobrevoar a Amazônia tem um elemento adicional: foi o time B dos EUA (o vice-presidente) que trouxe alguns presentinhos e pediu para usar Alcântara. O time A (Trump) preferiu o coreano Kim e o czar russo Putin.
 

Jogo de cena?
Acredita-se nos meios políticos que o lançamento do anunciado Frentão unindo Expedito (PSDB) ao governo e Marcos Rogério (DEM) ao Senado como uma baita encenação. O tucano está queimadão na praça e vem de duas derrotas seguidas ao governo. E o democrata seria suficientemente doido para encarar  ex-prefeito Jesualdo fragmentando os votos na própria casa? Seria canibalismo puro.  


O enquadramento
O ex-governador Confúcio Moura (MDB) já sabe que seu partido pretende enquadrá-lo para apoiar na marra a candidatura à reeleição do Senador Valdir Raupp e do presidente da Assembléia Legislativa Maurão de Carvalho ao governo do estado. Caso não concorde em acompanhar ambos na jornada 2018 a ameaça vigente é que não terá legenda para disputar o senado.
Haja ladrões
Os roubos de fios e cabos elétricos tem se espalhado por todas as regiões de Porto Velho prejudicando a iluminação pública, a captação e as redes de distribuição de água e até inúmeros moradores de estabelecimentos comerciais e residências. Lembro que em crises anteriores os índices de arrombamentos também foram enormes, mas nesta temporada a coisa passou dos limites.


Os ressentimentos
Ainda existem ressentimentos do PSB contra o ex-governador Confúcio Moura e reside ai o problema para os socialistas fecharem aliança apoiando o cacique emedebista ao Senado. O PSB que apoiou a eleição e reeleição de Confúcio se sentiu traído quando o MDB lançou Willians Pimentel contra Mauro Nazif nas eleições municipais de 2016. O caldo ainda está entornado.


A flexibilidade
No afunilamento das negociações para a montagem de chapas à Câmara dos Deputados alguns partidos padecem pela falta de flexibilidade. A grande verdade é que os candidatos de ponta, como Mariana Carvalho, Marcos Rogério, Marinha Raupp, Melki Donadon, Nilton Capixaba, Leo Moraes e Jaqueline Cassol tem dificuldades de encontrar aliados. Todo mundo receoso de apenas servir de escada aos medalhões.

Via Direta
*** A sindicalista Fátima Cleide já venceu seu primeiro desafio, unindo o PT de Rondônia em torno do seu nome na disputa ao Senado *** Numa eleição previsivelmente fragmentada ao Senado, com tantos candidatos, os petistas acreditam que com o apoio de Lula ela volte ao Congresso no ano que vem *** O PDT, que conta com dois deputados estaduais, vem reforçando a nominata para a Assembléia Legislativa. 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

Acir no encontro do PP? Aí tem. Será que sai uma aliança? Por Carlos Sperança

Acir no encontro do PP? Aí tem. Será que sai uma aliança? Por Carlos Sperança

 Descobrir oportunidades Conhecer a realidade sobre a região é um dever do poder público, da sociedade organizada. Uma contribuição importante nesse r

TRAIÇÃO: Haja punhais em 2018!  Por Carlos Sperança

TRAIÇÃO: Haja punhais em 2018! Por Carlos Sperança

Patrimônio de quem?Há séculos a Amazônia é cobiçada por europeus e norte-americanos, mas uma força sempre se levantou contra as invasões, artimanh

MDB vai rachado para suas convenções - Por Carlos Sperança

MDB vai rachado para suas convenções - Por Carlos Sperança

Quase a metade do partido ainda é ligado ao ex-governador Confúcio Moura...

Com a pulverização de votos, quem está bem na foto é Confúcio - Por Carlos Sperança

Com a pulverização de votos, quem está bem na foto é Confúcio - Por Carlos Sperança

Ao meu ver com tantas postulações ao Senado teremos grande pulverização de votos no estado