Porto Velho (RO) quarta-feira, 21 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

ALGUÉM PERDE - Por Carlos Sperança


 
O coração da Amazônia

Depois de séculos de hegemonia do slogan “Pulmão do Mundo”, o biólogo Fernando Trujillo vem sacudir as águas para negar essa velha suposição e declarar que o Rio Amazonas é o coração da Amazônia: os afluentes são suas veias e artérias. Um coração que vai explodir se as artérias e veias forem obstruídas.

A comparação pulmonar simbólica surgiu antes da cardíaca porque os pulmões do hemisfério Norte supunham que este mar de árvores poderia abastecê-los do ar puro que não garantiram em seus ecossistemas para filhos e netos.

Quando os pesquisadores demoliram a presunção pulmonar, dando ciência ao mundo de que a Amazônia não fornece tanto oxigênio quanto se imaginava – a maior parte se produz e se consome aqui mesmo – desandaram a predar e saquear.

Já não há mais tanto zelo primeiro-mundista pelo ex-pulmão ilusório e isso explica porque se agravaram tanto os problemas da região. No modelo simbólico humano para dimensionar o desafiador universo amazônico, está na hora de seu cérebro dar rumos aos pés da economia, proteger as mãos que trabalham e manter a saúde de suas complexas, ocultas e vitais entranhas.
 


A ponte dos noiados
Nas barbas de nossos governantes das esferas municipais, estaduais e federais as cracolândias estão aumentando geometricamente em Porto Velho. Estamos infestados de drogados nas ruas, que se juntam a e doidos varridos perambulando pela capital. Não bastasse a “ponte dos noiados” – aquela na BR 319 que liga Rondônia ao Amazonas - continua fazendo vítimas.

 

Plano Diretor
Os técnicos do setor de planejamento da prefeitura de Porto Velho concluíram o rascunho do estudo da revisão do Plano Diretor, cujo projeto tem que ser revisado a cada dez anos por exigência do Ministério das Cidades. As discussões a respeito da proposta já começaram e o tema através de audiências públicas devem envolver todos os setores da comunidade.

Alguém perde
ALGUÉM PERDE - Por Carlos Sperança - Gente de Opinião
O confronto entre os grupos políticos do senador Valdir Raupp, atual presidente estadual do MDB com o ex-governador Confúcio Moura promete bons rounds até as convenções de julho. Teoricamente, Raupp tem maioria para enquadrar Confúcio e tira-lo do caminho na disputa ao Senado, mas Confúcio tem suas cartas na manga para se livrar do vizinho incomodo.



Encontros do PDT
Os pedetistas estão programando os próximos encontros estaduais, depois da bem sucedida reunião realizada em Vilhena. As sedes das próximas concentrações serão em Ariquemes, no Vale do Jamari, Porto Velho e Guajará Mirim, no Vale do Guaporé. As nominatas para deputados estaduais e federais do partido já estão prontas.


Os desalojados
Nos bastidores se estima que pelo menos quatro deputados federais serão desalojados dos cargos nesta temporada. Acredita-se que Melki Donadon (PDT), Leo Moraes (Podemos), Jaqueline Cassol (Cacoal) e Mauro Nazif (PSB) serão os predadores. Estima-se que Garçon (Porto Velho), Luiz Claudio (R. de Moura), Mosquini (Jaru) serão as vitimas. E tem Capixaba que estaria inelegível.


 

Via Direta
*** Uau! já tem gente (políticos estaduais...) fazendo uns vale$ nas Usinas de novo. A coisa não acaba nunca *** A soja começa a superar a carne como fonte de renda na economia rondoniense *** O governador Daniel Pereira segue o ritmo doe ex-Confúcio Moura, economizando até trocados para pagar em dia a folha do funcionalismo *** O segmento de comunicação esta infestado de candidatos a Assembléia Legislativa na capital.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

Triste despedida - Por Carlos Sperança

Triste despedida - Por Carlos Sperança

Vários deputados estaduais, mesmo com mandatos eficientes, estão se despedindo...

No limite prudencial da LRF, o novo governo de Rondônia vai ter que se espichar para dar conta do recado - Por Carlos Sperança

No limite prudencial da LRF, o novo governo de Rondônia vai ter que se espichar para dar conta do recado - Por Carlos Sperança

Fala-se na redução de secretarias e de cargos comissionados para a economia de recursos

Porto Velho  tem milhares de “rabichos” - Por Carlos Sperança

Porto Velho tem milhares de “rabichos” - Por Carlos Sperança

 A despolitização. Será?Como foi anunciada, a orientação do presidente eleito Jair Bolsonaro aos governadores eleitos pelo PSL nos estados de Rondônia

Governador Marcos Rocha procura formar a sua base aliada - Por Carlos Sperança

Governador Marcos Rocha procura formar a sua base aliada - Por Carlos Sperança

Balaio de incertezasHá 90 anos, quando Werner Heisenberg formulou o “princípio da incerteza”, é evidente que não tratou de sensações humanas, mas da i