Porto Velho (RO) segunda-feira, 16 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

A primeira edição do Diário da Amazônia + Cadê a segurança? + Turismo sexual + MDB rachado


A primeira edição do Diário da Amazônia + Cadê a segurança? + Turismo sexual + MDB rachado - Gente de Opinião

A primeira edição

Na edição passada, relatei como foi o nascimento do Diário da Amazônia, planejado a pedido do grupo Eucatur, em seguidas reuniões na residência do jornalista Emir Sfair, proprietário do Jornal O Paraná, em Cascavel (PR) entre maio e junho de 1993. Num prazo curto, já em 13 e setembro o rotativo seria inaugurado.

A primeira edição reuniu esforços de todo mundo. Nossa diretora Ana Gurgacz chefiou o pelotão de limpeza. Os repórteres e fotógrafos se dedicavam a edição histórica. Do meu lado, trabalhei num caderno especialmente dedicado a história da imprensa de Rondônia.

Primeiro jornal diário informatizado, este que vos fala se atrapalhava com a internet. Nosso diretor fundador Emir Sfair estava muito ansioso para que tudo desse certo. Jornalistas veteranos recrutados a dedo e cabaços na profissão se juntavam na epopeia da primeira edição.

Experiente, Waldir Costa o editor coordenava todos os trabalhos. Bedin, o baluarte da reforma do prédio na Joaquim Nabuco ultimava detalhes de acabamento. Mauro Sfair liderava o faturamento da edição de estreia com mais de 50 páginas. Estava tudo pronto para a inauguração, com seu Assis e o então jovem Acir, juntos e misturados com os convidados e autoridades.

................................................



Audiência pública

Se reveste de grande importância a audiência pública da Comissão da Agricultura da Câmara dos Deputados no próximo dia 16, segunda-feira em Porto Velho. Na oportunidade, os parlamentares e convidados das esferas responsáveis pela regularização fundiária estarão presentes buscando soluções para um problema no estado que atinge quase 80 mil pequenos proprietários.


Cadê a segurança?

Tem panificadora que já foi assaltada mais de 10 vezes na Zona Leste de Porto Velho. Os ladrões e arrombadores estão depenando imoveis, levando telhado inteiro pela cidade toda. Hidrômetros, que servem para contar o consumo de água são furtados aos montes diariamente. Prédios vazios na região histórica da capital estão virando abrigo de viciados, mendigos e traficantes. A segurança pública desandou.


Turismo sexual

Assim como nas localidades ribeirinhas do Pará, Ilha do Marajo e Amazonas começa a rolar o turismo sexual em algumas localidades rondonienses as margens do Rio Madeira. Às vezes em situações até estimuladas pelos parentes, adolescentes a partir de 12 anos se atiram as pousadas em busca de clientes, que podem ser brasileiros e às vezes até mesmo estrangeiros circulando pela zona ribeirinha.


Ainda a BR 319

 O presidente Jair Bolsonaro, nos últimos 30 anos, é o enésimo presidente a declarar que asfaltará a rodovia 319 que liga Porto Velho a Manaus, principal bandeira da bancada amazônica no Congreso Nacional, liderada pelo senador Acir Gurgacz. As coisas já começam a avançar em alguns trechos, mas no meião ainda necas. Espera-se que desta vez o projeto seja para valer.


MDB rachado

Quase um ano depois daquela convenção estadual onde quebrou o pau e que redundou na derrota do candidato ao governo do partido, do senador Valdir Raupp e sua esposa Marinha, o MDB ainda se ressente do insucesso nas urnas. O Partido não tem mobilizado a militância, não conquista novos adeptos e entrou num processo de esvaziamento a espera de uma conciliação entre os agrupupamentos de Raupp e Confucio Moura ainda ruminando discórdias.


Via Direta

*** Responsável pelo enroncamento das margens do Rio Madeira no trecho do Complexo Madeira Mamoré, a Usina de Santo Antonio segue estudos técnicos sobre o fenômeno das terras caídas *** O consórcio ainda não deu uma resposta à sociedade a respeito do desbarrancamento que deixou toda população ribeirinha de cabelos em pé *** Passadas as festividades do aniversário do Diário, todo o SGC se mobiliza pelo Dia do Bem que acontecerá em novembro, uma das grandes marcas da emissora e de grande repercussão pelo estado.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

A obra da ponte não mobiliza a classe política de Rondônia + O apocalipse climático + Sem dificuldades pra Rocha

A obra da ponte não mobiliza a classe política de Rondônia + O apocalipse climático + Sem dificuldades pra Rocha

O apocalipse climático Prevista inicialmente para se realizar no Brasil, a 25ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP25) foi

Irrealismo fantástico + Videntes e bruxos + Fora da peleja + A volta de Testoni + É coisa de louco!

Irrealismo fantástico + Videntes e bruxos + Fora da peleja + A volta de Testoni + É coisa de louco!

Irrealismo fantástico Mentira tem perna curta, mas causa estragos extensos. Na polarização, grupos radicais trocam acusações sem precisar de provas

Negacionistas e apocalípticos + Olho no predador + Estragou o negócio + Os refugiados

Negacionistas e apocalípticos + Olho no predador + Estragou o negócio + Os refugiados

Negacionistas e apocalípticos Como santo de casa não faz milagre e os brilhos das estrelas e listras da bandeira americana são uma inspiração para

Cenário de disputas + As movimentações em Porto Velho + No bico do corvo + Nas paradas

Cenário de disputas + As movimentações em Porto Velho + No bico do corvo + Nas paradas

Cenário de disputas Stan Lee criou super-heróis para a Amazônia, adaptados das lendas. Aliados, combatem Lamal, o monstro antiecológico. Mas foi Hu